O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

quarta-feira, 28 de outubro de 2020

UM TIRO MILIMETRICAMENTE CERTEIRO, QUE SÓ UM DEUS ONISCIENTE SERIA CAPAZ DE ACERTAR – Parte 3 de 3

 SERÁ QUE, COM UM RELÓGIO E UMA CALCULADORA, PODEMOS PROVAR A INSPIRAÇÃO SOBRENATURAL DA BÍBLIA? 

É uma pergunta bastante ousada, ou melhor, muito pretensiosa. Quem se atrever a responder com um “sim”, precisa estar munido de evidências, poderosas evidências. Será que elas existem? 

O que a divisão do tempo (em horas, minutos, segundos, dias, meses e anos) teria a ver com a divisão da Bíblia em capítulos e versículos? Em estudos mais antigos temos demonstrado algumas simetrias matemáticas em torno desses assuntos, como os exemplos seguintes, só pra relembrar: 

Mesmo que existam os diferentes fusos horários, é fato que, em qualquer parte do planeta um relógio possui 24 horas, cada hora com 60 minutos e cada minuto com 60 segundos. É uma convenção mundial, derivada das observações da humanidade sobre como o tempo se comporta. 

Agora imagine cada um dos 1.189 capítulos da Bíblia como um minuto. Sendo assim, teremos na Bíblia exatas 19 horas e 49 minutos. Ou seja, se o primeiro capítulo da Bíblia, Gênesis 1.1 corresponde à hora 00:01 (isto é, o primeiro minuto do dia), o último capítulo (Apocalipse 22), equivale à 19 horas e 49 minutos. 

Lembrando que os números-chave da Bíblia são 3 e 7, observe que nessas 19 horas, temos as 3 (da manhã), as 7 (da manhã), as 3 da tarde (isto é, 15 horas) e as 7 da noite (19 horas). Então, nas 24 horas podemos encontrar esses números-chave quatro vezes. E essas horas coincidem com quais capítulos? 

* 3 da manhã = Deuteronômio 27 (3 x 3 x 3)

* 7 da manhã = Neemias 7

* 3 da tarde = Miquéias 7

* 7 da noite = Hebreus 7 

Quais as chances dessas coincidências terem acontecido por mero acaso? Ou será que foram arquitetadas pelos estudiosos que dividiram a Bíblia em capítulos? 

Ou considere este outro exemplo: a partir da 1ª hora do relógio, conte, hora por hora, até parar em 929 (total de capítulos do Antigo Testamento). Você vai parar, inevitavelmente, em cima da hora 17. Até aí nada de mais. Agora, tendo em vista os 260 capítulos do Novo Testamento, conte, no relógio, desde a hora 1, até parar na hora correspondente a 260 e você vai parar, inevitavelmente, na hora 20!!! 

Somando as duas horas (17 + 20), teremos 37 horas!!! Outro número-chave da Matemática Bíblica. Poderia ser outra coincidência? 

Deixando claro que, se a quantidade de livros da Bíblia ou seu número de capítulos for alterado, nem que seja em apenas uma unidade a mais ou a menos, todas as simetrias que temos visto aqui cairão por terra. 

AGORA CONSIDERE OS 1.189 CAPÍTULOS BÍBLICOS COMO 1.189 HORAS... 

1.189 horas são equivalentes a quantos dias? Obviamente, 49 dias e 13 horas!!! 

49 dias!!! Se o número 7 é tão significativo na Bíblia é interessante que, no final das contas, a Bíblia, através dos seus 1189 capítulos, seja equivalente a 49 dias, 7 x 7. 

E como o 49º dia cai dentro do livro de Apocalipse (capítulo 9, pra ser exato), o simbolismo é ainda mais intrigante, pois Apocalipse é o livro dos SETES. 

Após saírem do Egito os israelitas viajaram 7 semanas pelo deserto, até chegarem aos pés do Monte Sinai. No 50º dia receberam a sagrada Torah, a Lei. 

A partir daí, o número 50 passou a ser bastante significativo para Israel. No 50º dia desde a Páscoa, Israel passou a celebrar a Festa das Semanas (Pentecostes). A cada 49 anos (7 x 7), havia o ano do JUBILEU, após o 7.º ano sabático. Isto significava dois anos seguidos de descanso. 

49 anos!!! "Também contarás sete semanas de anos, sete vezes sete anos; de maneira que os dias das sete semanas de anos te serão quarenta e nove anos." (Levítico 25.8). 

O 50º ano! "Então no mês sétimo, aos dez do mês, farás passar a trombeta do jubileu; no dia da expiação fareis passar a trombeta por toda a vossa terra, e santificareis o ano QÜINQUAGÉSIMO, e apregoareis liberdade na terra a todos os seus moradores; ano de jubileu vos será, e tornareis, cada um à sua possessão, e cada um à sua família. O ano QÜINQUAGÉSIMO vos será jubileu; não semeareis nem colhereis o que nele nascer de si mesmo, nem nele vindimareis as uvas das separações,..." (Levítico 25.9-11) 

Se usarmos os 1189 capítulos como um círculo, o 50º dia cairá dentro do livro do Gênesis (capítulo 11, pra ser exato – logo depois, no capítulo seguinte, Deus começa uma nova história, com a Chamada de Abraão). Pra o 50º dia cair no livro de Gênesis gera outro fato significativo, pois: 50 é o JUBILEU, alegria, e, no final, Deus renovará toda a Criação, um novo recomeço, um novo Gênesis! 

De Gênesis 1 (a Criação) até Gênesis 1, contando em círculos, temos 49 dias (7 x 7) e 14 horas (2 x 7). Até Gênesis 8 (renovação da Terra, após o Dilúvio) temos 49 dias (7 x 7) e 21 horas (3 x 7). São coincidências demais para serem apenas coincidências. 

Quanto vale 3 dias em horas? Logicamente, 72 horas! O 72º capítulo da Bíblia é Êxodo 22; quanto vale 7 dias em horas? Com certeza, 168 horas! Bem, o 168º capítulo bíblico é Deuteronômio 15. E a soma desses dois capítulos (22 + 15) é exatamente 37!!! 

Não há como negar isso: cada capítulo bíblico valendo uma hora, o 3º dia + o 7º dia (capítulos 22 de Êxodo + 15 de Deuteronômio), nos levarão ao mágico 37! 

E tem mais: Êxodo tem 40 capítulos e Deuteronômio 34 (a soma dos dois é 74 ou duas vezes 37)!!! 

Em toda a Bíblia só existem 7 capítulos de número 37 e um de número 73 (Gênesis 37, Êxodo 37, Jó 37, Salmos 37, Salmos 73, Isaías 37, Jeremias 37 e Ezequiel 37). Na ordem geral dos 1.189 capítulos esses capítulos ocupam, respectivamente, as ordens 37,087,473,515,551,716,782,839. 

Pra deixar bem claro: O número 37.087.473.515.551.716.782.839 revela as posições exatas dos 7 capítulos 37 (e o único capítulo 73) encontrados na Bíblia. Como já demonstrado em muitos artigos e na Enciclopédia Arquivo7, esse numerozão é riquíssimo em simetrias matemáticas. Preste atenção no fato de que esses capítulos pertencem à três grupos diferentes de livros: 

PENTATEUCO (Gênesis e Êxodo), POÉTICOS (Jó e Salmos) E PROFÉTICOS (Isaías, Jeremias e Ezequiel). 

Agora olhe novamente para o relógio e calcule. 

Conte de 1 até 37.087.473.515.551.716.782.839 dentro de um relógio de 24 horas e você vai parar na hora 7. Pra não quebrar a cabeça tentando calcular isso, é só dividir o numerozão por 24. Como não é uma divisão exata, haverá um resto, 7. Portanto, podemos afirmar, sem sombras de dúvidas, que o numerozão acima corresponde às 7 horas dentro de um relógio! As 7 da manhã! 

Agora elimine o terceiro grupo (716.782.839). 

Conte de 1 até 37.087.473.515.551, no relógio de 24 horas e você vai parar novamente na hora 7! Bastaria que o numerozão acima tivesse um algarismo diferente e o resultado seria totalmente diferente. Agora elimine o segundo grupo (473.515.551). 

Conte de 1 até 37.087, no relógio de 24 horas, e vai parar... de novo na hora 7!!! 

Repetindo: um número a mais ou a menos e essas fantásticas coincidências não existiriam. Ou se apenas um dos 66 livros bíblicos fosse trocado de posição, essas simetrias seriam destruídas. 

E tem mais! 

Considere esta outra experiência: vamos submeter cada um dos 3 grupos ao relógio, pra ver a qual hora irão corresponder: 

Grupo 1 – 37.087 – corresponde às 7 horas; 

Grupo 2 – 473.515.551 – corresponde às 15 horas; 

Grupo 3 – 716.782.839 – corresponde às 15 horas. 

No final temos (7 + 15 + 15) exatamente 37 horas!!! 

SIM. COM UM RELÓGIO E UMA CALCULADORA PODEMOS PROVAR A INSPIRAÇÃO SOBRENATURAL DA BÍBLIA. 

Juntando essas simetrias às muitas outras que já temos descoberto, fica cada vez mais difícil uma explicação lógica e racional para essa série de coincidências. E elas não chegam nem aos pés daquelas que envolvem números muito, muito maiores. 

Nesta terceira e última parte sobre o assunto que estamos abordando, vamos apresentar uma simetria matemática inédita e estarrecedora. E, como nos artigos anteriores, vamos trabalhar com os seguintes dados: 

Tabela 1

63

1º encontro dia 3 com mês 3

183

1º encontro 3 minutos e 3 segundos

187

1º encontro dia 7 com mês 7

427

1º encontro 7 minutos e 7 segundos

783

1º encontro dia 3, mês 3 e ano 3

2347

1º encontro dia 7, mês 7 e ano 7

10983

1º encontro 3 horas, 3 minutos e 3 segundos

25627

1º encontro 7 horas, 7 minutos e 7 segundos

67575783

1º encontro 03:03:03 (horas, minutos e segundos) com 03*03*03 (dia, mês e ano)

202720027

1º encontro 07:07:07 (horas, minutos e segundos) com 07*07*07 (dia, mês e ano)

 

Tabela 2

93

Levítico 3

218

Juízes 7

2782

Levítico 3.3

6702

Juízes 7.7

 

1º passo – Vamos separar todos os valores da Tabela 1, mas somente relacionado às medidas de tempo envolvendo o número 3: 

63

183

783

10983

67575783 

2º passo – Organizando os tais valores, respeitando-se suas respectivas casas decimais, teremos: 

00000063

00000183

00000783

00010983

67575783 

3º passo – Vamos transformá-los num número único: 

0000006300000183000007830001098367575783 

4º passo – Agora vamos repetir os mesmos passos, desta vez, somente com os valores (da tabela 1) relacionados à divisão do tempo e o número 7: 

          Primeiro: 

187

427

2347

25627

202720027 

          Segundo: 

000000187

000000427

000002347

000025627

202720027 

E terceiro: 

000000187000000427000002347000025627202720027 

5º passo – Divida o numerozão (formado do grupo do 7) pelo numerozão formado pelo grupo do 3:

000000187000000427000002347000025627202720027 

Dividido por: 

0000006300000183000007830001098367575783 

Como não é uma divisão exata, teremos um resto: 

3394995193769936907423880818329021 

6º passo – Divida esse resto por 218 (o número de ordem do 7º capítulo do 7º livro da Bíblia, isto é Juízes 7): 

3394995193769936907423880818329021 

Dividido por: 

218 

Como não é uma divisão exata, haverá um resto, e o valor desse resto é uma coincidência inacreditável: 

93!!! 

Sim, exatamente o número de ordem do 3º capítulo do 3º livro da Bíblia (Levítico 3)!!! 

Como isso é possível? 

Um numerozão formado por todas as divisões de tempo conectadas ao número 7, dividido por um numerozão formado por todas as divisões de tempo relacionadas ao número 3, dividido pelo número que representa o 7º capítulo do 7º livro da Bíblia, SERÁ EXATAMENTE IGUAL AO NÚMERO QUE REPRESENTA O 3º CAPÍTULO DO 3º LIVRO!!!

 

Ou é apenas uma absurda coincidência, ou é algo projetado; e se foi projetado, quem seria capaz de tamanha proeza? O cara que dividiu a Bíblia em capítulos... ou uma Mente Super Poderosa e Onisciente, tipo a mente de DEUS? 

SIM. COM UM RELÓGIO, UM CALENDÁRIO E UMA CALCULADORA PODEMOS PROVAR A INSPIRAÇÃO SOBRENATURAL DA BÍBLIA. 

"O temor do SENHOR é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução." (Provérbios 1.7) 

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com 

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

UM TIRO MILIMETRICAMENTE CERTEIRO, QUE SÓ UM DEUS ONISCIENTE SERIA CAPAZ DE ACERTAR – Parte 2 de 3

 Pouquíssimas pessoas (que duvidam dessas simetrias matemáticas na estrutura dos capítulos bíblicos) têm entrado em contato comigo ou se manifestado a respeito, para criticar. Uma delas me disse certa vez o seguinte: 

“Lembre-se que a divisão da Bíblia em capítulos e versículos foi feito no séc XVI e não tem nada de inspiração divina. E [em] muitos livros da Bíblia os capítulos não estão em ordem cronológica, como por exemplo, o livro do profeta Ezequiel, cujo o primeiro capitulo devia ser o 8, pois no capítulo 1 Ezequiel já estava na Babilônia e no cap. 8 ele estava em Jerusalém em sua casa junto com os anciãos antes da invasão e destruição do templo de Salomão.” 

          Eu respondi o seguinte: 

“[primeiro, destaquei uma frase dele:] ‘Lembre-se que a divisão da Bíblia em capítulos e versículos foi feito no séc XVI e não tem nada de inspiração divina.’ [aí respondi:] Veja os capítulos 309 a 325* da Enciclopédia Arquivo7 e tenta contestar a terça parte da metade. 

*Os capítulos 309 a 325 estão recheados de evidências a respeito da tese de que até a divisão da Bíblia em capítulos foi divinamente inspirada. Na época, a Enciclopédia Arquivo7 só possuía até o capítulo 325. O contestador não me retornou uma resposta, isto é, como se diz, uma tréplica. 

Sobre outra alegação dele respondi o seguinte: 

"[Ele disse:] ‘E [em] muitos livros da Bíblia os capítulos não estão em ordem cronológica,..." [aí respondi:] Sim. E esta é justamente uma das provas de que minhas teses estão corretas. Se organizamos os livros e capítulos pela ordem cronológica, toda a simetria matemática é comprometida. Do jeito que está, a matemática é perfeita. Se duvidar, e você vai duvidar, consulte os capítulos que te indiquei acima.” 

Não houve tréplica, mas ele deixou claro em outras postagens que continuava duvidando da minha tese. 

QUEM DUVIDA, NÃO CONSEGUE CONTESTAR 

Ninguém pode alegar que as simetrias que temos divulgado são meras coincidências, porque o pacote delas é grande demais. Também ninguém se sente seguro em afirmar que essas simetrias são obras projetadas pela mente humana, porque os números usados são gigantescos, além de outros fatores. Aí só resta a alternativa sobrenatural, que poucos têm coragem de admitir. 

Na parte 1 deste artigo, apresentamos duas simetrias envolvendo o relógio, o calendário e a Bíblia. Hoje, iremos apresentar mais uma, usando os mesmos elementos, isto é, os dados das tabelas abaixo: 

Tabela 1

63

1º encontro dia 3 com mês 3

183

1º encontro 3 minutos e 3 segundos

187

1º encontro dia 7 com mês 7

427

1º encontro 7 minutos e 7 segundos

783

1º encontro dia 3, mês 3 e ano 3

2347

1º encontro dia 7, mês 7 e ano 7

10983

1º encontro 3 horas, 3 minutos e 3 segundos

25627

1º encontro 7 horas, 7 minutos e 7 segundos

67575783

1º encontro 03:03:03 (horas, minutos e segundos) com 03*03*03 (dia, mês e ano)

202720027

1º encontro 07:07:07 (horas, minutos e segundos) com 07*07*07 (dia, mês e ano)

 

Tabela 2

93

Levítico 3

218

Juízes 7

2782

Levítico 3.3

6702

Juízes 7.7

 

A 2ª EXPERIÊNCIA 

Desta vez usaremos TODOS os elementos das duas tabelas. 

1º passo – Todos os números da 1ª tabela, respeitando-se suas respectivas casas decimais, são: 

000000063

000000183

000000187

000000427

000000783

000002347

000010983

000025627

067575783

202720027 

2º passo – Transformando num número só, teremos: 

63000000183000000187000000427000000783000002347000010983000025627067575783202720027 

3º passo – Agora, todos os números da 2ª tabela, respeitando-se suas respectivas casas decimais:

0093

0218

2782

6702 

4º passo – Transformando num número só: 

93021827826702 

5º passo – Pegue o numerozão (formado por todos os números da tabela 1) e divida pelo numerozão (formado por todos os números da tabela 2); como não é uma divisão exata, haverá um resto, que deve ser dividido por 1.189 (total de capítulos bíblicos); como também não é uma divisão exata, restará 473!!! E daí? 

Ora, o 473º capítulo da Bíblia é Jó 37!!! 

Em outras palavras: o numerozão da tabela 1 (todos relacionados a horas e datas envolvendo somente 3 e 7), contado dentro do numerozão da tabela 2 (referentes aos terceiros e sétimos livros da Bíblia, com seus capítulos 3 e 7 e versículos 3 e 7), corresponde, na Roleta dos capítulos bíblicos, exatamente a um dos raros 7 capítulos 37 da Bíblia, Jó 37!!!

COMO ISTO É POSSÍVEL? 

          Na minha opinião esta simetria é muito mais impressionante do que as duas anteriores, pois faz uso de TODOS OS NÚMEROS das tabelas, algo inimaginavelmente complexo. 

          Descobrir onde as horas 03:03:03 e 07:07:07 aparecem pela primeira vez, na linha do tempo numérica, não é tão difícil (principalmente com a ajuda do computador). Agora, saber onde se encontram pela primeira vez as horas acima com datas simetricamente iguais, aí é muito mais complicado. Eu pesquisei bastante até conseguir elaborar uma fórmula que me revelasse isso. O computador demorou algum tempo calculando. Temi até que ele fosse travar. Mas, finalmente, veio o resultado, na casa dos milhões: 

*67.575.783          (1º encontro 03:03:03 (horas, minutos e segundos) com 03*03*03 (dia, mês e ano); 

*202.720.027 (1º encontro 07:07:07 (horas, minutos e segundos) com 07*07*07 (dia, mês e ano). 

No Excel, pelo menos nas versões populares, não cabem 2 milhões de linhas. Na verdade, o limite é de exatas 1.048.576 linhas! Quando preenchi as primeiras UM MILHÃO de linhas, que não consegui encontrar nenhum alinhamento entre os trios de 3 ou de 7 nas horas e nas datas, ao mesmo tempo, pensei em desistir. Elaborei mais um milhão de linhas e continuei a contagem, e nada! Ou seja, dentro das primeiras 2 MILHÕES de linhas numéricas, os alinhamentos acima NÃO APARECEM nenhuma vez! 

Pensei em desistir dessa experiência, mas aí resolvi procurar alguma fórmula que me permitisse encontrar tais resultados. Então, na casa dos 67 milhões encontrei o alinhamento envolvendo as horas, as datas e o número 3; e na casa dos 202 milhões encontrei o alinhamento envolvendo as horas, datas e o número 7. Ufa!!! 

De posse desses dados passei à segunda fase: descobrir se haveria alguma simetria impressionante relacionada à Matemática Bíblica. As primeiras operações não revelaram nada. Mas eu tinha certeza de que haveria, pois os alinhamentos eram perfeitos e significativos. 

Então, enquanto refletia nesses alinhamentos numéricos, me veio uma ideia. Coloquei o computador para calcular e o resultado foi um número diretamente relacionado ao capítulo 37 de Jó. Fiquei chocado. Refiz a experiências algumas vezes pra não deixar dúvidas (um só número fora do lugar e todo o cálculo é comprometido!). Mas não tinha como contestar o resultado. Então me dei por satisfeito. 

Entretanto, menos de 24 horas fui surpreendido com uma das simetrias mais incríveis que eu já vi. Essa me deixou sem fôlego. Num domingo pela manhã, entre 8 e 9 horas, enquanto meditava na lição da Escola Bíblica Dominical que deveria ministrar logo mais. De repente, me veio uma ideia, uma inspiração. Rapidamente inseri os dados numéricos na calculadora do celular (um pouco trabalhoso, pois nele não tenho certas ferramentas que costumo usar no meu computador). Armei as operações e cliquei pra ver o resultado final. Quase cai da cadeira. Como os números usados envolviam muitos zeros, temi que tivesse colocado algum a mais ou algum a menos (o que, com certeza, poderia comprometer e invalidar toda a operação). A simetria era fantástica, espetacular, impressionante. Mas eu queria ter absoluta certeza de que ela era verdadeira. 

Faltavam 10 minutos para as 9 horas, e eu tinha que me apressar pra não chegar atrasado na igreja. Mas eu queria testar a hipótese que estava martelando minha mente. Meu computador já tem uma certa idade e demora uns 2 ou 3 minutos pra iniciar. Pensei em deixar pra depois que voltasse da EBD. Mas minha curiosidade estava me perturbando. Então corri, liguei meu notebook e, enquanto ele “despertava do sono”, fui terminando de me arrumar pra sair. 

Então inseri os dados, com mais facilidade e rapidez, pelas ferramentas disponíveis no notebook. Quando executei a operação matemática que veio o resultado final, confirmando o que havia sido revelado no celular, realmente fiquei chocado, sem fôlego. Mas vou contar os detalhes no próximo artigo. 

"Com a sua voz troveja Deus maravilhosamente; faz grandes coisas, que nós não compreendemos.

... pára e considera as obras maravilhosas de Deus."

(Jó 37.5,14) 

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

UM TIRO MILIMETRICAMENTE CERTEIRO, QUE SÓ UM DEUS ONISCIENTE SERIA CAPAZ DE ACERTAR – Parte 1 de 3

 Verdadeiramente bom é Deus para com Israel, para com os limpos de coração.” (Salmos 73.1).

 Deus tem sido muito bom para comigo. A maioria das pessoas, ao afirmar tal coisa, geralmente se refere à alguma coisa relacionada à doenças ou prosperidade financeira. Raramente alguém testemunha que Deus é bom por ter sido agraciada com alguma descoberta teológica ou por ter adquirido mais conhecimento sobre a Pessoa de Deus e Suas obras. Este é o meu caso.

 Desde o princípio de minha fé cristã, procurei me aprofundar no conhecimento teológico. Mas eu não queria simplesmente saber os detalhes das grandes doutrinas sistematizadas por pacientes estudiosos da Palavra de Deus... eu queria descobrir os tesouros ocultos da Bíblia que provassem, que evidenciassem a origem divina dela. Algo que fosse além dos argumentos tradicionais (embora a maioria deles realmente seja excelente e incontestável).

 De todos os argumentos a respeito da Bíblia como a Palavra de Deus, a PROFECIA é um dos mais surpreendentes. Na verdade, se existisse somente esse, já teríamos razões mais do que o suficiente para provar a veracidade da inspiração divina da Bíblia. Porém, Deus nos proveu com muitos mais argumentos em defesa da Sua Palavra e é uma lástima que, atualmente, a grande maioria dos cristãos desconhece tais argumentos ou (pior) os menospreza, preferindo correr atrás das “bizarrices doutrinárias gospel”. 

Bem, desde o princípio de minha fé cristã, senti-me direcionado para a área apologética clássica. Traduzindo: um ministério que enfatiza a defesa da Bíblia como a Palavra de Deus: inspirada, inerrante, imutável, infalível e plena. Outra área para o qual fui claramente (e, com certeza, divinamente) direcionado, foi o ministério do ensino das profecias bíblicas. Não demorou para que eu descobrisse que A PROFECIA BÍBLICA E A APOLOGÉTICA POSSUEM UMA CONEXÃO BEM ÍNTIMA. 

Entretanto, desde o começo da minha fé cristã evangélica, sentia também uma inclinação para a investigação dos números na Bíblia. No inicio parecia que eles serviam apenas como curiosidades bíblicas. Pouco a pouco, avançando nas pesquisas, comecei a desconfiar que havia muito mais conexões entre a Bíblia e os números... muito mais do que meras curiosidades ou belas conexões entre os eventos. Era evidente o destaque do número 7 na Bíblia (minha investigação inicial se concentrou nesse número). Também fui notando o destaque do numero 3. Daqui a pouco observei uma incrível conexão entre o 3 e o 7, e passei a suspeitar que havia algo muito mais interessante e profundo a ser investigado. 

Sem entrar em mais detalhes (que já esmiucei em outros artigos), com o avançar das pesquisas, constatei que os números continham uma prova da inspiração divina da Bíblia ainda mais espetacular do que a profecia. E com isso, minha investigação dos números nas Sagradas Escrituras deu um salto gigantesco, e aquilo que, no princípio, eu chamava de NUMEROLOGIA BÍBLICA (como a maioria dos estudiosos costuma denominar esse tipo de estudo), passei a intitular de MATEMÁTICA BÍBLICA. 

E com isso constatei uma significativa diferença entre os dois termos. Enquanto o primeiro conceito (NUMEROLOGIA BÍBLICA) não fazia muito sentido na Apologética (num certo sentido, até atrapalhava), o segundo (MATEMÁTICA BÍBLICA) se revelou uma ferramenta espetacular, impressionante, incontestável. 

Para clarear a diferença entre os dois conceitos, observe: 

1 – NUMEROLOGIA BÍBLICA – É simplesmente o estudo do SIGNIFICADO SIMBÓLICO dos números (tipo 6 simboliza o homem, 7 representa a aliança entre Deus e o homem, 40 fala de provação, etc.). Há unanimidade nuns casos, e discordâncias noutros (por exemplo, para uns o 5 representa a GRAÇA de Deus, para outros, RESPONSABILIDADE,..). 

Em suma, o estudo do SIGNIFICADO dos números sempre envolveu discordâncias, é algo que pode ser discutido, debatido, contestado, etc. Símbolos são coisas relativas e, muitas vezes, seus significados não são absolutos, porém, dependem do contexto, das circunstâncias, etc. 

2 – MATEMÁTICA BÍBLICA – Aqui não dependemos do SIGNIFICADO dos números para provarmos alguma coisa. Basta apresentarmos os fatos e a simetria simples, clara e absoluta, falará por si mesma. Ou seja, a Matemática Bíblica simplesmente descobre (isto é, revela) os padrões ocultos e impregnados tanto no texto (nos originais hebraicos e gregos) quanto na estrutura dos livros e capítulos (como temos demonstrado abundantemente no Arquivo7). As interpretações que damos aos padrões encontrados podem ser debatidas ou refutadas, mas os fatos (isto é, as constatações), jamais. 

No Arquivo7 lidamos com Numerologia e Matemática Bíblica, mas a ênfase é na Matemática, como prova e autenticação das doutrinas da Inspiração, Imutabilidade, Inerrância e Plenitude Bíblica. E, repito, você pode até negar ou refutar as interpretações que damos aos padrões encontrados, mas nunca conseguirá contestar esses padrões. 

SE EXISTE UMA MENTE ONISCIENTE NO UNIVERSO, OS NÚMEROS SÃO UMA PROVA DISSO 

Os homens inventaram os símbolos para representarem os números, mas a natureza destes e suas propriedades exóticas foram DESCOBERTAS, não inventadas. O comportamento dos números independe da vontade ou manipulação humana. 

Por exemplo, o número Pi.  Pegue um anel e divida o tamanho da sua circunferência pelo seu diâmetro. Se sua calculadora só couber 3 dígitos, vai mostrar 3,14; se couber 10 dígitos, vai mostrar 3,141592653; se couber 32 dígitos, vai mostrar 3,1415926535897932384626433832795; se couber um milhão de dígitos, vai mostrar esses mesmos 32 dígitos seguido de milhares de outros. Essa é a mais famosa constante matemática, chamada de número Pi. 

Agora pegue uma bacia grande. Meça sua circunferência e seu diâmetro e divida um pelo outro. O resultado contém exatamente os mesmos dígitos gerados quando você tirou as medidas do anel. E se você fizer isso com qualquer objeto circular, qualquer que seja o tamanho, o resultado será sempre esse. O que intriga os matemáticos não é que todos os resultados sejam iguais, mas que o número gerado não revela (à primeira vista) nenhum padrão. Tudo parece aleatório, sem lógica. 

Na esperança de que, em algum momento, o número vá terminar em zeros, matemáticos e curiosos têm calculado (isto é, colocado as máquinas para calcularem) o maior número Pi possível. Existem computadores super potentes trabalhando dia e noite, calculando os dígitos do Pi. 

No ano passado (2019) foi batido um novo recorde na descoberta de dígitos do Pi. Várias notícias informaram que uma japonesa superou os 30 trilhões de dígitos (até então conhecidos). Uma notícia informou: 

“Nesta quinta-feira (14), em comemoração ao ‘Dia do Pi’, a Google revelou ao mundo uma façanha impressionante realizada pela desenvolvedora Emma Haruka Iwao, que definiu um novo recorde para a quantidade de dígitos descobertos após a vírgula no número Pi. 

O recorde anterior, que definiu a marca de mais de 22 trilhões de dígitos em 2016, foi batido este ano por Haruka, que descobriu pouco mais de 31 trilhões de dígitos após a vírgula no número Pi. A façanha foi revelada pela Google apenas nesta quinta, mas já foi reconhecida pelo Guinness, que coloca a desenvolvedora como a atual detentora do recorde. 

De acordo com Haruka, os cálculos ocorreram durante 121 dias sem intervalos, e o valor atual foi conseguido utilizando-se o mesmo método usado no recorde anterior, que consistia em usar um tipo de operação chamado y-cruncher — mas, para quebrar o recorde, Haruka efetuou essa operação com a ajuda de 25 máquinas virtuais do Google Cloud, que processaram 170 TB de dados até alcançar os pouco mais de 31 trilhões de dígitos.” (https://canaltech.com.br/ciencia/funcionaria-da-google-bate-o-recorde-mundial-de-digitos-descobertos-no-numero-pi-134821/) 

Mas, apesar de parecer, o Pi pode não ser aleatório, suspeitam alguns estudiosos. Entretanto, até agora, ninguém foi capaz de demonstrar isso. Não existe um algarismo que tenha a tendência de aparecer mais do que outro. Por exemplo, dentro de um milhão, qualquer um dos algarismos aparece quase que com a mesma frequência. Mas é estranho, por exemplo, que o zero só vá aparecer pela primeira vez na casa 33. Isso teria algum significado? Pode ser. Porém, o objetivo deste artigo não é falar sobre os mistérios do número Pi, existem vários capítulos da Enciclopédia Arquivo7 abordando o assunto (os interessados poderão ver, por exemplo, os capítulos 156 e 157). 

O que desejamos deixar claro é que a infinitude dos números e seus comportamentos exóticos indicam claramente a existência de uma harmonia no Universo (na verdade, todo o Universo funciona e se mantém em equilíbrio, por obedecer, rigorosamente, rígidas regras matemáticas). E quando encontramos padrões matemáticos na estrutura da Bíblia, envolvendo números tão gigantescos, é impossível não pensar que a mesma Mente que criou o Universo, deve ter inspirado também todos os responsáveis pela formação da Bíblia (tanto na escrita dela, como em sua posterior classificação em capítulos). 

O exemplo que iremos revelar hoje deixa essa tese ainda mais evidente. 

Recentemente, fiquei a pensar no seguinte: dentro da contagem do tempo, em horas, existe um momento em que os números se alinham (tipo 03:03:03 ou 3 horas, 3 minutos e 3 segundos). Também existe um alinhamento do tipo 3º dia do 3º mês. Aí me perguntei: teria algum significado, relacionado à Matemática Bíblica, o primeiro lugar, na linha do tempo, em que se encontraria 3 horas, 3 minutos e 3 segundos com o dia 3 do 3º mês? Ou a mesma coisa relacionado ao número 7 (7 horas, 7 minutos e 7 segundos do 7º dia do 7º mês)? 

Tendo em vista a “tonelada” de exemplos provando intricados e belos padrões conectando os números 3 e 7 com a Bíblia, resolvi aprofundar a investigação. Deixo claro que usei o calendário bíblico de 360 dias e 12 meses de 30. Os povos antigos usavam calendários tendo o sol como referência (365 dias) ou a lua (354). O calendário usado pelos profetas bíblicos é a MÉDIA dos dois. 

Nas experiências seguintes, usaremos o relógio e o calendário. 

Fazendo uso do Excel, e com a ajuda de algumas fórmulas matemáticas, passei a procurar respostas para as seguintes perguntas: 

Grupo 1 – O NÚMERO 3 

Onde, na linha do tempo, ocorrem, pela primeira vez, os seguintes alinhamentos envolvendo o número 3? 

1 – AS HORAS 

a) 00:03:03 (três minutos e três segundos): linha 183;

b) 03:03:03 (três horas, três minutos e três segundos): linha 10.983. 

2 – OS DIAS 

a) 03*03 (terceiro dia do terceiro mês): linha 63;

b) 03*03*03 (terceiro dia do terceiro mês, do terceiro ano): linha 783. 

3 – AS HORAS + OS DIAS 

* 03:03:03 (três horas, três minutos e três segundos) + 03*03*03 (terceiro dia do terceiro mês, do terceiro ano): linha 67.575.783. 

Grupo 2 – O NÚMERO 7 

Onde, na linha do tempo, ocorrem, pela primeira vez, os seguintes alinhamentos envolvendo o número 7? 

1 – AS HORAS 

a) 00:07:07 (sete minutos e sete segundos): linha 427;

b) 07:07:07 (sete horas, sete minutos e sete segundos): linha 25.627. 

2 – OS DIAS 

a) 07*07 (sétimo dia do sétimo mês): linha 187;

b) 07*07*07 (sétimo dia do sétimo mês, do sétimo ano): linha 2347. 

3 – AS HORAS + OS DIAS 

* 07:07:07 (sete horas, sete minutos e sete segundos) + 07*07*07 (sétimo dia do sétimo mês, do sétimo ano): linha 202.720.027. 

PELA ORDEM EM QUE APARECEM NA LINHA NUMÉRICA 

Tabela 1

63

1º encontro dia 3 com mês 3

183

1º encontro 3 minutos e 3 segundos

187

1º encontro dia 7 com mês 7

427

1º encontro 7 minutos e 7 segundos

783

1º encontro dia 3, mês 3 e ano 3

2347

1º encontro dia 7, mês 7 e ano 7

10983

1º encontro 3 horas, 3 minutos e 3 segundos

25627

1º encontro 7 horas, 7 minutos e 7 segundos

67575783

1º encontro 03:03:03 (horas, minutos e segundos) com 03*03*03 (dia, mês e ano)

202720027

1º encontro 07:07:07 (horas, minutos e segundos) com 07*07*07 (dia, mês e ano)

 Que fique bem claro: os cálculos acima foram feitos pelo computador, portanto, são exatos, perfeitos. E os resultados são facilmente comprováveis, além de eternamente verdadeiros. Em suma, estamos lidando com fatos, não com manipulações. 

Enfim, pra realização da nossa experiência precisamos de mais um elemento, ou seja, outro tipo de dados que também sejam facilmente comprováveis e absolutamente verdadeiros: 

Em que ponto, da linha numérica, se encontra o capítulo 3 do terceiro livro bíblico e o capítulo 7 do sétimo livro? 

a) linha 93: corresponde ao capítulo 3 de Levítico (3º livro bíblico);

b) linha 218: corresponde ao capítulo 7 de Juízes (7º livro bíblico). 

E em que ponto da linha numérica, se encontra o 3º versículo do 3º capítulo do 3º livro, e o 7º versículo do 7º capítulo do 7º livro? 

a) linha 2782: corresponde a Levítico 3.3;

b) linha 6702: corresponde a Juízes 7.7. 

PELA ORDEM EM QUE APARECEM NA LINHA NUMÉRICA 

Tabela 2

93

Levítico 3

218

Juízes 7

2782

Levítico 3.3

6702

Juízes 7.7

 Novamente: são fatos facilmente* constatáveis e que qualquer pessoa poderá comprovar. 

*Facilmente, contanto que use as fórmulas matemáticas e o computador pra isso, é claro. 

Bem, usando esses elementos numéricos, executaremos agora algumas experiências bíblico-matemáticas. 

A 1ª EXPERIÊNCIA

Os elementos usados serão: 

Tabela 1

67575783

1º encontro 03:03:03 (horas, minutos e segundos) com 03*03*03 (dia, mês e ano)

202720027

1º encontro 07:07:07 (horas, minutos e segundos) com 07*07*07 (dia, mês e ano)

 

Tabela 2

2782

Levítico 3.3

6702

Juízes 7.7

 

1º passo – Juntando os dois números relacionados ao número 3 (um da tabela 1 e outro da tabela 2), formando um número só, teremos um número que corresponde a qual capítulo bíblico? 

Resposta: Os números 2782 e 67575783 = 278267575783 = Gênesis 20. 

2º passo – Juntando os dois números relacionados ao número 7 (um da tabela 1 e outro da tabela 2), formando um número só, teremos um número que corresponde a qual capítulo bíblico? 

Resposta: Os números 6702 e 202720027 = 6702202720027 = Jó 17. 

3º passo – E a soma final (20 + 17) é igual a 37!!! 

Análise do caso: Como esse resultado vem de números altamente significativos e claramente relacionados com 3 e 7, é uma coincidência espantosa. Se fosse um caso isolado, poderia ser apenas uma coincidência, mas, na verdade, tem muito mais coisa oculta aí. 

A 2ª EXPERIÊNCIA 

Primeiramente, vamos deixar claros os seguintes fatos: 

1º Fato - A primeira vez em que encontramos um versículo de número 3, em um capítulo de número 3, em um livro que ocupa a 3ª posição numa coleção, é em Levítico (3º livro da Bíblia), capítulo 3 e versículo 3: 

Depois oferecerá, do sacrifício pacífico, a oferta queimada ao SENHOR; a gordura que cobre a fressura, e toda a gordura que está sobre a fressura,...” 

Na ordem geral dos versículos bíblicos, Levítico 3.3 é o 2.782. 

2º Fato - A primeira vez em que encontramos um versículo de número 7, em um capítulo de número 7, em um livro que ocupa a 7ª posição numa coleção, é em Juízes (7º livro da Bíblia), capítulo 7 e versículo 7: 

“E disse o SENHOR a Gideão: Com estes trezentos homens que lamberam as águas vos livrarei, e darei os midianitas na tua mão; portanto, todos os demais se retirem, cada um ao seu lugar.” 

Na ordem geral dos versículos bíblicos, Levítico 3.3 é o 6.702. 

3º Fato – Sem dúvidas, esta deu um trabalhinho para descobrir: a primeira vez, na linha do tempo em que a 3ª hora, 3º minuto e 3º segundo se encontram, é na linha 10.983. E a primeira vez em que essa tríade (03:03:03) se encontra em um 3º dia de um 3º mês de um 3º ano, é na linha 67.575.783 (ou seja, mais de 65 milhões!!!). 

4º Fato - A primeira vez, na linha do tempo em que a 7ª hora, 7º minuto e 7º segundo se encontram, é na linha 25.627. E a primeira vez em que essa tríade (07:07:07) se encontra em um 7º dia de um 7º mês de um 7º ano, é na linha 202.720.027 (ou seja, mais de 202 milhões!!!). 

Em síntese: 

Tabela 1

67575783

1º encontro 03:03:03 (horas, minutos e segundos) com 03*03*03 (dia, mês e ano)

202720027

1º encontro 07:07:07 (horas, minutos e segundos) com 07*07*07 (dia, mês e ano)

 

Tabela 2

2782

Levítico 3.3

6702

Juízes 7.7

 

          1º passo – Usando os quatro números destas tabelas, vamos formar um número único, pela ordem crescente e lógica: 

2782, 6702, 67575783 e 202720027 = 2782670267575783202720027, que, na Roleta dos 1.189 capítulos bíblicos, corresponde exatamente ao capítulo 37 de Ezequiel!!! 

Isto é, a um dos raros capítulos 37 da Bíblia! 

Vou repetir: Sem contestação possível, temos quatro números bem significativos: 

2.782 = 3º livro, 3º capítulo, 3º versículo

6.702 = 7º livro, 7º capítulo, 7º versículo

67.575.783 = 3 horas, 3 minutos e 3 segundos do dia 3, do 3º mês do 3º ano

202.720.027 = 7 horas, 7 minutos e 7 segundos do dia 7, do 7º mês do 7º ano 

Junte esses quatro números, formando um número só 2782670267575783202720027.

Na roleta dos 1.189 capítulos bíblicos, esse numerozão corresponde exatamente a um dos raros 7 capítulos 37, isto é, ao capítulo 37 de Ezequiel!!! 

Como isso é possível?!!! 

Análise do caso: Temos agora uma coincidência dentro de outra coincidência, o que torna a coisa muito mais significativa e intrigante. Isso poderia ser obra da mente humana? Se a Bíblia tivesse sido escrita e organizada em nossa época, haveria essa possibilidade (da simetria matemática ser obra humana). Mas, levando em consideração todos os fatores da formação da Bíblia (escrita por cerca de 40 autores, durante cerca de 1.500 anos, diferentes épocas, diferentes lugares, e classificada em capítulos e versículos muitos séculos depois), é muito difícil acreditar que essas simetrias matemáticas sejam frutos do acaso ou algo elaborado pelos homens. 

Entretanto, nos próximos textos, usando esses mesmos dados, iremos revelar outras coincidências dentro de coincidências. 

"Seca-se a erva, e cai a flor, soprando nela o Espírito do SENHOR. Na verdade o povo é erva. Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente."

(Isaías 40.7,8) 

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com