sexta-feira, 7 de agosto de 2020

QUANDO DEUS FALA E AGE POR MEIO DAS COISAS MINÚSCULAS E APARENTEMENTE INSIGNIFICANTES...

A maioria das pessoas só quer acreditar em Deus (e glorificá-lo) se testemunhar alguma ação espetacular, uma cura milagrosa chocante, fogo caindo do céu, um morto ressuscitando, etc., mas ignora que, NA GRANDE MAIORIA DOS CASOS, Deus age silenciosamente, nos bastidores (e não nos palcos), movendo peças, pessoas, pequenas coisas, capaz de provocarem mudanças estarrecedoras até no cenário mundial (como no livro de Ester).

Em outras palavras: a maioria das pessoas espera ouvir a VOZ DE DEUS como um TROVÃO, ou que a ação dele seja tão espetacular como um TERREMOTO, UM INCÊNDIO, UMA TEMPESTADE (como o profeta Elias esperava que fosse – 1 Reis 19). Mas, para a surpresa do profeta, Deus falou com "... uma voz mansa e delicada." (1 Reis 19.12).

          Para autenticar a Sua Obra e a Sua Palavra, por exemplo, Deus fez uso de uma linguagem universal, oculta, entretanto, em coisas invisíveis ao olho nu.

SE VOCÊ DUVIDA QUE DEUS USOU OS NÚMEROS E A MATEMÁTICA PARA AUTENTICAR A SUA PALAVRA E A SUA OBRA, E DESAFIAR A INCREDULIDADE HUMANA, CONSIDERE APENAS OS SEGUINTES FATOS:

1 - Gênesis 1.1 (NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA), o texto mais importante sobre a origem do Universo, tem o valor numérico de 2701, isto é, 37 x 73.

2 - A Bíblia diz que "com sua SABEDORIA" Deus fez o Universo (Jeremias 10.12; Provérbios 3.19). Em hebraico, a palavra "HOKMAH" (sabedoria) tem o valor numérico 73 (e pelo número de ordem das letras, vale 37).

3 - O Criador do Universo é chamado JESUS CRISTO, no texto grego do Novo Testamento. JESUS tem o valor numérico 888 (24 x 37) e CRISTO, 1480 (40 x 37).

4 - Por incrível que pareça, na língua internacional atual (inglesa), o nome JESUS, pelo número de ordem das 26 letras, vale 74 (2 x 37). Se duvidar, pegue uma calculadora e calcule.

Até aqui temos um conjunto de fatos que estão além das coincidências. Agora observe mais estes:

5 - O elemento mais importante para a vida no Universo é a ÁGUA. Na Bíblia, tanto JESUS como a Palavra de Deus, são comparados à água em diversas passagens.

6 - A água é formada por 2 átomos de Hidrogênio e 1 de Oxigênio. Por mais absurdo que seja, existe uma medida minúscula chamada PICÔMETRO (pm), e com ela os cientistas MEDEM O TAMANHO DOS ÁTOMOS. Bem, cada átomo tem um certo tamanho e você pode encontrar inúmeras tabelas na internet mostrando isso.

O impressionante é que o átomo de Hidrogênio mede 37 pm. E mais uma surpresa: o átomo de Oxigênio mede 73 pm! Sim, 37 e 73!!! (Quem duvidar, pesquise na internet, por exemplo: RAIO COVALENTE OXIGÊNIO e HIDROGÊNIO).

Ah, detalhe: a única vez em que a palavra ÁTOMO aparece na Bíblia, em grego (1 Coríntios 15.52, traduzido em nossa língua por "NUM MOMENTO"), tem o valor numérico de 1221 (33 x 37). Quem seria capaz de arquitetar esse tipo de coisa?

7 - Os números 37 e 73 pertencem a uma categoria matemática chamada de NÚMEROS ESTRELARES HEXAGONAIS (não dá pra explicar isso aqui agora, mas no Arquivo7 você encontrará "toneladas" de informações sobre isso). Quando a água passa por um processo químico que gera os chamados CRISTAIS (ou FLOCOS) DE NEVE, temos diante de nós outro fenômeno espetacular:

a) Quase 100% dos minúsculos flocos de neve possuem o formato HEXAGONAL ou ESTRELAR HEXAGONAL;

b) Ninguém até agora encontrou dois iguais;

c) A palavra NEVE, em hebraico, vale 333 (3 x 3 x 37);

d) A palavra NEVE, em grego, vale 1460 (20 x 73);

e) Tanto JESUS (Apocalipse 1.14), como a Palavra de Deus (Isaías 55.10,11), são comparados à NEVE;

f) E todos os capítulos na Bíblia, onde aparece a palavra "NEVE", formam uma simetria incrível que, no final, nos conecta com o número 37 (veja, por exemplo o Apêndice 32 da Enciclopédia Arquivo7).

Conclusão: São muitas coincidências para serem apenas coincidências; e, além de complexas, envolvem fatores que tornam impossíveis que a mente humana tenha elaborado tudo isso sem uma inspiração sobrenatural (mais detalhes na Enciclopédia Arquivo7).

Isto, senhoras e senhores, é apenas uma amostra da Matemática Bíblica, que deu origem à Enciclopédia Arquivo7. Vocês podem até duvidar da interpretação que damos a esses fenômenos, mas jamais conseguirão refutá-los.

“A matemática é o alfabeto com o qual Deus escreveu o Universo.” (Galileu Galilei)

“Sem a matemática não nos seria possível compreender muitas passagens das Santas Escrituras”  (Santo Agostinho)

“Possui a matemática uma força maravilhosa, capaz de nos fazer compreender muitos mistérios de nossa fé.” (São Jerônimo)

"Deus é o grande geômetra. Deus geometriza sem cessar." (Platão)

"As leis da natureza nada mais são que pensamentos matemáticos de Deus." (Kepler)

“E até mesmo os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.” (Jesus de Nazaré, em Mateus 10.30)

“Quem MEDIU na concha da sua mão as águas, e tomou a MEDIDA dos céus aos palmos, e recolheu numa MEDIDA o pó da terra e PESOU os montes com peso e os outeiros em balanças?” (Isaías 40.12)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

terça-feira, 28 de julho de 2020

A SURPREENDENTE OBRA DO DR. VERNON JENKINS SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA


“É uma consequência lógica do pensamento darwiniano que o homem não está sozinho no universo; que outras civilizações existem e florescem por aí; que entre estes deve haver algum superior ao nosso, capaz e disposto a nos instruir na arte ilusória da coexistência pacífica. Com a abertura do novo milênio, encontramos muitos olhos voltados para o céu, antecipando algum sinal não aleatório emanando das profundezas do espaço que confirmaria a existência de tais seres. Assumindo o cumprimento dessas expectativas, é altamente provável que a comunicação regular se siga e, no devido tempo, o contato direto.”

“Nos estágios iniciais desse cenário, espera-se que absolutos matemáticos - particularmente aqueles associados a número e forma - assumam papéis fundamentais. Por exemplo, a transmissão repetida de uma sequência compreendendo os primeiros mil ou mais números cúbicos tem grande probabilidade de captar o interesse e a atenção de qualquer receptor inteligente - alcançando assim o objetivo imediato de anunciar a presença galáctica de seu autor.”

“No entanto, na ânsia de buscar ligações extraterrestres e encontrar a salvação entre as estrelas, a elite científica e intelectual do mundo parece ter ignorado uma mensagem semelhante mais próxima de casa - expressa em termos igualmente persuasivos. Nas páginas seguintes, propõe-se identificar e corrigir essa supervisão chamando a atenção para alguns fenômenos reais e notáveis ​​e suas implicações de longo alcance. Eles estão associados, em particular, às palavras hebraicas iniciais da Bíblia, à forma grega do nome Jesus Cristo (entendida pelos cristãos como o Criador) e ao enigma de Apocalipse 13:18.”

Todos os parágrafos acima foram traduzidos diretamente da apresentação que dá abertura a este site (http://www.otherbiblecode.com/), a página mais interessante sobre Matemática Bíblica que você vai encontrar na internet. Ela é mantida pelo Dr. Vernon Jenkins, matemático e cristão britânico, que, durante 40 anos, tem estudado profundamente os padrões matemáticos que podem ser encontrados nos textos originais da Bíblia, especialmente em Gênesis, principalmente no capítulo primeiro.

É impossível deixar de se impressionar, mesmo com uma leitura superficial, dos artigos do Dr. Jenkins. Na página dele você não vai encontrar suposições e interpretações numerológicas (ou cabalísticas) da Bíblia, mas a constatação de que existe uma matemática pura e padrões complexos (além de belos) por trás do texto hebraico e grego da Bíblia. Você pode até não concordar com as conclusões dele (de que Deus autenticou a Bíblia como a Sua Palavra, usando a matemática), entretanto, é impossível contestar as suas descobertas.

O site mencionado anteriormente é o mais antigo (não sendo mais atualizado), porém, dentro dele há o endereço do site mais recente (http://www.whatabeginning.com/), onde, de tempos em tempos, o Dr. Jenkins publica algo novo. Essa nova página contém um texto de apresentação bem parecido com o da página anterior, mas com alguns acréscimos.

Dentro dessa nova página existe uma que funciona como uma introdução básica para quem está tendo contato com essa matemática bíblica pela primeira vez (http://www.whatabeginning.com/Misc/Wonders/P.htm), e o artigo intitula-se, muito apropriadamente, de “O PRINCÍPIO DAS MARAVILHAS”. A seguir, transcreveremos o texto, na íntegra, somente para que os leitores tenham uma pálida ideia dos fenômenos matemáticos ocultos na Bíblia. Caso queiram se aprofundar, a obra do Dr. Jenkins está totalmente disponível nas referidas páginas.

Observação 1: o texto foi traduzido automaticamente pelo Google (eventuais traduções, que poderiam distorcer ou estorvar o sentido de alguma palavra ou frase, foram corrigidas por mim, tendo como base outros textos do autor).

Observação 2: O asterisco entre colchetes [*] foi acrescentado por mim em todos os pontos do texto onde, no original, há uma referência, contendo um link diretamente para um outro texto onde o assunto em pauta é aprofundado com mais detalhes, incluindo tabelas e imagens. É importante que o leitor veja depois o texto diretamente da página do autor, para ter acesso aos detalhes e evidências que explicam melhor a tese defendida.

Observação 3: Todos os textos entre colchetes foram acrescentados por mim apenas para esclarecer melhor o que a frase afirma. E negritei algumas frases para enfatizar ou tornar a coisa mais clara.

O Princípio das Maravilhas

Resumo. Com base nos fatos evidentes apresentados aqui, o primeiro versículo das Escrituras Hebraicas - já apresentando as palavras mais lidas de todos os tempos - deve ser considerado como a combinação mais notável de palavras já escrita, e um milagre permanente.”

Introdução. Hoje, poucas pessoas percebem que o que geralmente é conhecido como 'A Bíblia' representa, potencialmente, cerca de 50% das informações contidas entre suas capas. Deixe-me explicar: os documentos originais em hebraico, aramaico e grego, dos quais derivam todas as traduções da Bíblia, também podem ser lidos como conjuntos de números. Essa situação intrigante ocorre porque, há muito tempo, esses povos antigos adotaram a prática de usar as letras de seus alfabetos como numerais. Consequentemente, cada letra foi associada a um valor fixo e a uma sequência de letras com a soma de seus respectivos valores. Consequentemente, equipados com o esquema relevante de numeração, toda palavra hebraica ou aramaica do Antigo Testamento e toda palavra grega do Novo Testamento podem ser prontamente traduzidas para um número inteiro [*]. Mas é apropriado perguntarmos se os números obtidos dessa maneira podem, em qualquer sentido, ser considerados significativos. Sugiro que, em circunstâncias normais, tenderíamos a concluir que esses derivados são aderências sem sentido ao texto. Mas aqui está um livro que afirma ter uma inspiração divina! As coisas não podem ser diferentes neste caso? Os números não podem representar informações que complementam o texto bíblico? Esse texto em particular não pode ser auto-autenticado? Como poderíamos ter certeza? Claramente, é necessário um teste simples para resolver o problema.”

O teste. É razoável que comecemos pelo princípio considerando os números que surgem da leitura das 7 palavras hebraicas do primeiro versículo da Bíblia, Gênesis 1: 1 - uma afirmação fundamental e estrategicamente colocada. Em ordem de palavras, são 913, 203, 86, 401, 395, 407 e 296, respectivamente; sua soma - o número a ser associado ao verso completo - é 2701 ou 37x73. [*] Agora observe:”

1 – Os fatores reflexivos dessa soma - ambos os números primos - chamam a atenção imediatamente [37 é o reflexivo de 73];

2 – Esses fatores estão mais relacionados geometricamente [*]. [Tanto o 37 como o 73 pertencem à categoria dos NÚMEROS ESTRELARES HEXAGONAIS – e o 37 pode ser visualizado claramente no CENTRO do 73];

3 – Seu produto, 2701 (representando Gênesis 1: 1), assume a forma de um grande número triangular com um contorno cúbico compreendendo 216 ou 6x6x6, contadores [*]. [Gênesis 1.1 contém no original 7 palavras e 28 letras. A quantidade de letras é o TRIANGULAR da quantidade de palavras e, como se não bastasse, ATÉ O VALOR TOTAL DA FRASE, 2701, É UM NÚMERO TRIANGULAR!];

4 – A soma dos números que representam as palavras 6 e 7 (traduzida 'e a terra') é 703 ou 19x37; esses fatores - novamente, ambos os números primos - estão relacionados geometricamente da mesma maneira que são 37 e 73 [*]. [Assim como o 37 está no CENTRO do 73, o 19 também está no CENTRO do 37];

5 – O produto deles [19 x 37], 703, não é apenas um número triangular, mas especificamente aquele que está intimamente coordenado com o 2701 [*]. [É incrível como, num triângulo formado por 2701 pedrinhas, podemos encontrar, BEM NO CENTRO, um triângulo com 703 pedrinhas!];

6 – O mesmo par de números aparece em um trapézio cujas simetrias revelam outras divisões do versículo [*]. [Só vendo o link original pra entender esta parte]

7 – Como cada um dos fatores de 2701 é um número de 'estrela' (ou hexagrama), Gênesis 1: 1 pode ser ainda representado como uma 'estrela de estrelas' [*]. [outra parte superinteressante que não dá pra explicar aqui, por questão de espaço];

8 – Com base nas observações anteriores, é claro que 37 assume um papel dominante na estrutura numérica de Gênesis 1: 1; no entanto, também resulta que 37 é único como um número em si mesmo [*]. [o autor prova que o número 37 pertence a três categorias geométricas];

9 – Apropriadamente, cada componente do Nome do Criador é considerado um múltiplo de 37 - na verdade, um múltiplo de 8x37, ou 296, valor da sétima palavra do primeiro versículo da Bíblia [*]. [Não somente o nome JESUS, em grego, tem um valor múltiplo de 37, como também a palavra CRISTO – uma coincidência absurda, caso tenha sido apenas obra do acaso];

10 – Uma visão em mosaico de Gênesis 1: 1 [*]. [No original o autor mostra algumas imagens espetaculares, integrando a geometria revelada em Gênesis 1.1];

11 – Os recursos adicionais de uma forma aumentada do primeiro verso [*]. [Ao acrescentar mais uma palavra às 7 de Gênesis 1.1, o autor descobre mais simetrias intrigantes – a 8ª palavra da Bíblia é a primeira do versículo 2];

12 – Uma singularidade numero-geométrica significativa leva à compreensão de que os números subjacentes às 8 palavras hebraicas iniciais estão relacionados parametricamente [*]. [O autor descobre e revela vários padrões matemáticos claramente integrados às 8 primeiras palavras da Bíblia];

13 – O mapeamento das características salientes de um artefato moderno abundante nessas 8 palavras [*]. [O auto descobre uma série de coincidências entre as medidas do famoso papel A4 e os valores relacionados a Gênesis 1.1];

14 – A derivação da constante fundamental “pi” [o famoso número Pi ou 3,1415...] (correta para 5 algarismos significativos) das letras e palavras de Gênesis 1:1 [*]. [O autor revela uma fórmula que revela os cinco primeiros dígitos do número Pi nas simetrias de Gênesis 1.1 – que se torna ainda mais impressionante quando consideramos o próximo tópico];

15 – A derivação da constante fundamental “e” [a famosa constante 2,718..., chamada também de número de Euler] (correto para 5 algarismos significativos) das letras e palavras de João 1: 1 (um versículo do Novo Testamento intimamente relacionado a Gênesis 1: 1), aplicando um procedimento idêntico [*]. [Isto é, a mesma fórmula usada com os elementos numéricos de Gênesis 1.1, que levou ao número Pi, quando aplicada a João 1.1, revela os primeiros 5 algarismos do número de Euler – e João 1.1 possui uma conexão temática bem direta com Gênesis 1.1];

16 – Uma simples excursão em 3D serve para revelar maior coesão geométrica entre as palavras hebraicas iniciais da Bíblia [*]. [Aqui o autor analisa figuras geométricas em 3 dimensões e encontra paralelos numéricos com Gênesis 1.1].

Observações finais. Essas evidências de um design profundo nas palavras de abertura da Bíblia lançam uma luz completamente nova sobre o verdadeiro status das Escrituras judaico-cristãs, pois quem é capaz de dar existência a uma frase significativa, recheada com essa variedade de estruturas numéricas significativas?

Isso pode ser um sinal para nossa geração? Se sim, como deve ser interpretado?

[Aqui o autor finaliza seu texto – os dois parágrafos finais traduzido automaticamente pelo Google ficaram um pouco confuso, aí tomei a liberdade de cortar algumas palavras e sintetizar o parágrafo].

Diante de todos esses fatos, apresentados pelo Dr. Jenkins, fica bem clara a impossibilidade de qualquer ser humano (mesmo sendo um gênio matemático) ter inventado esses padrões. Ah, e aqui mostramos apenas o básico dessa investigação. Se a estas acrescentarmos o restante do conteúdo descoberto pelo Dr. Jenkins, não há nada que os céticos possam fazer para contestar.

Se Deus existe e é o Autor da Bíblia, só Ele pode ter elaborado essas coisas. A obrigação de provar o contrário fica com os céticos e ateus de plantão.

“Quem mediu com o seu punho as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da terra e pesou os montes com pesos e os outeiros em balanças? (...) Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos confins da terra, não se cansa nem se fatiga? E inescrutável o seu entendimento.”
(Isaias 40.12,28)

      Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

terça-feira, 21 de julho de 2020

JULGANDO AS EVIDÊNCIAS BÍBLICO-MATEMÁTICAS DIVULGADAS NO ARQUIVO 7


Estou certo de que a reação da maioria das pessoas, ao tomar conhecimento dos estudos bíblicos envolvendo matemática, tais como os apresentados aqui no Arquivo7, é de desconfiança ou desdém. Da mesma forma como estou ciente de que essa maioria dificilmente passa do primeiro parágrafo na leitura dos textos aqui publicados. A principal razão que detectei para isso é aquilo que chamo de matematicofobia (mais detalhes veja o capítulo 279 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado: “NO PRINCÍPIO ERA A MATEMÁTICA - Parte 14”).

A maioria das pessoas tem trauma de matemática, treme só de ouvir tal palavra, e com isso são facilmente afastadas de qualquer assunto que envolva a bendita “senhora dos números”.

O que essas pessoas têm que saber é que, se a verdade existe, podemos prová-la, usando a matemática. E se a Bíblia é a Palavra de Deus, como os cristãos (de raiz) acreditam, podemos provar tal afirmação ousada usando a matemática.

Na minha infância (na fé cristã) costumava ouvir aqui e ali que a “maioria dos matemáticos é ateísta”, que “matemática não combina com fé, pois é pura lógica, etc.”. Com isso passei a acreditar que Bíblia e Matemática eram duas coisas completamente antagônicas... mas eu estava muito errado! Completamente errado!

Com o aprofundamento de minhas pesquisas, o que pude constatar foi o contrário, isto é, que BÍBLIA E MATEMÁTICA SÃO ALMAS GÊMEAS, se é que posso definir assim. Os seguintes argumentos são claros e inegáveis:

1 – Deus criou o Universo;
2 – O Universo está claramente fundamentado em pura matemática;
3 – Portanto, Deus é matemático.

E, em consequência:

1 – Se a Bíblia é a Palavra de Deus;
2 – E Deus é matemático;
3 – A Bíblia e a matemática estão profundamente conectadas.

Também poderíamos argumentar:

Se Deus fez o Universo recheado de matemática, por que não teria inspirado Sua Palavra também repleta de matemática?

Será que os milhares de casos que tenho coletado e revelado na Enciclopédia Arquivo7 são simplesmente frutos da minha imaginação? Ou da imaginação dos outros estudiosos de Matemática Bíblica? Seria simplesmente uma coleção de coincidências fenomenais, absurdas? Nenhuma pessoa inteligente reputaria essas coisas como coincidências, pois a Lei das Probabilidades não permite isso.

E quanto mais cavarmos, mais pérolas encontraremos. Os exemplos a seguir são inéditos.

O Pentateuco (os cinco primeiros livros da Bíblia) menciona 27 patriarcas (de Adão à Moisés). Abaixo a lista deles com suas respectivas idades totais:

Adão
930
Sete
912
Enos
905
Cainã
910
Maalaleel
895
Jerede
962
Enoque
365
Matusalém
969
Lameque
777
Noé
950
Sem
600
Arfaxade
438
Selá
433
Eber
464
Pelegue
239
Reú
239
Serugue
230
Naor
148
Terá
205
Abraão
175
Isaque
180
Jacó
147
José
110
Levi
137
Coate
133
Anrão
137
Moisés
120

Se transformarmos essas idades num número só e submetermos à SIMETRIA DO CANDELABRO (revelada em artigos anteriores), iremos parar no Salmo 37!!! E qual a relevância disso?

Lembre-se de que existe uma profunda simetria matemática conectada aos 8 capítulos bíblicos de números 37 e 73. As chances dessas simetrias terem ocorrido por mero acaso são ínfimas demais, consideradas impossível. Da mesma forma, as chances de homens terem elaborado tais simetrias também são ínfimas, pois envolve números absurdamente gigantescos, além de outros fatores (livros escritos em épocas diferentes, por autores diferentes e classificados em capítulos muitos séculos depois).

Ou um exemplo bem mais simples, usando números menores:

terça-feira, 14 de julho de 2020

A ESTARRECEDORA SIMETRIA DAS 37 HORAS






Antes de quebrar a cabeça tentando entender a tabela acima, continue a leitura.

Como 37 é um dos números-chave da Matemática Bíblica, vamos falar agora de 37 horas. Nesse espaço de tempo temos quantos minutos? E quantos segundos?

37 horas = 2220 minutos = 133.200 segundos

Agora elabore uma tabela, com 133.200 linhas; cada linha representa um segundo; ao lado de cada segundo coloque um capítulo bíblico, pela ordem, desde Gênesis 1. É claro que, após a linha 1.189, equivalente a Apocalipse 22, a próxima, 1.190, representa Gênesis 1, reiniciando a contagem dos capítulos bíblicos, e assim por diante. No final, teremos que repetir os 1.189 capítulos 112 vezes.

Ao lado de cada capítulo, coloque um dia do calendário bíblico (de 12 meses, 30 dias cada, 360 no total). A tabela ficará assim (só um exemplo, com os primeiros 30 dias):

1
00:00:01
GN1
01*01
2
00:00:02
GN2
02*01
3
00:00:03
GN3
03*01
4
00:00:04
GN4
04*01
5
00:00:05
GN5
05*01
6
00:00:06
GN6
06*01
7
00:00:07
GN7
07*01
8
00:00:08
GN8
08*01
9
00:00:09
GN9
09*01
10
00:00:10
GN10
10*01
11
00:00:11
GN11
11*01
12
00:00:12
GN12
12*01
13
00:00:13
GN13
13*01
14
00:00:14
GN14
14*01
15
00:00:15
GN15
15*01
16
00:00:16
GN16
16*01
17
00:00:17
GN17
17*01
18
00:00:18
GN18
18*01
19
00:00:19
GN19
19*01
20
00:00:20
GN20
20*01
21
00:00:21
GN21
21*01
22
00:00:22
GN22
22*01
23
00:00:23
GN23
23*01
24
00:00:24
GN24
24*01
25
00:00:25
GN25
25*01
26
00:00:26
GN26
26*01
27
00:00:27
GN27
27*01
28
00:00:28
GN28
28*01
29
00:00:29
GN29
29*01
30
00:00:30
GN30
30*01

Nessa gigantesca tabela você vai selecionar somente as linhas onde capítulos 3 e 7 coincidirão com dias 3 e 7. No final, você terá selecionado as 735 linhas reveladas na tabela que encabeça este artigo. Para visualizar os detalhes da tabela, clique sobre as imagens.

          O próximo passo agora é transformar todos OS NÚMEROS DE ORDEM num número único (formando o assustador numerozão abaixo):

000003000007000093000097000243000903001053001383001563001863001867002103002107002193002283002317002343002613002617003183003187003243003247003427003723003727003757003937004233004473004503004567005613006243006607006693006697006873006877007563007567007987008013008043008253008283008617008643008733009123009303009423009993009997010143010147010533010537010593010597011017011107011583011587011677011823011943011947012333013203013293013297013353014043014193014253014613014707015333015337015427015577015727015873015877016143016353016357016417016563016567016593016597016627016653016743016987018513018517018727018753018963018967018997019027019117019263019267019833019893019927020073020077020373020403020407020583020587020887021127021213021217021307021367021637022207022267022747023253023257023343023497023523023527024213024633024637025263025267025717025897026587026643026793027037027067027183027243027277027307027663027667027753027757028147028233028323028327028447028593029017029167029557029617029943030607030847030967031353031357031983032073032223032227032317032373032377032523033003033063033067033213033217033243033273033277033633033637034357034897035163035167035373035377035587035613035617035643035673035677035763035767035913036573036723037053037233037533037537037773037777037863037953037987038013038283038287038853038857038913038917039097039393039397039427039607039903040143040173040237041283041913042277042363042367042543042547043233043237043657043683043713043923043953044287044313044403044793044973045093045663045667045813045817046203046207046263046267046687046777047253047257047347047493047613047617048003048873048963048967049023049713049863049923050283050377051003051007051097051247051397051543051547051813052023052027052087052233052237052263052267052297052323052413052657054183054187054397054423054633054637054667054697054787054933054937055503055563055597055743055747056043056073056077056253056257056557056797056883056887056977057037057307057877057937058417058923058927059013059167059193059197059883060303060307060933060937061387061567062257062313062463062707062737062853062913062947062977063333063337063423063427063817063903063993063997064117064263064687064837065227065287065613066277066517066637067023067027067653067743067893067897067987068043068047068193068673068733068737068883068887068913068943068947069303069307070027070567070833070837071043071047071257071283071287071313071343071347071433071437071583072243072393072723072903073203073207073443073447073533073623073657073683073953073957074523074527074583074587074767075063075067075097075277075573075813075843075907076953077583077947078033078037078213078217078903078907079327079353079383079593079623079957079983080073080463080643080763081333081337081483081487081873081877081933081937082357082447082923082927083017083163083283083287083673084543084633084637084693085383085533085593085953086047086673086677086767086917087067087213087217087483087693087697087757087903087907087933087937087967087993088083088327089853089857090067090093090303090307090337090367090457090603090607091173091233091267091413091417091713091743091747091923091927092227092467092553092557092647092707092977093547093607094087094593094597094683094837094863094867095553095973095977096603096607097057097237097927097983098133098377098407098523098583098617098647099003099007099093099097099487099573099663099667099787099933100357100507100897100957101283101947102187102307102693102697103323103413103563103567103657103713103717103863104343104403104407104553104557104583104613104617104973104977105697106237106503106507106713106717106927106953106957106983107013107017107103107107107253107913108063108393108573108873108877109113109117109203109293109327109353109623109627110193110197110253110257110437110733110737110767110947111243111483111513111577112623113253113617113703113707113883113887114573114577114997115023115053115263115293115627115653115743116133116313116433117003117007117153117157117543117547117603117607118027118117118593118597118687118833118953118957119343120213120303120307120363121053121203121263121623121717122343122347122437122587122737122883122887123153123363123367123427123573123577123603123607123637123663123753123997125523125527125737125763125973125977126007126037126127126273126277126843126903126937127083127087127383127413127417127593127597127897128137128223128227128317128377128647129217129277129757130263130267130353130507130533130537131223131643131647132273132277132727132907

4.410 dígitos!!!

Na Roleta dos 1.189 capítulos bíblicos, esse numerozão absurdo corresponde à qual capítulo?
Jeremias 37!!!

Outra daquelas coincidências do nível estarrecedor. Um número absurdo (4.410 dígitos), impronunciável, retirado de uma simetria simples (número de horas significativo, 37 horas; capítulos significativos, 3 ou 7; e datas significativas, dias 3 ou 7), nos leva exatamente a um dos raros capítulos 37 da Bíblia.

E lembrando que outra das muitas simetrias matemáticas impressionantes que nos levam à Jeremias 37 é:
(3 elevado a 3) + (7 elevado a 7) = 823.570

O capítulo bíblico correspondente a 823.570, é justamente Jeremias 37!

Mais uma vez repito: Se houvesse somente este caso na Bíblia, seria surpreendente, mas não significativo... Mas, senhoras e senhores, no Arquivo7 temos coletado CENTENAS de casos. CENTENAS!!!

"Que coisas Deus tem feito!" (Números 23.23)

“Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei o entendimento dos entendidos. Onde está o sábio? Onde o escriba? Onde o questionador deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?”
(1 Coríntios 1.19,20).

"Poderás descobrir as coisas profundas de Deus, ou descobrir perfeitamente o Todo-Poderoso? Como as alturas do céu é a sua sabedoria; que poderás tu fazer? Mais profunda é ela do que o Seol; que poderás tu saber? Mais comprida é a sua medida do que a terra, e mais larga do que o mar.”
(Jó 11.7-9)

Moacir R. S. Junior – www.arquivo7.com.br