Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

quarta-feira, 28 de junho de 2017

A EXATIDÃO MATEMÁTICA DA BÍBLIA – Parte 12

A Aposta do Calendário Profético - Um novo capítulo da nossa Enciclopédia virtual
Para baixar:

Nome (e número) do arquivo: 268 - A EXATIDÃO MATEMÁTICA DA BÍBLIA - Parte 12

Opção 1 - Em Power Point:

 Opção 2 - Em PDF: 

Elaborado por: Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 21 de junho de 2017

NO PRINCIPIO ERA A MATEMÁTICA – Parte 13

... E com ela Deus desenhou o Universo - Um novo capítulo da nossa Enciclopédia virtual

Há anos o Arquivo7 defende, incansavelmente, duas entre muitas teses:

1 – A harmonia matemática existente no Universo prova a existência de Deus;

2 – Essa harmonia também é encontrada na Bíblia. Portanto, o mesmo Deus que criou o Universo, deve ter inspirado a Bíblia.

Claro que afirmar certas coisas não tem o mesmo peso que prova-las. Mas, no mesmo Arquivo7 temos coletado centenas de provas. Como, por exemplo:

Fato 1 – As 7 festas chamadas de FESTAS DO SENHOR, em Levítico 23, estão conectadas a importantes eventos dentro do Plano de Salvação, elaborado por Deus;

Fato 2 – O maior espaço entre elas encontra-se no período da Festa de Pentecostes (no terceiro mês) à Festa das Trombetas, no inicio do sétimo mês;

Fato 3 – Esse espaço é de 116 dias;

Fato 4 – Do 1º da 1ª festa (PÁSCOA), ao último dia da última festa (TABERNÁCULOS) são 189 dias.

Fato 5 – A Razão Áurea de 189 é 116, exatamente o maior espaço existente entre duas das festas;

Fato 6 – Esse espaço entre a festa de Pentecostes e as Trombetas, simboliza, nas profecias, o tempo da Igreja Cristã, entre a rejeição e a nova aceitação de Israel por Deus.

Se fossem apenas duas ou três coincidências, poderíamos reputá-las por meras coincidências, mas a Bíblia está repleta de casos assim. E se isso não quer dizer nada, o que quer dizer então?

Deu para sentir que o negócio é forte? Bem, mais detalhes sobre nosso novo estudo, acesse este link (ENCICLOPÉDIA ARQUIVO 7) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 34.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é: “267 – NO PRINCÍPIO ERA A MATEMÁTICA – Parte 13”

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 14 de junho de 2017

UM DETETIVE INVESTIGA A BÍBLIA – Parte 7

Descontradizendo “Contradições” - Um novo capítulo da nossa Enciclopédia virtual

Há muitos anos, elaborei as seguintes 7 razões porque acredito que a Bíblia é o melhor livro do mundo para treinarmos o nosso raciocínio e dedução:

1ª – Por ser uma coleção de muitos livros, escritos por vários escritores diferentes, em diferentes condições e diferentes lugares, durante 1.600 anos, e apresentar o mesmo Projeto Profético;

2ª – Porque ela contém muitos mistérios e enigmas impressionantes (principalmente nas profecias); por mais que se investigue e se decifre muitos desses mistérios, ninguém nunca conseguiu esgotá-los; todos os dias surgem novos mistérios, novas polêmicas e novas revelações sobre a Bíblia. Não há ninguém capaz de compreendê-la totalmente;

3ª – Porque a solução de um enigma só é encontrada quando juntados todos os detalhes de vários livros diferentes; é incrível como a Bíblia se assemelha a um gigantesco quebra-cabeças, sem faltar nenhuma peça;

4ª – Porque ela contém uma só verdade, uma só linha de pensamento, tudo girando em torno da História de um povo (Israel) e Um Homem (JESUS CRISTO);

5ª – Porque ela contém muitas APARENTES contradições, que são rapidamente elucidadas e harmonizadas através de uma investigação profunda, comparando-se versículos, capítulos e passagens bíblicas;

6ª – Porque ela é riquíssima em linguagem simbólica, profética e figurada – que são recursos admiráveis para análise, observação e dedução;

7ª – As Parábolas e Profecias contêm uma só linha de pensamento e estão espalhadas por toda a Bíblia, apesar dos livros terem sido escritos em épocas diferentes por diferentes autores (a maioria nunca chegou a se conhecer pessoalmente).

          Diante disso, mesmo que aqui e ali apareçam certas dificuldades ou aparentes contradições, basta uma investigação acurada e séria e o quebra-cabeça logo se encaixa. Em todos esses anos de pesquisas na Bíblia (cerca de 27 anos) nunca encontrei uma “contradição” insolúvel ou capaz de destruir minha crença na inerrância da Bíblia.

          Na verdade, eu cresço espiritualmente sempre que me deparo com alguma aparente contradição, pois isso me leva a me aprofundar ainda mais no estudo do caso e com isso, certas pérolas que estavam escondidas no fundo do oceano vêm à tona.
          Neste novo estudo, apresento mais alguns exemplos (ou pérolas) do fascinante quebra-cabeça bíblico.

Mais detalhes, acesse este link (ENCICLOPÉDIA ARQUIVO 7) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 34.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é: “266 – UM DETETIVE INVESTIGA A BÍBLIA – Parte 7”

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 7 de junho de 2017

AS PÉROLAS DO ARQUIVO 7 – Parte 2

Creia, se quiser; conteste, se puder - Um novo capítulo da nossa Enciclopédia virtual

Considere os seguintes fatos bíblico-matemáticos:

Aliança com Abraão – Este tinha 75 anos (Gênesis 12);

Aliança com Jacó – Este tinha 130 anos (Gênesis 46);

Aliança com Israel, no Sinai, mediada com Moisés – Este tinha 80 anos (Êxodo 3);

Aliança com Israel, mediada por Moisés – Este tinha 120 anos (Deuteronômio 30).

A Bíblia registra, com toda clareza, a idade dos patriarcas nas épocas das importantes alianças com Deus. E todas essas alianças estavam conectadas entre si, e, na verdade, cada aliança posterior era uma confirmação da anterior.

Agora, observe o seguinte esquema simétrico:

Abraão (75 anos)  .............................................    Moisés (120 anos)
120 / 75 = 1,6... (Razão Áurea)

Jacó (130 anos).................Moisés (80 anos)
130 / 80 = 1,6... (Razão Áurea)

Dois exemplos assim poderiam até ser reputados como coincidência ou mero acaso. Mas existem dezenas deles. O nosso novo estudo é apenas uma compilação rápida e resumida de alguns desses e outros fatos bíblico-matemáticos, a fim de chamarmos a atenção de todos para tais fenômenos.

Mais detalhes, acesse este link (ENCICLOPÉDIA ARQUIVO 7) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 34.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é: “265 – AS PÉROLAS DO ARQUIVO 7 – Parte 2”

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com