Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A LEI DOS SETES E AS PROFECIAS – UMA RELAÇÃO IMPOSSÍVEL DE SER NEGADA - Parte 1


Uma coisa que tenho observado no estudo da Bíblia é que, geralmente um acontecimento ou uma série de coisas relacionadas com alguma coleção de setes tem sempre uma ligação com as profecias. Vejamos a seguir 7 exemplos que provam essa afirmação.

Exemplo 1 – OS 7 ALGARISMOS ROMANOS E A RELAÇÃO COM AS PROFECIAS BÍBLICAS – O quê? Você deve estar brincando!

Ao olhar para os famosos algarismos romanos, a pergunta básica é inevitável: Por que 7?

O tema dos capítulos 13 e 17 de Apocalipse é o Império Anticristão Político-Religioso que se levantará contra Deus e o Seu povo nos últimos dias da história da Humanidade. Sabemos que o Império Romano terá um papel muito claro nos acontecimentos finais. O nome Roma não é citado no Apocalipse, mas a sombra dessa cidade aparece em muitos capítulos, especialmente no 17. De forma bastante clara – apesar de ser um enigma profético – Roma é apresentada nas seguintes palavras do anjo:

“Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;... E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.” (Apocalipse 17.9,18). Só existe uma cidade mundialmente conhecida pelos seus famosos 7 montes, Roma. E era a única cidade capital do mundo na época em que o Apocalipse foi escrito. As palavras “A GRANDE CIDADE QUE REINA SOBRE OS REIS DA TERRA” são claras demais até para quem não tem nenhum conhecimento da linguagem apocalíptica.

Os nomes dos 7 montes são: AVENTINO, CAMPIDOGLIO, CELIO, ESQUILINO, PALATINO, QUIRINALE E VIMINALE.

Portanto, Roma é uma cidade profética, tal qual Jerusalém, embora sejam cidades antagônicas desde os tempos antigos. São dois pólos opostos. Na verdade, nos tempos finais Roma combaterá Jerusalém. Mas Jerusalém vencerá (Zacarias capítulos 12 e 14).

Existem, pelo menos, três coisas relacionadas a Roma (e envolvendo o número 7) que possuem uma forte implicação profética:

a) OS 7 MONTES

Que segundo Apocalipse 17.10 também representam 7 reis. “SÃO TAMBÉM SETE REIS: CINCO JÁ CAÍRAM; UM EXISTE; E O OUTRO AINDA NÃO É VINDO; E QUANDO VIER, DEVE PERMANECER POUCO TEMPO.” Esses 7 reinos se encaixam perfeitamente com os 7 impérios mundiais que oprimiram Israel durante os séculos (sendo que um ainda é futuro). Nos capítulos anteriores falamos sobre isso.

“SÃO TAMBÉM SETE REIS (= reinos): CINCO JÁ CAÍRAM (= Egito, Assíria, Babilônia, Pérsia e Grécia); UM EXISTE (= Roma, na época em que foi escrito o Apocalipse); E O OUTRO AINDA NÃO É VINDO (= o último império, o reino da Besta, que está sendo formado em nossos dias); E QUANDO VIER, DEVE PERMANECER POUCO TEMPO (= esse último império, de acordo com os profetas, durará somente 7 anos).”

Ainda em Apocalipse lemos (cap. 17.11): “A BESTA QUE ERA E JÁ NÃO É, É TAMBÉM O OITAVO REI, E É DOS SETE, E VAI-SE PARA A PERDIÇÃO.”

Por que a Besta é o OITAVO e também o SÉTIMO rei? O sétimo reino está sendo formado (= a partir da União Européia), e o sétimo rei será o Anticristo na primeira fase. Então ele é dado como morto, recebe todo o poder de Satanás e retorna como o oitavo rei. Mas há outra interpretação: a Besta é o 7.º rei e Satanás (= o Dragão) é o 8.º. A relação entre a Besta e o Dragão é tão profunda que parece que os dois são a mesma pessoa. É uma imitação satânica da relação entre Deus-Pai e Deus-Filho (JESUS), pois embora ELES sejam DUAS PESSOAS DISTINTAS são, ao mesmo tempo, UM ÚNICO DEUS.

Portanto, desde a Antiguidade Roma é conhecida como a CIDADE DAS 7 COLINAS, e isso possui fortes implicações proféticas. Não é a toa que essa cidade seja uma das mais citadas nos livros de História, e não é por acaso que é citada (mesmo que de forma enigmática) nos livros proféticos de Daniel e Apocalipse. Roma testemunhou a Primeira Vinda de Jesus (em humildade e fragilidade humana). Agora irá testemunhar a Segunda Vinda de Jesus, e desta vez ELE VIRÁ EM GRANDE PODER E GLÓRIA. Há 2000 anos O Filho de Deus se ajoelhou diante de Roma. Agora Roma se ajoelhará diante DELE.

b) OS 7 REIS DA ANTIGA ROMA – Antes de Roma se tornar um Império Mundial foi governada por 7 reis (conhecidos mundialmente):

• Rômulo (753 - 716 a.C)
• Numa Pompílio (716 - 673 a.C)
• Túlio Hostílio (673 - 641 a.C)
• Anco Márcio (641 - 616 a.C)
• Tarquínio Prisco (616 - 578 a.C)
• Sérvio Túlio (Mastarna em etrusco) (578 - 534 a.C)
• Tarquínio, o Soberbo (534 - 509 a.C)


Embora esses 7 reis não tenham nada a ver com os citados em Apocalipse 17, devem, entretanto, possuir alguma ligação profética.

c) OS 7 ALGARISMOS ROMANOS

Aqui chegamos ao tema central deste tópico. São 7 os algarismos romanos (exatamente 7 e foram criados muito antes de existir o próprio Império). Será que existe algum significado profético neles? As coincidências são muitas. Leia o que vem a seguir e tire suas próprias conclusões.

Os 7 algarismos romanos continuam sendo utilizados em nossos dias, em relógios especiais, códigos e leis, nomes de Papas, etc. Com eles se pode escrever qualquer número, mesmo que seja um caminho mais complicado. Mas o mais interessante é que, oculto nos 7 algarismos romanos, há uma profecia ou uma lição que se enquadra perfeitamente com as profecias da Bíblia sobre o final dos tempos. 7 é o número de Deus ou da aliança entre Deus e o homem (6 + 1), porém 6 é o número do homem, o homem não regenerado, afastado de Deus, rebelde. Os 6 primeiros algarismos romanos formam um valor numérico espantoso. Observem:

I – Vale 1 V – Vale 5 X – Vale 10 L – Vale 50 C – Vale 100 D – Vale 500

Juntando somente estes 6 algarismos (1 + 5 + 10 + 50 + 100 + 500) teremos 666, o famoso número da Besta do Apocalipse, a tríplice rebelião do homem contra Deus na consumação dos séculos. Coincidência?

De acordo com os profetas, o reinado da Besta terá a duração de apenas 7 anos e terminará de maneira catastrófica, com a intervenção de Jesus na Sua Segunda Vinda. O reino que Cristo estabelecerá na terra, antes do julgamento final, terá a duração de 1000 anos, e por isso é chamado pelos estudiosos de MILÊNIO ou REINO MILENIAL. Esse número referente à duração do Reino de Cristo aparece 6 vezes no Apocalipse.

É bom esclarecer que o Reino de Cristo é eterno. Os 1000 anos serão apenas uma espécie de última prova para a humanidade, enquanto Satanás está aprisionado no abismo. Após a última rebelião e o último julgamento (que já estudamos antes), a terra será renovada com fogo, e Jesus Cristo reinará pelos séculos dos séculos.

Citamos 6 dos algarismos romanos, mas ainda falta um. Qual? O 7.º, isto é, a letra M, que vale exatamente 1000. Temos aqui uma profecia impressionante. Após o tempo da Besta (666, DCLXVI), virá o tempo de Cristo (M, 1000, MILÊNIO). Coincidência?

Atualmente, de acordo com nossas pesquisas, o tempo do homem na terra está se esgotando (Já se passaram 6000 anos de dramas, desde Adão), e começamos a pisar no 7.º Milênio. Serão apenas coincidências que o último império mundial esteja sendo formado em nossos dias? O tempo da letra M está chegando!

Mais um mistério:

Os 6 primeiros algarismos formam 666, que é um múltiplo de 6. (111 x 6).

Mas se acrescentarmos o 7.º algarismo (isto é, a letra M) teremos MDCLXVI, ou seja, 1666, que é exatamente um múltiplo de 7, por incrível que pareça. (238 x 7), e 238 também é múltiplo de 7 (34 x 7), e 34 dá 7.

É claro que os algarismos romanos foram criados pelos homens (e não segundo uma revelação divina até onde sabemos). Mas de acordo com Apocalipse 17.17, os homens (querendo ou não) tornam-se instrumentos do cumprimento das profecias. Veja o texto.

“Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.”

Apocalipse 17.17 diz que DEUS FAZ COM QUE OS HOMENS EXECUTEM O INTENTO DELE, ATÉ QUE AS PALAVRAS DELE (isto é, de Deus) SEJAM CUMPRIDAS. Todos os planos de dominação mundial (inclusive os de Satanás) coincidem (e deverão coincidir sempre) com o Plano de Deus expresso nas profecias. No final de tudo SÓ O CORDEIRO DE DEUS TRIUNFARÁ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário