Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

terça-feira, 19 de junho de 2012

A MEDIDA PERFEITA – PARTE 2


UMA SEQUÊNCIA MISTERIOSA E UMA CONEXÃO SURPREENDENTE
Para muitas pessoas vivemos num Universo criado ao acaso, nossa vida não tem significado algum e tanto faz estar vivo ou morrer. Outras pessoas, na busca de um significado para a existência, perdem-se em fantasias religiosas e superstições diversas. Mas será que toda crença religiosa é uma fantasia? Será que as leis matemáticas que regem o nosso mundo surgiram por acaso? Será que as coincidências numéricas envolvendo a natureza e vários fatos bíblicos são apenas coincidências?

Bem, apresento a todos os leitores e curiosos do Arquivo7 a 2.ª parte de nossa série de artigos sobre a Razão Áurea. Antes de ler nosso novo texto, tente adivinhar: O que teria a ver uma multiplicação de coelhos e a hora da morte de Cristo na cruz?
Mais detalhes acesse a página abaixo:

quarta-feira, 13 de junho de 2012

NOVIDADES NO BLOG FILOSOFIA 7 - A MEDIDA PERFEITA - PARTE 1

A MEDIDA PERFEITA – PARTE 1

Caros amigos leitores do Arquivo 7, apresento-lhes uma nova série de textos a respeito de um número venerado tanto por matemáticos como também por filósofos, pintores, escultores, teólogos e muitos outros estudiosos das mais diversas áreas. Esse número está relacionado ao corpo humano, ao número de abelhas numa colméia, às refrações da luz, ao crescimento de algumas árvores, às sementes de um girassol, às pétalas da rosa, à Arca de Noé, à Arca da Aliança, à figura do Pentágono, aos valores do Nome de Jesus no texto grego do Novo Testamento, e até ao formato atual dos cartões de crédito, além de muitas outras coisas.

Ficou curioso? Bem, acesse o link abaixo e tente contestar os fatos apresentados.

terça-feira, 12 de junho de 2012

NADA PODEMOS CONTRA A VERDADE – Parte 2



DEUS É ILÓGICO?

Existe uma expressão simples que, se fosse encontrada na Bíblia, seria o suficiente para fazer desmoronar todos os argumentos que defendem esse Livro como a Palavra de Deus. Somente três palavrinhas: “PAI DA VERDADE”.

Se essas três palavrinhas fossem encontradas na Bíblia, tipo “DEUS É O PAI DA VERDADE”, teríamos uma verdadeira confusão lógica. Por quê? Ora, se Deus é o Pai da Verdade logicamente a Verdade teve um nascimento, um inicio. Isso nos levaria para um abismo de contradições. Se a Verdade passou a existir, o que existia antes dela, a Mentira?

Pela Lei do Terceiro Excluído, uma afirmação deve ser ou verdadeira ou falsa. Uma excluí a outra.

A Bíblia também não diz, em lugar nenhum, que “Jesus tornou-se a Verdade”. Isso nos levaria a questionar: E antes de se tornar a Verdade Jesus era o que? A Mentira? Por isso Ele afirma claramente: “EU SOU... A VERDADE” (João 14.6). Ele sempre É, sempre foi a Verdade. Deus é chamado na Bíblia de “Deus da Verdade”.

“Nas tuas mãos entrego o meu espírito; tu me remiste, ó Senhor, Deus da verdade”. (Salmo 31.5)

“De sorte que aquele que se bendisser na terra será bendito no Deus da verdade; e aquele que jurar na terra, jurará pelo Deus da verdade; porque já estão esquecidas as angústias passadas, e estão escondidas dos meus olhos.” (Isaias 65.16)

Todos os atributos de Deus existem desde que Deus existe, ou seja: desde sempre. Se Ele é a Verdade, isso simplesmente significa que a Verdade existe desde que Deus existe.

Se nunca encontraremos na Bíblia a expressão “Pai da Verdade”, por outro lado o mesmo não se pode dizer em relação a Mentira, pois em João 8.44, encontramos: “... porque [o diabo] é mentiroso, e pai da mentira.

A mentira não existia no principio. Passou a existir.

Voltando a questão inicial: Deus é ilógico? Em 2 Timóteo 2.13, lemos: “...se somos infiéis, ele [Deus] permanece fiel; porque não pode negar-se a si mesmo.” Deus não pode ser não-Deus. Não pode negar a Si mesmo. Não pode se contradizer. Não é ilógico.

Espera aí! Quer dizer que até Deus se submete às leis da Lógica? Como assim? Ele não está acima de tudo? Bem, se Ele é o Criador de todas as coisas, se tudo vem dEle, então a Lógica também vem dEle. Ou melhor, a Lógica FAZ PARTE DELE.

A Lógica é como a Verdade. É auto-existente. Não foi inventada, foi descoberta. Algum dia a Verdade deixará de ser Verdade? Atualmente 3 + 4 é igual a 7 ou sempre foi e sempre será? Se é impossível responder com um NÃO e tivemos que usar a Lógica para concluir isso, então desde que 3 + 4 é igual a 7, a Lógica existe. Se 3 + 4 será igual a 7 eternamente, então a Lógica existirá eternamente. Se a Lógica é eterna, logicamente a Lógica existe desde que Deus existe.

Por que Deus não pode ser ilógico? Por que nem Deus viola as Leis Fundamentais da Lógica.

1 – LEI DA IDENTIDADE – Deus é Deus e nunca deixará de ser Deus. Portanto, essa Lei Ele não pode violar.

2 – LEI DO 3.º EXCLUIDO – Deus é Deus ou não é Deus. Isso nos leva à 3.ª Lei:

3 – LEI DA NÃO-CONTRADIÇÃO – Se Deus não pode ser Deus e ao mesmo tempo não ser Deus, Ele não pode violar esta terceira lei.

Conclusão: Pode achar ruim quem quiser achar, mas nem Deus viola as Leis da Lógica.

É IMPOSSÍVEL QUE DEUS MINTA” (Hebreus 6.18).

Os ateus costumam deixar alguns cristãos num beco sem saída com uma pergunta traiçoeira:

- DEUS É CAPAZ DE CRIAR UMA PEDRA QUE ELE NÃO POSSA LEVANTAR?

Se alguém responder SIM, o ateu dispara:

- Se existe uma pedra que Ele não possa levantar, então Ele não pode ser TODO-PODEROSO.

Se o cristão responder NÃO, o ateu já tem a resposta na ponta da língua:

- Se Deus não é capaz de criar uma pedra que Ele não possa levantar, Ele não pode tudo, não pode ser chamado de Todo-Poderoso.

E agora? Se correr, o bicho pega...

A resposta pode não agradar ao ateu, mas é exageradamente simples: DEUS PODE TUDO, TUDO QUE SUA NATUREZA DIVINA PERMITE, MAS EXISTEM ALGUMAS COISAS QUE ELE NÃO PODE, E ISSO NÃO TIRA SUA AUTORIDADE. PELO CONTRÁRIO, A REFORÇA AINDA MAIS:

- ELE NÃO PODE MENTIR – Vai de encontro à Sua Natureza que é a Verdade em Pessoa;

- ELE NÃO PODE SE CONTRADIZER;

- ELE NÃO PODE DEIXAR DE SER DEUS;

- ELE NÃO PODE PECAR, pois Sua Natureza Santíssima não permite;

- ELE NÃO PODE DEIXAR DE EXISTIR; etc.

Ele é TODO-PODEROSO porque pode fazer TUDO QUE SUA NATUREZA DIVINA PERMITE.

ELE NUNCA FOI E NEM SERÁ ILÓGICO.

O Cético - Ah, mas quando Jesus andou sobre as águas não violou uma das leis da natureza, não foi de encontro à lógica humana, não estava sendo ilógico?

O Cristão - Só se Ele não fosse Deus. Deus é maior que a Sua Criação, portanto nada mais lógico do que Ele caminhar SOBRE as águas.

O Cético - Mas Pedro não é Deus e também caminhou.

O Cristão - Só enquanto estava olhando para Jesus. Quando olhamos para Jesus o que parece impossível se torna possível.

Deus não é ilógico. Ele JAMAIS violará a Lei da Não-Contradição. Jamais negará a Si mesmo. E se Deus nunca negou a Si mesmo, conseqüentemente, a Lógica sempre existiu.

No principio era o VERBO e o VERBO estava com Deus, e o VERBO era Deus.” (João 1.1).

Qual a origem da palavra LÓGICA? “Lógica (do grego clássico logos, que significa palavra, pensamento, idéia, argumento, relato, razão lógica ou principio lógico)...”(Wikipédia). Ou seja, LÓGICA vem da mesma palavra (LOGOS) com a qual Jesus é intitulado 7 vezes na Bíblia (João 1.1; 1.14; 1 João 1.1; 5.7; Apocalipse 19.13).

Portanto, “No principio era a LÓGICA, e a LÓGICA estava com Deus, e a LÓGICA era Deus”. Jesus é a Lógica de Deus. Por isso é impossível negar a existência da Lógica, assim como é impossível negar a existência de Deus.

“...nenhuma mentira vem da verdade.” (1 João 2.21).

Moacir R. S. Junior - morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 6 de junho de 2012

NADA PODEMOS CONTRA A VERDADE – Parte 1


Se existe uma praga intelectual nos dias atuais chama-se “verdade relativa”. A gente paga caro para que nossos filhos possam entrar numa Universidade e mais caro ainda para mantê-los lá dentro. E, apesar de todo esforço, pensando que lá os garotos vão crescer em conhecimento, descobrimos estarrecidos que tudo que estão aprendendo é que “NÃO EXISTE VERDADE ABSOLUTA”, ou, numa versão mais popular (e ainda mais deprimente): “A VERDADE É RELATIVA”.

Nessa mania moderna do “politicamente correto”, do respeito às diferenças, do pluralismo religioso, do “todo mundo ta certo”, a verdade é apenas uma questão de opinião. O que eu acho certo é certo, o que você acha errado, é errado. O padrão da moralidade tornou-se os nossos próprios pensamentos decaídos.

Mas, como disse o sábio Salomão, “Não há nada de novo debaixo do sol” (Eclesiastes 1.9), pois houve uma época em Israel muito parecida com a nossa:

Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos.” (Juízes 21.25).

Mas, será que a verdade é mesmo relativa? Você apostaria sua vida nisso? Antes de tentarmos encontrar a resposta certa, descubra primeiro quais das frases abaixo é verdadeira, pois só existe UMA, APENAS UMA.

a) Todo mundo está certo.

b) Todo mundo está errado.

c) Todo mundo está certo e todo mundo está errado.

d) Ninguém está certo e ninguém está errado.

e) Algumas pessoas estão certas e algumas pessoas estão erradas.

Mas como poderemos saber o que é certo, o que é verdadeiro? Afinal, somos meros seres humanos. Se, em relação a alguma coisa, eu afirmo que estou certo e que amigo está errado, não estarei sendo arrogante? Como poderemos saber a verdade?

Mas o que é a verdade? O dicionário Aurélio define assim: “Conforme com o real. Exatidão. Realidade.” Verdade é aquilo que é. O teólogo Norman Geisler fez a seguinte definição: “Dizer a verdade é dizer aquilo que é.” Há 2000 anos o político romano Pôncio Pilatos perguntou, diante de Jesus: “O que é a verdade?” (João 18.38). Será que ele estava sendo sincero? Será que ele estava apenas tentando se esquivar da responsabilidade? Será que ele não sabia mesmo o que era a verdade? Ou você acha que este artigo está tendo interrogações demais?

Bem, se a verdade existe, a melhor ferramenta intelectual que temos para detectá-la chama-se LÓGICA. Sem entrar em definições acadêmicas, basta dizer que Lógica é um método intelectual infalível que nos permite diferenciar os raciocínios corretos dos errados. Você pode até ter franzido a testa quando eu disse que a Lógica é um método intelectual INFALÍVEL. Pois eu vou provar que é.

De todas as leis da Lógica, os estudiosos (desde Aristóteles) costumam destacar três, como sendo LEIS FUNDAMENTAIS ou PRIMEIROS PRINCÍPIOS. Qualquer ciência TEM QUE começar por elas.

1.ª - LEI DA IDENTIDADE – Esta lei simplesmente ensina que tudo tem uma identidade. Você é você e não outra pessoa. Uma maçã é uma maçã e não um prego. Pode parecer uma lei simples, “besta”, mas ela é infalível.

2.ª - LEI DO TERCEIRO EXCLUIDO – Ensina que: ou uma coisa é ou não é. Não existe 3.ª opção. Ou você está lendo isto aqui, ou não está lendo.

3.ª - LEI DA NÃO-CONTRADIÇÃO – Você não pode estar lendo esta frase agora e (ao mesmo tempo e no mesmo sentido) não estar lendo. Toda afirmação auto-contraditória não pode ser verdadeira. Qualquer declaração que não possa ser afirmada (porque contradiz a si mesma) deve ser falsa. Por exemplo, um brasileiro falando (em português) e dizendo: “Não consigo falar uma só palavra em português”.

Estas três leis fundamentais da Lógica são inegáveis e todas são confirmadas na Bíblia:

1.ª - LEI DA IDENTIDADE – “Respondeu Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU.” (Êxodo 3.14)

2.ª - LEI DO TERCEIRO EXCLUIDO – “... quem não é comigo é contra mim.” (Mateus 12.30)

3.ª LEI DA NÃO-CONTRADIÇÃO – “Nenhuma mentira vem da verdade.” (João 2.21). O apóstolo João nos dá um exemplo clássico: “Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, não pode amar a Deus, a quem não viu.” (1 João 4.20).

É impossível contestar a existência da Lógica. Quem diz “NÃO EXISTE LÓGICA”, inevitavelmente está usando algum tipo de Lógica para concluir isso.

É impossível contestar a existência da Verdade. Quem diz “A VERDADE NÃO EXISTE”, quer que acreditemos que o que ele diz é verdade.

Bem, agora estamos preparados para descobrir quais das cinco alternativas apresentadas acima é verdadeira.

a) Todo mundo está certo.

Será?

Os Cristãos gritam: JESUS MORREU NA CRUZ E RESSUSCITOU!

Os Muçulmanos gritam: JESUS NÃO MORREU NA CRUZ E NÃO RESSUSCITOU!

Muitos Ateus gritam: JESUS NUNCA EXISTIU!

Conclusão – É evidente que os três grupos não podem estar certos ao mesmo tempo e no mesmo sentido (Lei da Não-Contradição).

b) Todo mundo está errado.

Será?

Quem afirma “TODO MUNDO ESTÁ ERRADO”, também faz parte do mundo. Portanto,

- Se a frase dele for verdadeira, ele também está errado, pois faz parte do mundo;

- E se a frase dele for falsa, inevitavelmente, ele está errado.

Conclusão – Quem diz que todo mundo está errado, também está errado e gera uma frase auto-contraditória, ferindo a Lei da Não-Contradição.

c) Todo mundo está certo e todo mundo está errado.

Será?

Todo mundo não pode estar certo e errado ao mesmo tempo e no mesmo sentido. É uma tremenda frase auto-contraditória.

Conclusão - Falsa, falsa, falsa!

d) Ninguém está certo e ninguém está errado.

Será?

Nesse caso, esse “ninguém” está como? Meio certo e meio errado?

Como é que alguém pode estar certo e errado ao mesmo tempo e no mesmo sentido? Quanto é 3 + 4? Qualquer que seja sua resposta, só existem duas alternativas: Você errará ou acertará. Não existe terceira opção (Lei do Terceiro Excluído).

Conclusão – Falsa, falsa, falsa!

e) Algumas pessoas estão certas e algumas pessoas estão erradas.

Será?

É claro! Se alguém afirma que 3 + 4 é igual a 7, ele está certíssimo, e quem contestar está erradíssimo (A gramática do meu computador aceitou certíssimo e rejeitou erradíssimo – até que tem lógica: certíssimo está certo e erradíssimo está errado. Vai entender essa nossa língua).

Finalizando, imagine uma cena com duas pessoas, um homem e uma mulher. O homem afirma: “3 + 4 É igual a 8!” A mulher contesta: “3 + 4 NÃO É igual a 8!”

só existem DUAS opções para DUAS pessoas com CRENÇAS OPOSTAS:

1 – Ele está CERTO e ela está ERRADA;

2 – Ele está ERRADO e ela está CERTA.

Não existe opção 3 (OS DOIS ESTÃO CERTOS) e nem opção 4 (OS DOIS ESTÃO ERRADOS).

Se é verdade que existe o CERTO e o ERRADO nossa busca pela Verdade não é uma busca sem sentido. E, se é impossível contestar a existência da Verdade, não adianta lutar contra ela.

E Pilatos? Será que 2000 anos depois, usando um pouco de Lógica, podemos ser capazes de provar que ele mentiu quando deu a entender que não sabia o que era a verdade?

“Perguntou-lhe Pilatos: Que é a verdade? E dito isto, de novo saiu a ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum.” (João 18.38).

Como é que Pilatos poderia considerar Jesus inocente se ele não sabia o que era verdade?
Pilatos podia não saber TODA a verdade, mas não poderia desconhecer a existência dela, já que ele SABIA que Jesus era inocente.

PORQUE NADA PODEMOS CONTRA A VERDADE, PORÉM, A FAVOR DA VERDADE” (1 Coríntios 13.8)

Moacir Junior - morganne777@hotmail.com

O QUE HÁ NO ARQUIVO 7 SOBRE 2012?



2012? O fim do mundo? Estamos cansados de ouvir sobre isso. Cada vez mais pessoas de religiões diferentes estão convictas de que algo extraordinário acontecerá em dezembro de 2012. O tal calendário Maia foi o principio dessa paranóia, mas, não sei como, alguns estudiosos cristãos também estão apontando para a mesma data.

Como o Arquivo7 lida com profecias e números, é natural que alguém me questione de vez em quando com perguntas do tipo: QUANDO O MUNDO IRÁ ACABAR? Com a aproximação da data fatídica, algumas pessoas já me perguntaram diretamente: O QUE HÁ NAS PESQUISAS DO ARQUIVO7 SOBRE O ANO DE 2012?

Sinto que a pessoa fica um pouco frustrada com a minha resposta. Geralmente eu digo:

- Olha, mais da metade da minha vida tenho dedicado aos estudos sobre profecias bíblicas, juntamente com o simbolismo dos números. É natural que eu faça muitos cálculos e procure conexões com as profecias. Mas até agora, em 22 anos de pesquisas, tendo executado milhares de cálculos matemáticos envolvendo as profecias bíblicas, nunca, em momento algum, apareceu o número 2012.

Isso mesmo. O número 2012 nunca apareceu em meus cálculos nesses 22 anos de pesquisas sobre Numerologia Bíblica. E, na verdade, sempre procurei evitar especulações envolvendo DATAS EXATAS PARA O RETORNO DE CRISTO, apesar de gostar muito de calcular os números proféticos.

É claro que muitos números são citados nas profecias bíblicas e eles certamente significam alguma coisa. Neste blog existe um artigo (em três partes) intitulado “TEMPOS PROFÉTICOS CALCULADOS”, e neles analiso, em detalhes, o significado de certos números e datas relacionadas ao futuro. Em resumo: Deus lida na Bíblia especialmente com dois povos, Israel e a Igreja Cristã (formada por pessoas de todas as nações). Quando trata com Israel Deus costuma calcular os tempos e as estações, mas quando trata com a Igreja nenhuma data é apresentada.

Como estamos vivendo na Época da Igreja (e não de Israel) os cálculos dos tempos não são revelados – por isso é impossível sabermos a DATA EXATA da Volta de Jesus. Só esse fato já nos bastaria para evitarmos especular sobre isso. Sempre me perguntam: “Mas não existe em sua mente nenhuma data? Você não aposta em nenhum ano possível para o Retorno de Jesus?”

Não, meu amigo. Para mim (pelo menos, até agora) não vejo nenhum especifico ano futuro como o mais propício para O ANO DO RETORNO DE CRISTO. Agora que eu já afirmei que JESUS pode voltar entre os meses de setembro e outubro, é verdade. Mas é claro que estou me referindo ao Retorno dEle em Grande Poder e Glória e não para o Arrebatamento. Que Ele virá em um dos 12 meses do nosso calendário é evidente. E, baseando-me no simbolismo das Festas Judaicas, o 7.º mês do calendário religioso judeu é um bom candidato para a Volta de Jesus para reinar no mundo (esse 7.º mês equivale a 2.ª quinzena de setembro e à 1.ª de outubro do nosso calendário). Mais detalhes, veja o estudo em slides: AS FESTAS JUDAICAS – MUITO ALÉM DAS COINCIDÊNCIAS (em duas partes).

Será que iremos sobreviver a 2012? Pessoalmente, não posso garantir que estarei vivo daqui a um minuto, mas se tivesse que apostar a vida, apostaria que o mundo não vai acabar em dezembro de 2012. Por que se assim fosse, as profecias bíblicas seriam provadas como falsas. E já encontrei milhares de provas de que elas são verdadeiras.

“E temos ainda mais firme a palavra profética à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma candeia que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça e a estrela da alva surja em vossos corações; sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.” (2 Pedro 1.19-21)

sexta-feira, 1 de junho de 2012

PROFECIA BÍBLICA – UM DESAFIO PARA OS INCRÉDULOS


O que é Profecia Bíblica para você?

Certamente você já ouviu por aí certos pregadores eufóricos afirmando que o fim do mundo está próximo e Jesus está voltando, pois estão acontecendo muitas guerras, terremotos, doenças, fome e destruição. Às vezes o pregador passa mais tempo citando estatísticas assombrosas do que explicando a Bíblia.

Por isso, pra muita gente, profecia bíblica é um caldeirão de coisas ruins e estarrecedoras, e isso explica porque ela não tem sido um assunto agradável e nem popular entre os cristãos. Mas será que profecia bíblica é isso mesmo? Será que todos nós estamos indo de encontro a uma série de catástrofes, Jesus levará o Seu povo para o Céu e os incrédulos ficarão na terra aguardando a destruição total do mundo?

Bem, não podemos negar que existem algumas coisas desagradáveis na profecia bíblica, mas isso é apenas uma parte dela. A outra parte mostra o Plano de Deus de forma perfeita sendo cumprido com assombrosa exatidão na História. Se você tem visto alguns dos estudos (e slides) do Arquivo7 pode confirmar o que estamos afirmando aqui.

Atualmente o movimento ateísta tem avançado em todos os continentes. Estamos vivendo uma séria crise política, econômica, moral, social, espiritual, e em todos os outros setores da vida humana. A palavra “crise” tem aparecido com muita freqüência nos setores educacionais, políticos e religiosos. O interessante disso tudo é que se encaixa exatamente com o cenário que os profetas bíblicos desenharam para o chamado final dos tempos.

Se existe um livro que explica exatamente a situação do nosso mundo hoje (em todas as áreas) é a Bíblia. E só isto já seria razão suficiente para prestarmos um pouco de atenção ao que ela diz. Mas um outro fenômeno tem se multiplicado em nossos dias: os ataques contra a Bíblia. Ela incomoda tanto que tem recebido mais críticas negativas do que qualquer outro livro no mundo.

Mas enquanto os críticos lançam seus dados venenosos, a situação política mundial está se alinhando exatamente como a Bíblia disse há milhares de anos. Neste curto artigo queremos citar alguns poucos exemplos (apesar de existirem milhares deles).

De todos os países do planeta Terra, o que mais tira o sono das grandes potências é Israel. Uma pesquisa básica no site da ONU mostra o quanto Israel ocupa o centro dos debates e discussões políticas. E por quê?

Por que é que um país menor do que Sergipe (o menor Estado do Brasil) mexe tanto com a política mundial? Por mais estranho que possa parecer, esse cenário é exatamente o que foi “pintado” pelos profetas bíblicos para o final dos tempos.

Uma lida básica em alguns profetas tais como Zacarias, Jeremias, Daniel e Ezequiel é suficiente para provar a impressionante atualidade das afirmações bíblicas. Como explicar isso?

Se os ateus querem tanto provar que Deus não existe, por que não dão um jeito na situação do Oriente Médio, para tirar a atenção do mundo de lá e afastar o perigo de se cumprir o que está escrito nas profecias bíblicas?

Pois as palavras dos profetas são muito claras. Alguns exemplos:

“Eis que eu farei de Jerusalém um copo de atordoamento para todos os povos em redor, e também para Judá, durante o cerco contra Jerusalém. Naquele dia farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a erguerem, serão gravemente feridos. E ajuntar-se-ão contra ela todas as nações da terra.” (Zacarias 12.2,3)

Quando Zacarias escreveu isso, Jerusalém era um montão de ruínas, pois fora destruída há algum tempo pelo Império Babilônico. Mas, vagando entre as ruínas, o velho profeta recebeu uma profecia sobre o futuro, quando todas as nações da terra iriam guerrear por Jerusalém. Como uma cidade tão sem atrativos naturais poderia ser tão importante?

Mas hoje acontece exatamente o que Zacarias predisse há 2.500 anos: O mundo já está (politicamente) guerreando por Jerusalém. Muçulmanos a querem como capital do Islamismo, os cristãos a querem como capital do Cristianismo, a ONU e o Vaticano a querem como capital internacional, etc.

A revista Superinteressante (publicada pela editora Abril), cheia de interessantes artigos abordando vários assuntos populares (principalmente científicos), tem se destacado também por, de vez em quando, publicar uma reportagem (de capa) sobre a Bíblia, com pesadas críticas, questionando a existência de muitos personagens bíblicos e lançando dúvidas sobre seus textos.

Mas em fevereiro de 2008 publicou uma reportagem de capa com a seguinte manchete: “JERUSALÉM, A CIDADE MAIS IMPORTANTE DA HISTÓRIA”. O mais interessante é que abaixo da manchete vinha a frase: “Conheça a saga do lugar que moldou o passado e definirá o futuro do planeta”.

DEFINIRÁ O FUTURO DO PLANETA”? Querendo ou não, os céticos que escreveram o artigo disseram aquilo que os profetas da Bíblia afirmaram há 2000 anos.

Um outro exemplo: Se alguém perguntar qual o país mais perigoso atualmente, a maioria vai concordar que é o IRÃ, na sua ânsia para construir uma bomba atômica. E por que é que muitos países podem fazer isso e os iranianos não?

O problema é que o Irã, por meio de seu megalômano presidente Mahmoud Ahmadinejad, tem repetidas vezes, ameaçado destruir o Estado de Israel. Como confiar em alguém que não esconde seu espírito belicista? O fato é que o Irã tem causado grandes preocupações às potências ocidentais e a Israel.

Agora, veja só este texto bíblico, escrito pelo profeta Ezequiel, uns 2.400 anos atrás.

“Então subirás, virás como uma tempestade, far-te-ás como uma nuvem para cobrir a terra, tu e todas as tuas tropas, e muitos povos contigo. (...)

E subirás contra o meu povo Israel, como uma nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias hei de trazer-te contra a minha terra,...

Certamente naquele dia haverá um grande tremor na terra de Israel; de tal sorte que tremerão diante da minha face os peixes do mar, as aves do céu, os animais do campo, e todos os répteis que se arrastam sobre a terra, bem como todos os homens que estão sobre a face da terra; e os montes serão deitados abaixo, e os precipícios se desfarão, e todos os muros desabarão por terra.

(...) Nos montes de Israel cairás, tu e todas as tuas tropas, e os povos que estão contigo; e às aves de rapina de toda espécie e aos animais do campo te darei, para que te devorem. Sobre a face do campo cairás; porque eu falei, diz o Senhor Deus.”
(Ezequiel 38.9, 16, 19, 20; 39.4,5).

Aqui o profeta Ezequiel descreve claramente uma futura guerra contra Israel, a mesma que foi repetidas vezes preditas pelos outros profetas. Ezequiel cita vários países pelo nome (usando seus nomes históricos pelos quais foram conhecidos no passado). Agora, adivinhe qual o primeiro nome da lista?

Aparece em Ezequiel 38.5: “PÉRSIA”. E quem é a Pérsia hoje? Vejamos o que diz a Wikipédia:

“Pelo menos desde 600 a.C., o termo Persis era usado pelos gregos para referirem-se à Pérsia/Irã. Persis provém do persa Pars ouParsa – o nome do clã principal de Ciro e que também deu o nome da região onde habitavam os persas (correspondente, hoje, à moderna província iraniana de Fars). O latim emprestou o termo do grego, transformando-o em Persia, forma adotada pelas diversas línguas européias. O povo iraniano, para se referir ao próprio país, usava desde o período Sassânida, o termo "Iran", que significa “terra dos arianos”, derivado de Aryanam, forma encontrada em textos persas antigos. No período aquemênida, os persas usavam o termoParsa.

Em 1935, o Xá Reza Pahlavi solicitou formalmente que a comunidade internacional passasse a empregar o nome nativo do país, Iran(Irã ou Irão, em português). Em 1959, o Xá Mohammad Reza Pahlavi anunciou que tanto Pérsia como Irã eram formas corretas de referir-se ao seu país.”

Pois é. As futuras ações do Irã contra Israel já foram descritas na Bíblia há muitos séculos - e o resultado também.

Neste exato momento, a comunidade internacional continua sem saber como resolver a crise na Síria, onde milhares de civis já foram assassinados. Muitos se perguntam: Por que não fazem logo uma intervenção militar como aquela no ano passado contra a Líbia, que ajudou a derrubar o ditador Muamar Kadafi?

Meu amigo, a coisa não é tão simples. Qualquer guerra contra a Síria atrairia o Irã para o centro do conflito e o primeiro que iria “pagar o pato” seria Israel. Ou seja, uma intervenção militar na Síria poderia arrastar o mundo para dentro das guerras preditas pelos profetas Ezequiel, Zacarias e outros. Mas o mundo não pode ficar inativo e deixar que a Síria acabe com o seu próprio povo. Você tem alguma solução brilhante?

Concluindo, volto a repetir: A atual situação no Oriente Médio é exatamente aquela descrita pelos profetas da Bíblia há milhares de anos, e se os ateus querem provar ao mundo que a Bíblia é um livro mentiroso, é só acabar com essa crise ou transportá-la para outra região.

Mas a Bíblia garante que o Único que irá trazer paz de verdade ao mundo, e especialmente aos árabes e judeus é JESUS DE NAZARÉ. Barack Obama e outros podem até tentar, podem até passar um curativo sobre as feridas, mas só Jesus trará a cura definitiva.

“Naquele dia haverá estrada do Egito até a Assíria, e os assírios virão ao Egito, e os egípcios irão à Assíria; e os egípcios adorarão com os assírios.

Naquele dia Israel será o terceiro com os egípcios e os assírios, uma benção no meio da terra;

Porquanto o Senhor dos exércitos os tem abençoado, dizendo: Bem-aventurado seja o Egito, meu povo, e a Assíria, obra de minhas mãos, e Israel, minha herança.” (Isaias 19.23-25)

Shalom, Salaam!

Paz em hebraico e árabe, respectivamente.