O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

CALCULANDO A VERDADE - A INSPIRAÇÃO DIVINA DA BÍBLIA PROVADA PELA MATEMÁTICA

 

Uma introdução à Matemática Bíblica defendida no Arquivo7, numa exposição bem didática, ideal para quem está entrando em contato com essa tese pela primeira vez ou deseja apresentá-la a algum amigo. 

O "cânon" bíblico está fechado, com 66 livros e 1.189 capítulos, e, neste livro, apresentamos a evidência matemática como prova. 

"Investigue tudo, acredite apenas no que for provado verdadeiro" (paráfrase de 1 Tessalonicenses 5.21)

Adquira esta obra por meio das seguintes opções:

1 - LIVRO DIGITAL - Leia através do aplicativo Kindle em seu celular, tablet, Kindle e computador. Clique neste link: 

https://amzn.to/3gwP0sA

2 - LIVRO FÍSICO (isto é, impresso) - Adquira a partir deste link:

https://loja.uiclap.com/titulo/ua9006/

quinta-feira, 28 de outubro de 2021

SOBRE APOLOGÉTICA E MATEMÁTICA BÍBLICA

 

Infelizmente, hoje em dia a maioria dos cristãos tem um medo descomunal de ter sua fé desafiada pelos céticos de plantão. Passeia, há muito tempo, entre os cristãos, a falsa crença de que a fé está de um lado do mundo e a ciência do outro, que a barreira entre as duas coisas é colossal e invencível. 

Por isso, se algum cético inteligente desafiar um cristão a apresentar fatos sobre a fé cristã, provavelmente ou receberá como resposta um silêncio ensurdecedor ou uma resposta evasiva, do tipo “fé não se discute, se acredita”. O fascinante é que, durante toda a história do Cristianismo, Deus sempre levantou homens audaciosos que não temeram enfrentar, intelectualmente, quaisquer acusações contra a Bíblia, de onde quer que tais acusações viessem. 

Esses destemidos apologetas da fé se levantaram das mais diversas áreas (História, Arqueologia, Física, Matemática, etc.). Da área matemática, por exemplo, Ivan Panin foi o pioneiro. 

Certo dia, no final do século XIX, alguém, através da coluna de um jornal em Nova York, desafiou qualquer campeão cristão a apresentar fatos que provassem a veracidade do Cristianismo. Ivan Panin aceitou o desafio e apresentou uma série de fatos matemáticos ocultos na estrutura do texto original da Bíblia. O impacto foi grande (entre cristãos e não cristãos), principalmente por causa do fator ineditismo. Ninguém nunca tinha ouvido antes algo daquele tipo. Panin havia descoberto uma riquíssima mina de pedras preciosas escondidas na estrutura dos textos hebraicos e gregos da Bíblia. 

Aproveitando-se que todos estavam em choque, Panin derramou diante deles um pacote de evidências numéricas, provando que a Bíblia não podia ser uma obra inventada pelos homens. Insistindo em desafiar os maiores intelectuais da época, Panin não encontrou quem fosse capaz de refutá-lo. 

Hoje em dia, usando a tecnologia, alguns céticos já conseguem levantar a cabeça e imitarem algumas das simetrias matemáticas que, em sua época, Panin não encontrou ninguém capaz de o fazer. Mas esses céticos precisam ser chamados a atenção para duas coisas: 

1 – Mesmo que eles, hoje, imitem algumas das simetrias matemáticas descobertas por Ivan Panin, só o fazem porque usam o computador – e, claro, nenhum dos escritores da Bíblia fez uso de tecnologia parecida. 

2 – Entretanto, mesmo usando a alta tecnologia da informática, nenhum cético é capaz de reproduzir ou imitar certos padrões matemáticos ocultos na Bíblia, especialmente, em Gênesis 1.1, que, devido aos seus níveis de complexidade, só foram descobertos em nossa época, justamente com o uso do computador. 

Em nossa época, por exemplo, Deus levantou um matemático cristão que, como se costuma dizer por aqui, no Nordeste, foi capaz de colocar as descobertas de Panin “no chinelo”. Não contestando as descobertas matemáticas de Panin, mas, pelo contrário, reforçando ainda mais o valor delas. 

Ou seja, em 1987, um cristão britânico, Vernon Jenkins (falecido em 2020), ao tomar conhecimento das pesquisas e descobertas de Ivan Panin, resolveu se aprofundar, desta vez usando a alta tecnologia do computador. E acabou não somente confirmando tudo que Panin havia descoberto, mas fez descobertas ainda maiores e mais estarrecedoras. 

Outro cristão britânico, Peter Bluer, tem desafiado os céticos do mundo todo, para que expliquem os padrões matemáticos ocultos nos textos originais da Bíblia. Como resposta, tem recebido somente um silêncio ensurdecedor. 

Apoiando-me nas descobertas desses gigantes da Matemática Bíblica, eu tenho feito muitas descobertas em áreas onde os tais pesquisadores não se aprofundaram, isto é, NA ESTRUTURA DOS CAPÍTULOS E LIVROS BÍBLICOS. 

Nos escritos de Panin houve algumas tentativas de se provar padrões matemáticos na estrutura dos livros, mas, na minha opinião, ele não obteve avanços significativos nisso. Contudo, Vernon Jenkins, apesar de também não ter se aprofundado no assunto, publicou algumas coisas, sugerindo que, tanto a quantidade quanto a ordem dos 66 livros e 1.189 capítulos da Bíblia, foram divinamente inspirados. Hoje, diante da “tonelada” de evidências que eu tenho coletado a respeito (e divulgado na Enciclopédia Arquivo7), posso constatar que Jenkins tinha razão. 

A igreja cristã do século XXI é agraciada por ter um quadro rico de apologetas das mais diversas áreas, embora parte dela não dê a esses homens e mulheres a atenção devida. 

Se um cético resolver desafiar a fé cristã, deve estar preparado para enfrentar apologetas das mais diversas áreas, todos especialistas, por exemplo: 

*Na área da Arqueologia, Dr. Rodrigo Silva;

*Na área da Física, Dr. Adauto Lourenço;

*Na área da História, Josh McDowell e Lee Strobel;

*Na área da Filosofia, Dr. William Lane Craig;

*Na área da Matemática, Dr. Peter Bluer e Dr. Vernon Jenkins (em memória);

*E muitos outros. 

O Cristianismo atual é riquíssimo em apologetas, o lamentável é que os pregadores de auto ajuda e os milagreiros é que são mais populares. 

Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós,” 1 Pedro 3.15 

Moacir Junior – moacir37junior@gmail.comwww.arquivo7.com.br

quinta-feira, 21 de outubro de 2021

SURPRESAS MATEMÁTICAS NOS DOIS LIVROS CENTRAIS DA BÍBLIA


 Uma das coisas fascinantes da Matemática Bíblica é a sua simplicidade no meio da complexidade. Muitas vezes uma simples operação ou equação é suficiente para evidenciar um projeto matemático entranhado na estrutura bíblica. Por exemplo, considere duas colunas, uma com números de ordem, desde o 1 e outra com a lista de todos os 66 livros bíblicos, representados por suas respectivas quantidades de capítulos. 

1

50

Gênesis

2

40

Êxodo

3

27

Levítico

4

36

Números

5

34

Deuteronômio

6

24

Josué

7

21

Juízes

8

4

Rute

9

31

1 Samuel

10

24

2 Samuel

11

22

1 Reis

12

25

2 Reis

13

29

1 Crônicas

14

36

2 Crônicas

15

10

Esdras

16

13

Neemias

17

10

Ester

18

42

19

150

Salmos

20

31

Provérbios

21

12

Eclesiastes

22

8

Cantares

23

66

Isaías

24

52

Jeremias

25

5

Lamentações

26

48

Ezequiel

27

12

Daniel

28

14

Oséias

29

3

Joel

30

9

Amós

31

1

Obadias

32

4

Jonas

33

7

Miquéias

34

3

Naum

35

3

Habacuque

36

3

Sofonias

37

2

Ageu

38

14

Zacarias

39

4

Malaquias

40

28

Mateus

41

16

Marcos

42

24

Lucas

43

21

João

44

28

Atos

45

16

Romanos

46

16

1 Coríntios

47

13

2 Coríntios

48

6

Gálatas

49

6

Efésios

50

4

Filipenses

51

4

Colossenses

52

5

1 Tessalonicenses

53

3

2 Tessalonicenses

54

6

1 Timóteo

55

4

2 Timóteo

56

3

Tito

57

1

Filemon

58

13

Hebreus

59

5

Tiago

60

5

1 Pedro

61

3

2 Pedro

62

5

1 João

63

1

2 João

64

1

3 João

65

1

Judas

66

22

Apocalipse

           Agora atente para os seguintes fatos, fáceis de serem percebidos e impressionantes por suas coincidências: 

1º Fato – A única vez em que os algarismos 3 e 7 se encontram (nos números de ordem e totais de capítulos de um livro) É JUSTAMENTE NO CENTRO DA BÍBLIA, isto é, em Miquéias, o 33º livro da Bíblia, o único com 7 capítulos! 

2º Fato – O único lugar em que um livro com 7 capítulos e um com 3 se encontram é EXATAMENTE NO CENTRO DA BÍBLIA (respectivamente, Miquéias e Naum). 

3º Fato – Como o total de livros bíblicos (66) é par, o centro, obviamente, tem que conter dois livros (Miquéias e Naum). Agora imagine um candelabro e coloque-o bem no centro de uma lista contendo os 66 livros bíblicos, cada lâmpada representando dois livros. Coloque a lâmpada central sobre Miquéias e Naum, e observe os seguintes detalhes: 

          1ª lâmpada = Daniel e Oséias

2ª lâmpada = Joel e Amós

3ª lâmpada = Obadias e Jonas

4ª lâmpada = Miquéias e Naum

5ª lâmpada = Habacuque e Sofonias

6ª lâmpada = Ageu e Zacarias

7ª lâmpada = Malaquias e Mateus 

Seguindo a simetria, destaque somente as lâmpadas 3 e 7 (isto é, Obadias, Jonas, Malaquias e Mateus). Calcule o total dos capítulos desses quatro livros (1 + 4 + 4 + 28) e você terá, inevitavelmente, nosso velho amigo 37!!! 

Isso certamente evidencia que o total de livros, total de capítulos por livros e suas respectivas ordens, foram divinamente projetadas. Caso apenas um livro mude de lugar ou seja tirado ou acrescentado somente um capítulo e toda a simetria matemática cai por terra. 

4º Fato – Nesses 14 livros (relacionados às 7 lâmpadas do candelabro), temos as seguintes coincidências: 

·       O 3º da lista tem 3 capítulos

·       O 7º possui 7 capítulos

·       O 37º (Habacuque) tem 3 capítulos

·       O 73º (Joel) tem 3 capítulos

 

1

27

12

Daniel

2

28

14

Oséias

3

29

3

Joel

4

30

9

Amós

5

31

1

Obadias

6

32

4

Jonas

7

33

7

Miquéias

8

34

3

Naum

9

35

3

Habacuque

10

36

3

Sofonias

11

37

2

Ageu

12

38

14

Zacarias

13

39

4

Malaquias

14

40

28

Mateus

 5º Fato Calcule a soma total dos números de ordem e capítulos dos dois livros centrais da Bíblia: 

33

7

Miquéias

34

3

Naum

 *33 + 34 + 7 + 3 e teremos um número bem significativo, 77!!!

 6º Fato – Agora MULTIPLICANDO os números de ordem pelas respectivas quantidades de capítulos 

(33 x 7) + (34 x 3) e teremos 333 ou 3 x 3 x 37!!!

 7º Fato Pegue os dois números de ordem de Miquéias e Naum (33 e 34), e transforme num número só (3334). Faça uma tabela com duas colunas: na primeira, numere de 1 a 3334. Na segunda, liste todos os livros da Bíblia, repetindo até coincidir com a última linha da tabela. A surpresa é que você vai terminar exatamente em Naum, um dos dois livros centrais da Bíblia! 

"Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho." Salmos 119.105 

Moacir Junior – moacir37junior@gmail.comwww.arquivo7.com.br