Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

IMPRESSIONANTE! – A MORTE DE MUAMMAR KHADAFI NO FINAL DA FESTA DOS TABERNÁCULOS


20 de outubro de 2011. Uma data histórica. Em minha cidade, choveu boa parte da noite e o dia amanheceu “sem sol”. A capital do meu Estado (São Luis, Maranhão) amanheceu coberta d’água e o noticiário mostrou o trânsito caótico. Em minha cidade amanhecemos “ilhados” em matéria de comunicações: sem celular, telefone fixo ou Internet. Tudo fora do ar (menos a televisão). Por volta das 10 horas, eu conversava com um amigo, quando ele me perguntou se eu havia visto o noticiário falando da morte de Muammar Khadafi. Fiquei paralisado (quase todos os dias, costumo ligar a TV bem cedo, enquanto me preparo para sair para o trabalho – hoje não fiz isso porque o tempo amanheceu chuvoso).

- O quê?! Você tem certeza? – Perguntei, ansioso.

- Bem, os jornalistas estavam anunciando a morte do Khadafi, mas ninguém ainda tinha certeza.

Rapidamente corri até minha residência e liguei a TV. As manchetes dos principais noticiários do mundo anunciavam a mesma coisa: “MUAMMAR KHADAFI IS DEAD!” (Muammar Khadafi está morto).

Após o meio dia a autenticidade de um vídeo foi confirmada. O ditador da Líbia, durante 42 anos, estava finalmente fora de combate.

Sim, mas por que tanta euforia minha por causa disso?

Há alguns meses publiquei um texto intitulado “A AGITAÇÃO NO MUNDO ÁRABE E AS PROFECIAS – PARTE 2 – ESTRANHAS CONEXÕES COM AS FESTAS JUDAICAS”. Permitam-me transcrever uma pequena parte desse texto antes de comentar os acontecimentos de hoje.

“Quando começou a atual crise na Líbia, olhei para o calendário, pressionei o dedo indicador sobre o dia 20 de março de 2011 e refleti durante alguns segundos. Por que? Porque havia pesquisado o calendário judaico recentemente e vi que, em 2011, o dia da Festa do Purim seria celebrado em 20 de março, ou mais precisamente, a partir da tarde do dia 19. Sim, e daí?”

“Daí que fiz isso duas semanas ANTES do inicio da guerra na Líbia. Após a revolta egípcia, com a queda do ditador Mubarak, o mundo pensava que a história se repetiria na Líbia. Mas a resistência de Muammar Khadafi tem dado trabalho. Bem, com o crescimento da tensão entre os rebeldes e o governo libio, todos se perguntavam quando começaria a ofensiva militar comandada pela OTAN. Foi nesse período que olhei para o calendário e fiquei imaginando coisas.”

“Quando a França iniciou a ofensiva no dia 19 de março, senti um calafrio. Então a guerra começou de verdade.”

“Você prestou atenção às datas citadas? A Guerra na Líbia começou exatamente no período da Festa judaica do Purim.”

“Quando comecei a estudar as profecias bíblicas fui surpreendido ao notar que muitos acontecimentos bíblicos especiais coincidiram com datas festivas judaicas (Já escrevi muitos artigos sobre isso). Por exemplo, Jesus morreu no período da Festa da Páscoa e Pães Asmos, ressuscitou na Festa das Primícias, e a Igreja Cristã foi inaugurada na Festa de Pentecostes. O Templo construído por Salomão foi inaugurado no período da Festa dos Tabernáculos.”

“Algum tempo depois fui novamente surpreendido ao observar que eventos modernos relacionados ao Oriente Médio costumavam coincidir com os festivais judaicos.”
(...)

“Por essas razões é que, sempre que acontece um evento importante relacionado a Israel, corro para o calendário para ver se coincidiu com alguma festa significativa.”

Antes de prosseguir adiante, seria bom que você lesse o citado texto na sua plenitude (procure neste blog).

Bem, de todas as festas judaicas as mais importantes e significativas são as 7 citadas em Levítico 23. Especialmente as três últimas (do 7.º mês) possuem conexões proféticas surpreendentes com os acontecimentos futuros.

Neste ano, as três últimas das sete festas proféticas de Levítico 23, ocorreram nas seguintes datas:

- 29 e 30 de setembro – Festa das Trombetas – Inicio do Ano Novo Judaico.

- 08 de outubro – Yom Kippur (Dia do Perdão) – Chamado no Antigo Testamento “O Dia da Expiação”, o dia mais sagrado do calendário judeu.

- 13 a 19 de outubro – A Festa dos Tabernáculos (Já escrevi muitas coisas sobre essa importantíssima festa).

Nos últimos três meses, sempre que o noticiário trazia alguma noticia sobre a guerra na Líbia e a busca por Khadafi, eu pensava nas festas judaicas. Em julho deste ano publiquei um estudo em slides intitulado: “AS FESTAS JUDAICAS – MUITO ALÉM DAS COINCIDÊNCIAS”, e também um texto intitulado: “QUAL O MÊS MAIS PROPÍCIO PARA O INICIO DO APOCALIPSE?”, onde eu listo uma série de acontecimentos do século passado que por pouco não desencadearam o fim do mundo. Por exemplo, a crise dos mísseis cubanos, a Guerra do Yom Kippur, o dia em que um russo salvou o mundo de uma guerra nuclear por causa de um erro no computador, etc. Todos esses eventos ocorreram DURANTE A FESTA DOS TABERNÁCULOS.

Observação: em 1973, Israel foi atacado pelo Egito e a Síria no dia 06 de outubro (Yom Kippur), mas conseguiram dar a volta por cima durante a Festa dos Tabernáculos.
Pensando em tudo isso, comentei com algumas pessoas (e também numa série de programas no rádio): O PERÍODO DAS TRÊS FESTAS DO SÉTIMO MÊS DO CALENDÁRIO JUDAICO, É UM PERÍODO BEM PROPÍCIO PARA IMPORTANTES ACONTECIMENTOS NO ORIENTE MÉDIO RELACIONADOS COM AS PROFECIAS.

Certa vez eu disse: “O cerco se aperta cada vez mais para Muammar Khadafi. Não sei o que vai acontecer amanhã, mas se eu tivesse que apostar em algumas datas para a captura ou morte de Khadafi, apostaria nos dias 29 e 30 de setembro (Festa das Trombetas), 08 de outubro (Yom Kippur) e o período entre os dias 13 e 19 de outubro (Festa dos Tabernáculos). Bem, são apenas suposições. Só estou dizendo que essas datas são momentos bem propícios para acontecimentos especiais no Oriente Médio relacionado às profecias bíblicas.”

Os dias 29 e 30 de setembro, e 08 de outubro não trouxeram nada de interessante. Então aguardei o período da Festa dos Tabernáculos. Prestei muita atenção as dias 13, 14, 15, 16, e 17 de outubro, porém nada de interessante nos noticiários internacionais. Mas, na manhã do dia 18 fui surpreendido com a incrível troca de prisioneiros entre Israel e os palestinos. 1.027 prisioneiros palestinos em troca de UM soldado judeu! Foi o acontecimento do dia. Exatamente nas vésperas do final da Festa dos Tabernáculos. Dois dias depois, estava me preparando para escrever um texto sobre o caso, quando sou surpreendido com o anuncio da morte de Khadafi. Ao que parece, as coisas aconteceram no dia anterior (ontem), ou seja, NO 7.º DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS.

É importante lembrar aqui que essa festa judaica ocorre durante 7 dias, mas existe um dia extra. Veja o texto em Levítico 23.39-43:

“Desde o dia quinze do sétimo mês, quando tiverdes colhido os frutos da terra, celebrareis a festa do Senhor por sete dias; no primeiro dia haverá descanso solene, e no oitavo dia haverá descanso solene.

No primeiro dia tomareis para vós o fruto de árvores formosas, folhas de palmeiras, ramos de árvores frondosas e salgueiros de ribeiras; e vos alegrareis perante o Senhor vosso Deus por sete dias.

E celebrá-la-eis como festa ao Senhor por sete dias cada ano; estatuto perpétuo será pelas vossas gerações; no mês sétimo a celebrareis.
Por sete dias habitareis em tendas de ramos; todos os naturais em Israel habitarão em tendas de ramos, para que as vossas gerações saibam que eu fiz habitar em tendas de ramos os filhos de Israel, quando os tirei da terra do Egito. Eu sou o Senhor vosso Deus.”

A festa dura 7 dias, mas existe um 8.º dia, quando Deus diz que deverá haver “DESCANSO SOLENE”.

“E Esdras leu no livro da lei de Deus todos os dias, desde o primeiro até o último; e celebraram a festa por sete dias, e no oitavo dia houve uma assembléia solene, segundo a ordenança.” (Neemias 8.18).

Portanto, a festa acabou ontem e hoje é o 8.º dia (dia de descanso e assembléia solene), O DIA EM QUE O MUNDO TOMOU CONHECIMENTO DA MORTE DE MUAMMAR KHADAFI.

E assim, as coisas vão acontecendo, até chegar o momento da Restauração de Todas as Coisas (com o estabelecimento na terra do Reino Eterno de Cristo). Você tem todo o direito de duvidar dessas coisas. Mas são coincidências demais para serem apenas coincidências, você não acha?

Muitas coisas interessantes ainda irão acontecer, mas ninguém sabe exatamente o que e quando. Entretanto, diante do que já aconteceu, devemos sempre atentar para os períodos de festas judaicas. Falando nisso, o próximo “período profético” será nos dias 20 a 27 de dezembro, quando Israel celebra, durante 8 dias, a Festa das Luzes (Hanukkah), estabelecida no tempo dos Macabeus, quando de sua vitória sobre o perverso governante sírio Antíoco Epifânio.

Devemos lembrar aqui, que, após a Tunísia, Egito, Iêmen e Líbia, a “bola da vez” é a Síria.

Te cuida, Assad!

Os olhos altivos do homem serão abatidos, e a altivez dos varões será humilhada, e só o Senhor será exaltado naquele dia. Pois o Senhor dos exércitos tem um dia contra todo soberbo e altivo, e contra todo o que se exalta, para que seja abatido;...”
(Isaias 2.11,12).

Eis que eu sou contra ti, ó soberbo, diz o Senhor Deus dos exércitos; pois o teu dia é chegado, o tempo em que te hei de punir. Então tropeçará o soberbo, e cairá, e ninguém haverá que o levante; e porei fogo às suas cidades, o qual consumirá tudo o que está ao seu redor.”
(Jeremias 50.31,32)

E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor, e um será o seu nome.”
(Zacarias 14.9)

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

OS JUDEUS, O NOBEL E O CUMPRIMENTO DAS PROFECIAS


Nesta semana (1.ª semana de outubro de 2011), o mundo está conhecendo os ganhadores do Prêmio Nobel (do ano 2011).

Na segunda (03) foi divulgado os laureados com o Nobel de Medicina. Desta vez, um trio de cientistas ganhou a cobiçada premiação.

“O cientista norte-americano Bruce Beutler, o francês Jules Hoffmann e o canadense Ralph Steinman foram escolhidos para o Nobel de medicina de 2011 por pesquisas sobre como o sistema de defesa do corpo humano reage a ameaças como vírus, bactérias e fungos. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (3) em Estocolmo, na Suécia.” (g1.com).

Infelizmente, o canadense Ralph Steinman morreu (de câncer) três dias antes da anunciação do prêmio. Pelas regras da organização responsável pelo Nobel, pessoas mortas não são premiadas, porém no caso de Steinman, o Comitê só tomou conhecimento de sua morte depois do anúncio da premiação. Por isso, o prêmio será mantido e entregue aos familiares do cientista.

Na terça (04) um outro trio de cientistas foi premiado, desta vez com o Nobel de Física.

“Os cientistas norte-americanos Saul Perlmutter, Adam Riess e Brian Schmidt receberam o Nobel de física de 2011 por pesquisas que mostraram como a expansão do Universo está acelerando. Os estudos se basearam na observação da luz de supernovas - explosões que marcam o fim da vida de estrelas com muita massa.” (g1.com)

Bem, no trio laureado com o Nobel de Medicina, o canadense Ralph Steinman era judeu (ironicamente morreu no dia do Rosh Hashanah, inicio do Ano Novo Judaico).

No trio ganhador do Nobel de Física, o que recebeu a maior premiação dentre os três, o Dr. Saul Perlmutter, é judeu.

Quando foi anunciado hoje (05 de outubro) o ganhador do Nobel de Química, fiquei chocado (embora já devesse estar acostumado com essas coisas), ao ler na internet:

“Nobel de Química vai para cientista que descobriu quase-cristais
Israelense Daniel Shechtman recebe o prêmio sozinho.
Premiação foi anunciada nesta quarta-feira (5).

O Nobel de Química 2011 foi para o cientista israelense Daniel Shechtman, 70 anos, conhecido pela descoberta dos "quase-cristais". Ele recebe sozinho o prêmio de 20 milhões de coroas suecas, o equivalente a R$ 5,4 milhões.”

O novo laureado com o Nobel não somente é judeu, como reside atualmente em Israel. Isso foi a gota d’água para que eu resolvesse escrever este artigo (é claro que já escrevi muitos outros sobre o mesmo tema). Para quem está acostumado com as pesquisas do Arquivo7, e já conhece os estudos em slides (especialmente a série A INFLUÊNCIA DOS JUDEUS NA HISTÓRIA MUNDIAL), as informações acima não causam nenhuma surpresa (apesar de serem sempre surpreendentes).

Para quem nunca viu os slides, farei um resumo a seguir.

Embora representem menos de 0,5% da população mundial, os judeus receberam 20% de todos os prêmios Nobel.” (Revista Veja, Edição 1909. 15 de junho de 2005 - http://veja.abril.com.br/150605/p_084.html).

Buscando uma explicação para o brilho intelectual dos judeus, a reportagem da revista Veja conclui:

“Na Idade Média, os judeus europeus foram proibidos de exercer ofícios "nobres", como a exploração da terra e as campanhas militares. Confinados em guetos e sujeitos a impostos pesados durante mais de 1.000 anos, tiveram de desenvolver a habilidade intelectual necessária para se dedicar ao comércio e aos serviços. "O patrimônio intelectual dos judeus era a única coisa que ninguém poderia lhes tirar", afirma Robert Chazan, professor de estudos judaicos na Universidade de New York. Quando os portões dos guetos começaram a se abrir no século XVIII, muitos judeus abandonaram a prática da religião, mas mantiveram a tradicional ênfase no aprendizado. Investir na formação das futuras gerações era o único modo de garantir a continuidade dos valores e do povo judeu, daí por que ao longo de vários séculos tantas famílias não pouparam esforços em educar suas crianças. Semearam educação, colhem prêmios Nobel.”

Você sabia que dentre os 20 melhores violinistas da História, 15 são judeus? (VEJA, 28 de outubro de 1998). A revista NEWSWEEK (revista semanal americana) de 9/11/1998 trouxe uma matéria de capa, onde mostrava Tel Aviv (uma das principais cidades israelenses) como UMA DAS DEZ CIDADES LIDERES EM ALTA TECNOLOGIA NO MUNDO.

“Hoje, Israel tem o maior número de engenheiros per capita do mundo, 140 por 10 mil habitantes. É mais que o dobro de EUA e Japão, segundo e terceiro colocados.” Palavras de Augusto Lopez-Claros, economista-chefe do programa de competitividade global do Fórum Econômico Mundial (http://historia.abril.com.br/politica/israel-hoje-milagre-economico-435388.shtml)

A lista de personalidades (de origem judaica) conhecidas mundialmente em várias áreas do conhecimento humano, é muito grande. Alguns exemplos:

GUSTAV MAHLER (1860-1911), judeu austríaco, uma das maiores figuras da história da música

ALBERT EINSTEIN (1879-1955), judeu alemão, revolucionou a ciência com a teoria da relatividade

SIGMUND FREUD (1856-1939), judeu austríaco, neurologista e pai da psicanálise

RICHARD FEYNMAN (1918-1988), judeu americano, o mais influente físico teórico depois da II Guerra

JONAS SALK (1914-1995), judeu americano, desenvolveu a vacina contra a poliomielite

ÉMILE DURKHEIM (1858-1917), judeu francês, fundou a sociologia moderna

Alguns judeus (ou oriundos de famílias judaicas) ganhadores do Nobel:

MEDICINA

• Richard Axel
• Julius Axelrod
• David Baltimore
• Robert Barany
• Baruj Benacerraf
• Konrad Bloch
• Baruch Blumberg
• Sydney Brenner
• Michael Brown
• Ernst Chain
• Stanley Cohen
• Gerty Theresa Cori
• Gerald Edelman
• Paul Ehrlich
• Gertrude Elion
• Joseph Erlanger
• Edmond H. Fischer
• Robert Furchgott
• Herbert Gasser
• Alfred Gilman
• Joseph Goldstein
• Paul Greengard
• Robert Horvitz
• Francois Jacob
• Eric Kandel
• Bernard Katz
• Arthur Kornberg
• Hans Adolf Krebs
• Karl Landsteiner
• Joshua Lederberg
• Rita Levi-Montalcini
• Fritz Lipmann
• Otto Loewi
• Salvador Luria
• Andre Lwoff
• Ilya Ilyich Mechnikov
• Otto Meyerhof
• Cesar Milstein
• Hermann Muller
• Daniel Nathans
• Marshall Nirenberg
• Stanley Prusiner
• Tadeus Reichstein
• Martin Rodbell
• Andrew Schally
• Howard Temin
• John Vane
• Harold Varmus
• Selman Waksman
• George Wald
• Otto Warburg
• Rosalyn Yalow

FÍSICA

• Alexei Alexeevich Abrikosov
• Zhores Alferov
• Hans Bethe
• Felix Bloch
• Niels Bohr
• Max Born
• Georges Charpak
• Claude Cohen-Tannoudji
• Leon Neil Cooper
• Albert Einstein
• Richard P. Feynman
• James Franck
• Ilya Frank
• Jerome Isaac Friedman
• Dennis Gabor
• Murray Gell-Mann
• Vitaly Lazarevich Ginzburg
• Donald Arthur Glaser
• Sheldon Lee Glashow
• Roy Glauber
• David Gross
• Robert Hofstadter
• Brian David Josephson
• Lev Davidovich Landau
• Leon Max Lederman
• David Lee
• Gabriel Lippmann
• Albert Abraham Michelson
• Ben Roy Mottelson
• Douglas Osheroff
• Wolfgang Pauli
• Arno Allan Penzias
• Martin Lewis Perl
• David Politzer
• Isidor Isaac Rabi
• Frederick Reines
• Burton Richter
• Arthur Schawlow
• Melvin Schwartz
• Julian Schwinger
• Emilio Segre
• Jack Steinberger
• Otto Stern
• Steven Weinberg
• Eugene Wigner

QUÍMICA

• Sidney Altman
• Adolf von Baeyer
• Paul Berg
• Herbert Brown
• Melvin Calvin
• Aaron Ciechanover
• Walter Gilbert
• Fritz Haber
• Herbert Hauptman
• Alan Heeger
• Avram Hershko
• George de Hevesy
• Roald Hoffmann
• Jerome Karle
• Aaron Klug
• Walter Kohn
• Harold Kroto
• Rudolph Marcus
• Henri Moissan
• George Olah
• Max Perutz
• John Polanyi
• Viscount Ilya Prigogine
• Irwin Rose
• William Stein
• Otto Wallach
• Richard Willstatter

LITERATURA

• Paul Johann Ludwig von Heyse
• Henri Bergson
• Joseph Brodsky
• Boris Pasternak
• Shmuel Yosef Agnon
• Nelly Sachs
• Saul Bellow
• Isaac Bashevis Singer
• Elias Canetti
• Nadine Gordimer
• Imre Kertész
• Elfriede Jelinek
• Harold Pinter


ECONOMIA


• George Akerlof (2001)
• Kenneth Arrow (1972)
• Robert J. Aumann (2005)
• Gary Becker (1992)
• Robert Fogel (1993)
• Milton Friedman (1976)
• John Harsanyi (1994)
• Daniel Kahneman (2002)
• Leonid Kantorovich (1975)
• Lawrence Klein (1980)
• Simon Kuznets (1971)
• Wassily Leontief (1973)
• Harry Markowitz (1990)
• Robert Merton (1997)
• Merton Miller (1990)
• Franco Modigliani (1985)
• Herbert Simon (1978)
• Paul Samuelson (1970)
• Myron Scholes (1997)
• Reinhard Selten (1994)
• Robert Solow (1987)
• Joseph Stiglitz (2001)

PAZ

• Tobias Asser
• Alfred Fried
• René Cassin
• Henry Kissinger
• Menachem Begin
• Elie Wiesel
• Shimon Peres
• Itzhak Rabin
• Sir Joseph Rotblat

(Fonte: http://www.jinfo.org)

Estranhamente, não existe o Nobel de Matemática. Por isso foi criado uma premiação especial para preencher essa lamentável lacuna.

A Medalha Fields é um prémio quadrianual atribuído pela União Internacional de Matemática (IMU), no decurso do Congresso Internacional de Matemáticos (IMC), concedido a, no máximo, quatro matemáticos.

A condecoração foi criada com o legado do matemático canadense John Fields, em 1936. É geralmente considerada como a maior distinção no ramo da matemática, considerada como um Nobel de Matemática.

Até agora, OS JUDEUS SÃO 27% DOS GANHADORES DA MEDALHA FIELDS (http://www.jinfo.org/Fields_Mathematics.html).

Para que você tenha uma ideia da influência dos judeus nas ciências, veja o seguinte:

PENSE EM DALILA, A FAMOSA MULHER ASTUCIOSA QUE ENGANOU SANSÃO

PENSE NO CELULAR – O APARELHO DE COMUNICAÇÃO MAIS POPULAR DO MUNDO

PENSE NO DIA 04 DE NOVEMBRO – O DIA DO INVENTOR

AGORA PENSE: O QUE TERIA UMA COISA A VER COM A OUTRA?

Bem, já ouviu falar de Hedy Lamarr?

Uma atriz, de origem judaica, nascida na Áustria. De todos os papéis que interpretou no cinema o mais famoso foi o de DALILA, no clássico “Sansão e Dalila”, de Cecil B. De Mille, lançado em 1949.

Mas ela não era somente um “rostinho bonito”. Durante a Segunda Guerra Mundial, ela criou um sofisticado aparelho de interferência em rádio para despistar radares nazistas e o patenteou em 1942, usando o seu verdadeiro nome, Hedwig Eva Maria Kiesler.

04 de novembro é o Dia do Inventor. Por que esta data?

“A data é uma homenagem ao nascimento de Hedy Lamarr (1914-2000), criadora de um sofisticado aparelho capaz de interferir em freqüências radiofônicas. A invenção, patenteada em 1942, deu origem à comunicação via satélite e à tecnologia de telefones sem fio e celulares.”
(http://www.ftd.com.br/V4/dataEspecial_exibe.cfm?mes=11&dia=04&cd=67).

Até aqui temos mostrado a conexão entre o povo judeu e sua influência nas ciências. Não temos espaço para mostrar a influência deles nas outras áreas, como literatura, cinema, administração de empresas, religião, etc - aos interessados, procure os estudos em slides intitulados “A INFLUÊNCIA DOS JUDEUS NA HISTÓRIA MUNDIAL”, em 4 partes, disponíveis nos links seguintes:

https://skydrive.live.com/redir.aspx?cid=d2396f04ab689fc6&resid=D2396F04AB689FC6!130 ou
http://www.4shared.com/account/dir/cA01xfBu/_online.html).

MAS O QUE TUDO ISSO TEM A VER COM AS PROFECIAS BÍBLICAS?

A BÍBLIA ENSINA QUE OS JUDEUS HAVERIAM DE INFLUENCIAR A HUMANIDADE MAIS DO QUE QUALQUER OUTRO POVO.

COMEREIS AS RIQUEZAS DAS NAÇÕES, E NA SUA GLÓRIA VOS GLORIAREIS. (...) E MAMARÁS O LEITE DAS NAÇÕES, E TE ALIMENTARÁS AO PEITO DOS REIS.” (Isaias 61.6; 60.16).

AS NAÇÕES (QUERENDO OU NÃO) SERÃO COMO UMA MÃE PARA OS JUDEUS E ALIMENTARÃO A ELES. Talvez como uma espécie de compensação por todas as perseguições e injúrias que os judeus sofreram durante os séculos nas mãos dos povos. Séculos de antissemitismo (ódio aos judeus) tem ensinado o povo de Israel a estar sempre preparado para o pior. Conforme as profecias, eles ainda terão que passar por uma última prova, antes de Jesus voltar. Então, no futuro Reino de Cristo na terra, os judeus serão honrados e exaltados pelas nações.

As profecias referentes a exaltação dos judeus entre as nações só serão cumpridas integralmente quando Jesus Cristo estiver reinando na terra e os judeus se voltarem para Deus. O que está acontecendo hoje é apenas uma fraca amostra (uma AMOSTRA GRÁTIS), pois apesar de grandemente abençoados, a maioria dos judeus é incrédula e rebelde contra Deus.

Atualmente, apesar de se divertir às custas da criatividade dos judeus, o mundo os odeia. Mas, quando Jesus retornar, os judeus serão até adulados.

ASSIM DIZ O SENHOR DOS EXÉRCITOS: NAQUELE DIA SUCEDERÁ QUE DEZ HOMENS, DE NAÇÕES DE TODAS AS LÍNGUAS, PEGARÃO NA ORLA DAS VESTES DE UM JUDEU, DIZENDO: IREMOS CONVOSCO, PORQUE TEMOS OUVIDO QUE DEUS ESTÁ CONVOSCO.” (Zacarias 8.23).

De vez em quando a imprensa anuncia alguma novidade científica relacionada aos judeus. Como, por exemplo, a noticia abaixo:

Cientistas israelenses anunciam avanço no tratamento da Aids”
“Equipe de pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém conseguiu destruir células infectadas pelo vírus HIV”
“Cientistas israelenses anunciaram que conseguiram destruir em laboratório células infectadas pelo vírus da Aids sem afetar as células saudáveis, informa o jornal Haaretz.
Os cientistas, da Universidade Hebraica de Jerusalém, destacaram que criaram um tratamento a base de peptídios (polímeros de aminoácidos) que provocam a autodestruição das células infectadas pelo vírus HIV.
” (http://ultimosegundo.ig.com.br/ciencia/cientistas+israelenses+anunciam+avanco+no+tratamento+da+aids/n1237769220457.html- 03/09/2010)

Mais uma vez o nome de Israel aparece relacionado a avanços científicos importantes (especialmente na Medicina), trazendo esperança e cura para a Humanidade. Novamente nos lembramos das seguintes passagens bíblicas proféticas:

E há de suceder, ó casa de Judá, e ó casa de Israel, que, assim como éreis uma maldição entre as nações, assim vos salvarei, e sereis uma bênção; não temais, mas sejam fortes as vossas mãos.” (Zacarias 8.13)

... e em ti [Abraão] serão benditas todas as famílias da terra.” (Gênesis 12.3)

Nesse contexto, lembramos das palavras do MAIOR JUDEU da História, o Homem que mais influenciou (e continua influenciando) o mundo, JESUS DE NAZARÉ:

“... porque a salvação vem dos judeus.” (João 4.22).

Quem é capaz de frear o cumprimento das profecias?

Feliz és tu, ó Israel! Quem é semelhante a ti? Um povo salvo pelo Senhor, o escudo do teu socorro, e a espada da tua majestade; pelo que os teus inimigos te serão sujeitos, e tu pisarás sobre as suas alturas.”

ÚLTIMAS PALAVRAS DE MOISÉS, ANTES DE MORRER – Deuteronômio 33.29

terça-feira, 4 de outubro de 2011

O CÓDIGO GÊNESIS - A ESSÊNCIA DO ARQUIVO7


Quem acompanha nossas pesquisas sabe que o ponto alto delas são os estudos a respeito dos números na Bíblia. Tudo começou com uma grande investigação sobre o número 7. Posteriormente, com o aprofundamento das pesquisas, um mundo maravilhoso de números e matemática se revelou diante dos nossos olhos. A essência dessa investigação bíblico-matemática encontra-se numa série de estudos no formato de slides power-point (até porque o autor sempre gostou de ministrar usando os recursos áudio visuais).

Hoje, apresentamos a 18.ª parte, e com isso são quase 2.000 quadros com gráficos, fotos e desenhos, mostrando o fascinante esquema numérico/matemático nos textos originais da Bíblia.

Qualquer um pode tentar contestar ou negar os fatos apresentados. Porém, uma simples análise honesta e imparcial dos fatos numéricos apresentados é suficiente para evidenciar a veracidade do chamado "Código Gênesis".

Se você nunca viu um desses estudos em slides, por que não começa hoje?
Para baixar os arquivos, você pode escolher qualquer dos links abaixo:

https://skydrive.live.com/redir.aspx?cid=d2396f04ab689fc6&resid=D2396F04AB689FC6!130

http://www.4shared.com/account/dir/cA01xfBu/_online.html