sexta-feira, 14 de fevereiro de 2020

A MARAVILHOSA SIMETRIA DO CANDELABRO – Parte 2


O fato bem evidente é que, no candelabro bíblico, existem 22 grupos de 3 elementos: 1 Copo, 1 Botão e 1 Flor.

Esses elementos aparecem distribuídos, nas 7 hastes, da seguinte forma:

·       3 na 1ª haste;
·       3 na 2ª haste;
·       3 na 3ª haste;
·       4 na 4ª haste;
·       3 na 5ª haste;
·       3 na 6ª haste; e
·       3 na 7ª haste.

Podemos classificar em 3 partes: ESQUERDA, CENTRO e DIREITA.

·       Lado ESQUERDO = 27 elementos;
·       CENTRO = 12 elementos.
·       Lado DIREITO = 27 elementos;

Agora, se o candelabro simboliza claramente a Palavra de Deus (como vimos no artigo anterior), esses 3 grupos podem nos revelar mais uma simetria impressionante:

·       27 elementos = 27º livro bíblico: Daniel, com 12 capítulos;
·       12 elementos = 12º livro bíblico: 2 Reis, com 25 capítulos;
·       27 elementos = 27º livro bíblico: Daniel, com 12 capítulos;

Total de capítulos representados: 49 (7 x 7).

E tem mais: Os dois livros representados (Daniel e 2 Reis) possuem, juntos, exatos 37 capítulos!!!

Portanto, sem sombras de dúvidas, um esquema com os números 3, 7, 37 e 73 se destaca na figura do candelabro bíblico. Mas vamos mergulhar um pouco mais.

OS 3 PRINCIPAIS CAPÍTULOS BÍBLICOS SOBRE O CANDELABRO SÃO:

ÊXODO 25 – O PROJETO

"Também farás um candelabro de ouro puro; de ouro batido se fará este candelabro; o seu pé, as suas hastes, os seus copos, os seus botões, e as suas flores serão do mesmo." Êxo_25:31

ÊXODO 37 – A ELABORAÇÃO

"Fez também o candelabro de ouro puro; de obra batida fez este candelabro; o seu pedestal, e as suas hastes, os seus copos, as suas maçãs, e as suas flores, formavam com ele uma só peça." Êxo_37:17

ÊXODO 40 – A APRESENTAÇÃO


“Assim, no primeiro mês, no ano segundo, ao primeiro dia do mês foi levantado o tabernáculo. (...) Pôs também na tenda da congregação o candelabro na frente da mesa, ao lado do tabernáculo, para o sul," Êxo_40:17,24 

Na ordem geral, esses capítulos ocupam os seguintes lugares:

Êxodo 25 = 75º capítulo da Bíblia
Êxodo 37 = 87º capítulo da Bíblia
Êxodo 40 = 90º capítulo da Bíblia

Se formarmos um número único, teremos: 075.087.090

Contando de 1 até 075.087.090, na Roleta dos 1.189 capítulos, iremos parar, inevitavelmente, no Salmo 73!!!

UMA COINCIDÊNCIA ABSURDAMENTE SIGNIFICATIVA

Um objeto nitidamente relacionado aos números 3 e 7, está intimamente relacionado com 3 capítulos bíblicos. A posição desses capítulos, na ordem geral, produz um número que, na Roleta dos 1.189 capítulos bíblicos coincidirá exatamente com um dos 8 capítulos notáveis (envolvendo diretamente 37 ou 73).

É uma coincidência extraordinária. Se fosse isolada não seria significativa. Entretanto, faz parte de um contexto recheado de significado.

E tem mais: 7337 elevado a 7337 nos leva à Êxodo 37; 7337 x 73 nos leva ao Salmo 73. E o número de ordem desse Salmo, isto é, 551, multiplicado por 7337, nos leva de volta à Êxodo 37!!!

Se a Bíblia fosse obra de uma pessoa só ou de um grupo de comum acordo, que escreveu todos os livros na mesma época, no mesmo lugar... e que a classificação ou divisão dos capítulos também tenha acontecido no mesmo período... bem, se assim o fosse talvez houvesse uma explicação racional para essa série de coincidências numéricas.

Mas, como já explicamos inúmeras vezes, a Bíblia é uma coleção de livros escritos durante cerca de 1.500 anos, por 40 diferentes autores, em lugares e condições diferentes, em diferentes épocas, etc. E a classificação em capítulos ocorreu muitos séculos depois. Com essa diversidade em sua elaboração, como a Bíblia consegue apresentar uma harmonia literária, profética e matemática tão incrível? A única resposta, rejeitada pelos céticos, é que UMA MENTE SUPERIOR coordenou, isto é, dirigiu tudo... A MENTE DE DEUS!

Sim, os céticos podem até rejeitar as nossas conclusões, mas não podem refutá-las ou apresentar uma explicação natural.

AGORA IMAGINEMOS UMA ROLETA COM 7.777.777 NÚMEROS, cada um relacionado a um capítulo bíblico (temos uma simetria bem clara: um número formado por 7 repetido 7 vezes).

Agora pegue o número formado pelos 3 capítulos-chave sobre o candelabro, isto é, 075087090 e submeta-o à roleta dos 7.777.777 capítulos. Você irá parar, inevitavelmente num capítulo único na Bíblia, o Salmo 77!!!

Temos aqui mais uma coincidência incrível que, quando considerada em conjunto com as demais, torna a coisa ainda mais surpreendente e incontestável. O que você acha?

"As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em fornalha de barro, purificada sete vezes." (Salmos 12.6)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

A MARAVILHOSA SIMETRIA DO CANDELABRO – Parte 1


O Candelabro (em hebraico, MENORAH) é o mais significativo símbolo relacionado a Israel. Se, por um lado, a ESTRELA DE DAVI (hexagonal) aponta para a vida POLÍTICA de Israel, o Candelabro aponta para a vida ESPIRITUAL desse povo. Além do mais, o Candelabro terreno foi inspirado no original, existente nos Céus.

UM ARTEFATO BÍBLICO FASCINANTE

De todos os artefatos que Deus ordenou que o homem construísse, nenhum está mais intimamente relacionado aos números-chave da Criação (3 e 7) do que o Candelabro. E isso esclarece um mistério que me intrigou durante um bom tempo, durante minhas investigações do CÓDIGO DOS CAPÍTULOS BÍBLICOS.

Como temos provado exaustivamente, existe um conjunto grande de simetrias matemáticas que apontam para 8 capítulos bíblicos (Gênesis 37, Êxodo 37, Jó 37, Salmos 37 e 73, Isaías 37, Jeremias 37 e Ezequiel 37). Dentre esses, a maioria das simetrias aponta para Êxodo 37.

Por exemplo, 7337 elevado a 37 ou 7337 elevado a 337 ou ainda 7337 elevado a 7337, todos, no final, levarão para o mesmo ponto: Êxodo 37!!!

Certo dia comecei a me perguntar se isso queria dizer alguma coisa a mais.

POR QUE ÊXODO 37?

Qual o tema desse capítulo? Nele, temos a descrição da FABRICAÇÃO dos utensílios para o Tabernáculo. Na verdade, nesse capítulo fala-se somente da ARCA DA ALIANÇA, ALTAR DO INCENSO, MESA DOS PÃES E O CANDELABRO.

Em outras palavras: O tema do capítulo 37 do Êxodo envolve diretamente as duas partes mais sagradas do Tabernáculo: O LUGAR SANTO E O SANTO DOS SANTOS. Será que isso teria alguma coisa a ver com a simetria dos números 3 e 7?

Durante algum tempo olhei para a ARCA DA ALIANÇA, tentando encontrar alguma conexão direta com a simetria dos números 37 ou 73. Mas, as medidas da Arca possuem conexões diretas é com a RAZÃO ÁUREA (outra maravilha da Matemática Bíblica), não com a simetria dos 3 e 7. A questão permanecia em aberto:

POR QUE ÊXODO 37?

Sobre minha mesa de trabalho tenho uma miniatura do Candelabro. Certo dia, fiquei a observá-lo, enquanto refletia em alguma coisa que não lembro no momento. De repente, uma coisa me veio à mente. Lembrei-me de um estudo antigo em que relacionava o Candelabro com a Palavra de Deus, mostrando, inclusive, a divisão em 66 livros. Nesse estudo destacava-se uma certa quantidade de coisas envolvendo o número 3. Então, olhando para as 7 lâmpadas do Candelabro, a ficha caiu.

UMA NOVA “MINA” DE DESCOBERTAS NA MATEMÁTICA BÍBLICA

Examinando novamente o capítulo 37 do Êxodo, os fatos eram claros: dos 7 objetos do Tabernáculo nenhum tinha tantas conexões com os números 3 e 7 do que o Candelabro! Vejam na transcrição dos versículos abaixo:

Êxo 37:17  “Fez também o candelabro de ouro puro; de obra batida fez este candelabro; o seu pedestal, e as suas hastes, os seus copos, as suas maçãs, e as suas flores, formavam com ele uma só peça.”

Êxo 37:18  “Seis hastes saíam dos seus lados; três hastes do candelabro, de um lado dele, e três do outro lado.”

Êxo 37:19  “Numa haste estavam três copos do feitio de amêndoas, um botão e uma flor; e na outra haste três copos do feitio de amêndoas, um botão e uma flor; assim eram as seis hastes que saíam do candelabro.”

Êxo 37:20  “Mas no mesmo candelabro havia quatro copos do feitio de amêndoas com os seus botões e com as suas flores.”

Êxo 37:21  “E havia um botão debaixo de duas hastes da mesma peça; e outro botão debaixo de duas hastes da mesma peça; e mais um botão debaixo de duas hastes da mesma peça; assim se fez para as seis hastes, que saíam dele.”

Êxo 37:22  “Os seus botões e as suas hastes eram da mesma peça; tudo era uma obra batida de ouro puro.”

Êxo 37:23  “E fez-lhe, de ouro puro, sete lâmpadas com os seus espevitadores e os seus apagadores;”

Êxo 37:24  “De um talento de ouro puro fez o candelabro e todos os seus utensílios.”

O Candelabro original está nos Céus. “... e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os Sete Espíritos de Deus." Apocalipse 4.5

“Ora o anjo que falava comigo voltou, e me despertou, como a um homem que é despertado do seu sono; e me perguntou: Que vês? Respondi: Olho, e eis um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite em cima, com sete lâmpadas, e há sete canudos que se unem às lâmpadas que estão em cima dele;”(Zacarias 4.1,2)

OS NÚMEROS 3 E 7 E A LUZ

E DISSE DEUS: HAJA LUZ!” Gênesis 1.3

É fato que o primeiro item da Criação foi a Luz. E que ela produz 3 CORES PRIMÁRIAS. Ainda mais interessante é o fato de que:

QUANDO A LUZ ATRAVESSA UM PRISMA ÓTICO, DECOMPÕE-SE EM 7 CORES

DEUS É LUZ!” 1 João 1.5

E possui 7 Espíritos:

“Disse Jesus: EU SOU A LUZ DO MUNDO” João 8.12

Ele também possui 7 Espíritos:

“E repousará sobre Ele (Jesus):
1 – O Espírito do Senhor,
2 – O Espírito de sabedoria
3 – O Espírito de entendimento,
4 – O Espírito de conselho,
5 – O Espírito de fortaleza,
6 – O Espírito de conhecimento,
7 – O Espírito de temor do Senhor.”
(Isaias 11.2)

A analogia é clara: a Divindade cristã se apresenta como sendo: 1 DEUS, 3 PESSOAS e 7 ESPÍRITOS: 1, 3, 7, tal como a natureza da luz. Ao afirmar que “DEUS É LUZ” a Bíblia não está fazendo uma comparaçãozinha qualquer.

Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para o meu caminho.” (Salmo 119.105).

Significativamente, a Bíblia é a Palavra ESCRITA de Deus e Jesus, a Palavra VIVA (tanto um quanto o outro possuem duas naturezas, divina e humana).

Portanto, se a Palavra de Deus é luz, tem que ter a natureza da luz, isto é, 7 divisões. Existem, pelo menos, duas classificações hépticas [do grego HEPTA, isto é, SETE] da Bíblia:

1 – A mais popular:

1 – LEI (5 livros)
2 – HISTÓRIA (12 livros)
3 – POESIA (5 livros)
4 – PROFECIA (17 livros)
5 – HISTÓRIA (NT) (5 livros)
6 – EPÍSTOLAS (DOUTRINA) (21 livros)
7 – PROFECIA (APOCALIPSE) (1 livro)

2 – Na Simetria das 3 Rodas da Bíblia (um fenômeno estudado na Enciclopédia Arquivo7 – veja os capítulos 102 a 109, em detalhes, ou uma síntese no capítulo 251):

1 – LEI (5 livros)
2 – HISTÓRIA (12 livros)
3 – POESIA (5 livros)
4 – PROFETAS MAIORES (5 livros)
5 – PROFETAS MENORES (12 livros)
6 – HISTÓRIA (NT) (5 livros)
7 – CARTAS (considerando o livro do Apocalipse como uma carta). (22 livros)

A quantidade de simetrias favorece o segundo tipo de classificação. Mas voltaremos a esse tema em outros artigos.

Deus disse à Moisés:

“De um talento de ouro puro se fará o candelabro, com todos estes utensílios. Atenta, pois, que os faças conforme o seu modelo, que te foi mostrado no monte.” (Êxodo 25.39,40)

Os detalhes de todas as coisas envolvidas na construção desse fascinante artefato resumem-se em:

1 braço = 3 copos
6 braços = 18 copos
Haste central = 4 copos

Êxo 37:19 – “Numa haste estavam três copos do feitio de amêndoas, um botão e uma flor; e na outra haste três copos do feitio de amêndoas, um botão e uma flor; assim eram as seis hastes que saíam do candelabro.”

Total = 22 copos (uma clara referência às 22 letras hebraicas, com as quais foi escrita a maior parte da Bíblia). Temos ainda:

·       3 elementos em cada braço: Copo, Botão e Flor

Cada elemento aparece em cada braço de forma tríplice:
·       3 Copos
·       3 Botões
·       3 Flores

Portanto, cada um dos 6 braços possui 9 elementos.

·       1 braço = 9 elementos
·       6 braços = 54 elementos

E a haste central?

Êxo 37:20 – “Mas no mesmo candelabro havia quatro copos do feitio de amêndoas com os seus botões e com as suas flores.”

Haste central =
·       4 copos
·       4 botões
·       4 flores

Total: 12 elementos

Conclusão surpreendente:

·       6 braços = 54 elementos
·       Haste central = 12 elementos

Total de elementos no Candelabro: 66 (uma clara referência aos 66 livros da Bíblia)

Lado esquerdo (contando com a haste central): 39 elementos (39 livros no Antigo Testamento)

Lado direito: 27 elementos (27 livros no Novo Testamento)

Ou seja, é inegável que o Candelabro seja perfeitamente o símbolo da Palavra de Deus.

No final temos explicitamente um objeto com 7 lâmpadas sobre uma estrutura envolvendo 66 elementos. O significado é evidente: os 66 livros canônicos inspirados pelos SETE Espíritos de Deus (ou o Espírito em sua manifestação héptica).

E tem mais um detalhe: Contabilizando tudo (66 elementos e 7 lâmpadas) o que é que temos de forma tão clara e impressionante? O número 73!!!

Certamente não é por acaso que a palavra SABEDORIA (HOKMAH, em hebraico), tem o valor numérico de 73!!!

"As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em fornalha de barro, purificada sete vezes." (Salmos 12.6)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

terça-feira, 28 de janeiro de 2020

OS FUNDAMENTOS LÓGICOS DA MATEMÁTICA BÍBLICA


          Argumento 1

1 – Se Deus criou o Universo e o Universo está recheado de matemática, Deus é matemático;

1 – Deus criou o Universo;

2 – O Universo está recheado de matemática;

Conclusão – Portanto, Deus é matemático.

          ANÁLISE DAS PREMISSAS:

          Premissa 1 – Há séculos os ateus tentam contestar, mas uma análise honesta das evidências prova que eles estão errados.

          Premissa 2 – Ninguém pode contestar.

          Conclusão – Se as duas premissas são verdadeiras, a conclusão tem que ser verdadeira.

          Argumento 2

2 – Se Deus é matemático e inspirou a Bíblia, a Bíblia deve estar recheada de matemática...

1 – Deus é matemático;

2 – A Bíblia foi inspirada por Deus;

Conclusão – Portanto, a Bíblia deve estar recheada de matemática.

          ANÁLISE DAS PREMISSAS:

          Premissa 1 – Ninguém pode contestar.

          Premissa 2 – Os ateus e céticos, é claro, não concordam com esta premissa, mas as evidências a favor dela são esmagadoras;

          Conclusão – Se todas as premissas são verdadeiras, a conclusão tem que ser verdadeira.

          Cristãos que “olham atravessados” para a Matemática Bíblica não têm escapatória: Para negar a conclusão do Argumento 2, eles precisam negar as premissas 1 e 2 – e isso eles jamais conseguirão fazer.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

A AGENDA DE SATANÁS PARA OS TEMPOS FINAIS


Para termos uma clara ideia do que o inimigo pretende fazer nos Tempos Finais, não precisamos de TEORIAS DA CONSPIRAÇÃO que, por mais interessantes que sejam, são difíceis de se provar. Felizmente, temos a PROFECIA BÍBLICA (infinitamente mais digna de crédito) e esta, revela, claramente, a agenda do Inimigo para o Fim dos Dias.

“Pelo que alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Mas ai da terra e do mar! porque o Diabo desceu a vós com grande ira, SABENDO que pouco tempo lhe resta.” (Apocalipse 12.12)

E, nessa fase final do seu reinado de terror, o que ele, por permissão de Deus, pretende fazer?

1 - CORROMPER O CRISTIANISMO

Os profetas alertaram que virá uma grande APOSTASIA (abandono da Doutrina Cristã, anarquia e rebelião contra Deus) em escala global.

“Ninguém de modo algum vos engane; porque isto [a Vinda do Senhor] não sucederá sem que venha primeiro A APOSTASIA,...” (2 Tessalonicenses 2.3; ).

1.1 - Muitos “Cristãos” se tornarão ANTICRISTOS.

“Filhinhos, esta é a última hora; e, conforme ouvistes que vem o anticristo, JÁ MUITOS ANTICRISTOS SE TÊM LEVANTADO; por onde conhecemos que é a última hora. SAÍRAM DENTRE NÓS, mas não eram dos nossos;” (1 João 2.18-19).

1.2 - O ENGANO será uma presença constante na maioria das manifestações religiosas dos Tempos Finais:

“Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, QUE NINGUÉM VOS ENGANE. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; A MUITOS ENGANARÃO. (...) Igualmente hão de surgir muitos falsos profetas, E ENGANARÃO A MUITOS; (...) porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; DE MODO QUE, SE POSSÍVEL FORA, ENGANARIAM ATÉ OS ESCOLHIDOS.” (Mateus 24.4,5,11,24).

1.3 - A INFILTRAÇÃO - Apóstolos de Satanás se disfarçarão em apóstolos de Cristo.

“Pois os tais são falsos apóstolos, OBREIROS FRAUDULENTOS, DISFARÇANDO-SE EM APÓSTOLOS DE CRISTO. E não é de admirar, porquanto o próprio Satanás se disfarça em anjo de luz.” (2 Coríntios 11.13,14).

2 - DESTRUIR O CRISTIANISMO

“Então SEREIS ENTREGUES À TORTURA, E VOS MATARÃO; E SEREIS ODIADOS DE TODAS AS NAÇÕES por causa do meu nome. Nesse tempo muitos hão de se escandalizar, e trair-se uns aos outros, e mutuamente se odiarão.” (Mateus  24.9,10).

“Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que tinham sido MORTOS POR CAUSA DA PALAVRA DE DEUS E POR CAUSA DO TESTEMUNHO QUE DERAM. E clamaram com grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?” (Apocalipse 6.9,10)

“E vi que a mulher [Babilônia] estava EMBRIAGADA COM O SANGUE DOS SANTOS E COM O SANGUE DOS MÁRTIRES DE JESUS.” (Apocalipse 17.6)

3 - DESTRUIR ISRAEL

“E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus.” (Apocalipse 12.17)

“Ó Deus, não guardes silêncio; não te cales nem fiques impassível, ó Deus. Pois eis que teus inimigos se alvoroçam, e os que te odeiam levantam a cabeça. Astutamente formam conselho contra o teu povo, e conspiram contra os teus protegidos. DIZEM ELES: VINDE, E APAGUEMO-LOS PARA QUE NÃO SEJAM NAÇÃO, NEM SEJA LEMBRADO MAIS O NOME DE ISRAEL.” (Salmo 83.1-4).

“Naquele dia farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a erguerem, serão gravemente feridos. E AJUNTAR-SE-ÃO CONTRA ELA TODAS AS NAÇÕES DA TERRA.” (Zacarias 12.3)

4 - APAGAR O NOME DE JESUS DA HISTÓRIA

“... aquele que se opõe e se levanta CONTRA TUDO O QUE SE CHAMA DEUS OU É OBJETO DE ADORAÇÃO, de sorte que se assenta no santuário de Deus, apresentando-se como Deus.” (2 Tess 2.4)

“Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo; CUIDARÁ EM MUDAR OS TEMPOS E A LEI; os santos lhe serão entregues na mão por um tempo, e tempos, e metade de um tempo.” (Daniel 7.25)

5 - ESTABELECER SEU REINO A PARTIR DE JERUSALÉM

“E armará as tendas do seu palácio ENTRE O MAR GRANDE E O GLORIOSO MONTE SANTO; contudo virá ao seu fim, e não haverá quem o socorra.” (Daniel 11.45)

6 - ESTABELECER SEU FALSO MESSIAS

“E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão; E O DRAGÃO DEU-LHE O SEU PODER E O SEU TRONO E GRANDE AUTORIDADE.” (Apocalipse 13.2)

7 - SER CULTUADO PELO MUNDO TODO

“... E ADORARAM O DRAGÃO, porque deu à besta a sua autoridade; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? quem poderá batalhar contra ela?” (Apocalipse 13.4)

Entretanto, quando chegar o "grand finale", diante de JESUS se dobrará...

"... TODO JOELHO dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra." (Filipenses 2.10).

Nota 1 – As ênfases nos textos bíblicos foram acrescentadas;

Nota 2 – Este texto é apenas um resumo do estudo detalhado no capítulo 158 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado: “OPERAÇÃO STREPAZIL – A Agenda do Diabo - Parte 1”. Disponível em PDF, nos links publicados neste site.


Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

SETE FATOS BÍBLICO-PROFÉTICOS SOBRE O IRÃ

A atual crise político-militar envolvendo o Irã e os Estados Unidos, tem atraído muitas curiosidades e gerado todo tipo de histórias e teorias da conspiração envolvendo o país pérsico. Principalmente no campo das profecias, muitas teorias têm sido compartilhadas, sem economia nas redes sociais e no Youtube (e recheadas de sensacionalismos e interpretações biblicamente distorcidas). Mas, com base em 30 anos de estudo das profecias bíblicas, tendo analisado, no decorrer dos anos, muitos fatos, teses e suposições, acredito que estes são os principais fatos bíblicos sobre o Irã:

1 - O Irã é um país bíblico (citado na Bíblia como Elão, Média e Pérsia).

2 - É um país profético. Em Daniel, capítulo 7, é comparado a um urso, e no capítulo 8 é apresentado na figura simbólica de um carneiro. Muito do futuro do Irã tem a ver com o que a Bíblia revela nesses capítulos.

3 - É uma das 7 cabeças da Besta (Apocalipse 13). Cada cabeça da besta representa um país (ou reino) que, no passado, dominou o mundo durante algum tempo, exercendo uma autoridade especial sobre a região do Oriente Médio. Com base na História e em Daniel 7, podemos identificar esses 7 reinos como: Egito, Síria, Babilônia (atual Iraque), Pérsia (Irã), Grécia, Turquia e Roma (Itália).

Portanto, é fácil deduzir que o último reino mundial, antes do estabelecimento do Reino de Cristo na Terra, será alguma espécie de coalização formada pelos 7 países acima ou um império que abrangerá toda a área geográfica que, no passado, foi ocupada por eles.

4 – O Irã atacará Israel um dia, mas será derrotado lá. Numa invasão contra Israel, realizada por uma coalizão de nações (em Ezequiel 38 e 39), OS PERSAS (atuais iranianos) são os primeiros da fileira que avançará contra Israel, mas serão sobrenaturalmente destruídos lá (por meio de fogo e terremoto). Portanto, esse atual ódio do Irã contra Israel alinha-se perfeitamente com o cenário profético predito para os chamados “Tempos Finais” (antes de Cristo voltar para estabelecer Seu Reino, a partir de Jerusalém).

Devemos lembrar aqui que no Irã (a Pérsia bíblica) já houve amigos de Israel (rei Ciro e Dario, por exemplo), como também grandes inimigos (o terrível Hamã, da época da rainha Ester, que arquitetou um plano para eliminar todos os judeus do império persa). Parece que o mesmo espírito demoníaco (que deseja destruir Israel) continua influenciando muitos dos líderes daquele país – há pouco tempo (2005-2013), um presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, declarou durante um discurso, o desejo de apagar Israel “DO MAPA”.

5 - O Irã, juntamente com o Iraque (outro país profético e outra das 7 cabeças da Besta), está relacionado ao Golfo Pérsico (onde deságua o rio Eufrates). E dessa região, conforme Apocalipse 9.13-18, partirá uma grande destruição, provocada por 4 demônios que estão presos naquela região (no mundo espiritual, obviamente).

Aliás, de tempos em tempos, essa região do mundo (Golfo Pérsico) deixa todo mundo em suspense, na expectativa de uma guerra devastadora (principalmente com o uso de armas nucleares). É como se os 4 anjos (demoníacos) amarrados lá, estivessem sedentos de sangue e, de alguma forma, atraíssem os homens para se matarem lá.

Durante algum tempo eles serão soltos, provocarão uma guerra, onde haverá o uso de armas nucleares, o mundo ficará à beira da destruição, mas então Jesus retornará em grande poder e glória, porá fim a essa guerra, e implantará Seu Reino de Justiça e Paz (Ezequiel 39, Joel 3, Zacarias 12 e 14, Apocalipse 16 e 19, etc.). Parece inacreditável, né? Mais as evidências do passado e do presente não nos deixam ter dúvidas sobre a veracidade dessas profecias.

6 – O Irã sofrerá uma grande catástrofe (ou invasão) de modo que seus habitantes fugirão do país, mas depois retornarão (Jeremias 49.34-39). Quando? Provavelmente durante o futuro período conhecido na Bíblia como Grande Tribulação (o tempo do Anticristo);

7 – Mas a promessa final para os iranianos é que Deus estabelecerá Seu Trono lá e restaurará o país, trazendo os exilados de volta (Jeremias 49.34-39). Em outras palavras: depois de passarem por um grande aperto, os iranianos se voltarão para o Deus de Israel (assim como muitos outros países atualmente muçulmanos e inimigos de Israel – Isaías, capítulo 19, por exemplo).

E ferirá o Senhor aos egípcios; feri-los-á, mas também os curará; e eles se voltarão para o Senhor, que ouvirá as súplicas deles e os curará. Naquele dia haverá estrada do Egito até a Assíria, e os assírios virão ao Egito, e os egípcios irão à Assíria; e os egípcios adorarão com os assírios. Naquele dia Israel será o terceiro com os egípcios e os assírios, uma benção no meio da terra; porquanto o Senhor dos exércitos os tem abençoado, dizendo: Bem-aventurado seja o Egito, meu povo, e a Assíria, obra de minhas mãos, e Israel, minha herança”. (Isaías 19.22-25)

Assim diz o Senhor dos exércitos: Eis que eu quebrarei o arco de Elão, o principal do seu poder. E trarei sobre Elão os quatro ventos dos quatro cantos dos céus, e os espalharei para todos estes ventos; e não haverá nação aonde não cheguem os fugitivos de Elão. E farei que Elão desfaleça diante de seus inimigos e diante dos que procuram a sua morte. Farei vir sobre eles o mal, o furor da minha ira, diz o Senhor; e enviarei após eles a espada, até que eu os tenha consumido. E porei o meu trono em Elão, e destruirei dali rei e príncipes, diz o Senhor. Acontecerá, porém, nos últimos dias, que restaurarei do cativeiro a Elão, diz o Senhor”. (Jeremias 49.35-39)

Eis que eu farei de Jerusalém um copo de atordoamento para todos os povos em redor, e também para Judá, durante o cerco contra Jerusalém.Naquele dia farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a erguerem, serão gravemente feridos. E ajuntar-se-ão contra ela todas as nações da terra. (...) E naquele dia, tratarei de destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém.” (Zacarias 12.2,3,9)

Naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; se o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do oriente para o ocidente e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul. E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor, e um será o seu nome. E habitarão nela, e não haverá mais maldição; mas Jerusalém habitará em segurança. Então todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o Senhor dos exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos”. (Zacarias 14.4,9,11,16)

Ele faz cessar as guerras até os confins da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo. Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra. O Senhor dos exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio”. (Salmos 46.9-11).

Por enquanto, parece impossível. Mas, quando Jesus voltar, haverá paz no Oriente Médio. SHALOM!!! SALAAM!!!

Mais detalhes sobre a crise do Oriente Médio e o destino dos principais países envolvidos (principalmente Israel), você encontra em vários capítulos da Enciclopédia Arquivo7, todos disponíveis gratuitamente neste site.

                       Moacir Junior – morganne777@hotmail.com