Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

quarta-feira, 18 de maio de 2011

AGITAÇÃO NO ORIENTE MÉDIO – PARTE 2 – ESTRANHAS CONEXÕES COM AS FESTAS JUDAICAS


Quando começou a atual crise na Líbia, olhei para o calendário e pressionei o dedo indicador sobre o dia 20 de março de 2011 e refleti durante alguns segundos. Por que? Porque havia pesquisado o calendário judaico recentemente e vi que, em 2011, o dia da Festa do Purim seria celebrado em 20 de março, ou mais precisamente, a partir da tarde do dia 19. Sim, e daí?

Daí que fiz isso duas semanas ANTES do inicio da guerra na Líbia. Após a revolta egípcia, com a queda do ditador Mubarak, o mundo pensava que a história se repetiria na Líbia. Mas a resistência de Muamar Khadafi tem dado trabalho. Bem, com o crescimento da tensão entre os rebeldes e o governo libio, todos se perguntavam quando começaria a ofensiva militar comandada pela OTAN. Foi nesse período que olhei para o calendário e fiquei imaginando coisas.

Quando a França iniciou a ofensiva no dia 19 de março, senti um calafrio. Então a guerra começou de verdade.

Você prestou atenção às datas citadas? A Guerra na Líbia começou exatamente no período da Festa judaica do Purim.

Quando comecei a estudar as profecias bíblicas fui surpreendido ao notar que muitos acontecimentos bíblicos especiais coincidiram com datas festivas judaicas (Já escrevi muitos artigos sobre isso). Por exemplo, Jesus morreu no período da Festa da Páscoa e Pães Asmos, ressuscitou na Festa das Primícias, e a Igreja Cristã foi inaugurada na Festa de Pentecostes. O Templo construído por Salomão foi inaugurado no período da Festa dos Tabernáculos.

Algum tempo depois fui novamente surpreendido ao observar que eventos modernos relacionados ao Oriente Médio costumavam coincidir com os festivais judaicos.
Uma das guerras mais importantes de Israel ocorreu durante o dia mais sagrado do calendário judaico: O DIA DO PERDÃO (YOM KIPPUR). Em 1973, o Egito e a Síria resolveram atacar Israel exatamente no dia mais sagrado, o dia 10 do sétimo mês, que naquele ano aconteceu no dia 06 de outubro.

Outros eventos interessantes que coincidiram com os feriados judaicos:

- A destruição de Jerusalém pelos romanos, no ano 70 d.C., começou na semana da Páscoa.

- 15 de junho de 1967 - após milênios, o Muro das Lamentações volta para as mãos de Israel (uma semana após a vitória de Israel na Guerra dos 6 dias), exatamente na data da Festa de Pentecostes.

- 28 de fevereiro de 1991 – Derrota de Saddam Hussein para os aliados durante a Guerra do Golfo – em Israel comemora-se a Festa do Purim, a vitória dos judeus sobre o perverso Hamã e seu plano de extermínio.

- O acordo de paz entre Israel e os Palestinos que emocionou o mundo (quem não lembra da imagem mostrando Ytzhak Rabin, primeiro-ministro israelense apertando a mão de Yassar Arafat, líder palestino, tendo ao centro o presidente americano Bill Clinto?). Bem, esse acordo aconteceu em 13 de setembro de 1993, ou seja, 3 dias antes do Ano Novo judaico.

- Sete anos depois (29 de setembro de 2000) começou a Nova Rebelião dos palestinos contra Israel, às vésperas do Ano Novo Judaico.

- O atentado às torres gêmeas americanas, em 11 de setembro de 2011, ocorreu 6 dias antes do Ano Novo Judaico.

- O ataque americano ao Afeganistão, ou seja, a primeira guerra do século XXI, começou em 07 de outubro de 2001, ou seja, exatamente no 7.º dia da Festa dos Tabernáculos em Israel.

Por essas razões é que, sempre que acontece um evento importante relacionado a Israel, corro para o calendário para ver se coincidiu com alguma festa significativa.

- Em 2003, quando o mundo aguardava, em suspense, a invasão americana ao Iraque, olhei para o calendário. A próxima festa judaica (do Purim) aconteceria dentro de poucos dias, em 20 de março. E, quando a guerra começou nessa data, fiquei novamente estarrecido.

Recentemente, o mesmo aconteceu na nova guerra na Líbia. De todas as festas judaicas as mais importantes e significativas são as 7 citadas em Levitico 23. Especialmente as três últimas (do 7.º mês) possuem conexões proféticas surpreendentes com os acontecimentos futuros.

Permitam-me contar uma história popular entre os judeus, e reproduzida em muitos textos e livros:

“Alguém que odiava os judeus perguntou a um velho judeu:
“O que você pensa que acontecerá com o seu povo se nós continuarmos perseguindo vocês”?

O judeu respondeu:
“Haverá um novo feriado para nós!”
“O que você quer dizer com isso?”, perguntou o outro, “como vocês podem ter um novo feriado se continuarmos perseguindo vocês?”
O velho judeu disse: “Veja bem, Faraó quis nos exterminar – e nós recebemos um feriado: a Páscoa! Hamã quis enforcar Mordecai e exterminar todos os judeus – e nós recebemos um novo feriado: Purim! Antíoco, o rei da Síria, quis exterminar os judeus. Ele ofereceu um porco ao deus Júpiter no templo – e Israel recebeu outro feriado: Hanucah! Hitler quis nos exterminar – e nós recebemos mais um feriado: Yom Ha’atzmaut, o Dia da Independência! Os jordanianos ocuparam Jerusalém Oriental durante 19 anos, impedindo-nos de orar no Muro das Lamentações, até que, no ano de 1967, nossos soldados libertaram Jerusalém Oriental. Desde então festejamos anualmente o Yom Yerushalaym, o Dia de Jerusalém! E caso continuarem nos perseguindo, receberemos mais feriados da parte de Deus!”

E o velho judeu tem razão!”
(Burkhard Vetsch – Revista Noticias de Israel, julho de 1998).

Quando Jesus voltará? Não sou doido para tentar adivinhar uma data exata, mas, qualquer que seja o ano, imagino que poderá ser dentro do 7.º mês do calendário judaico, durante o período das três últimas festas (Trombetas, Expiação e Tabernáculos). Em Zacarias 14, quando o Senhor retorna e estabelece o Seu Reino, o profeta cita a FESTA DOS TABERNÁCULOS três vezes!

“Então todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o Senhor dos exércitos, e para celebrarem a Festa dos Tabernáculos.” (Zacarias 14.16).

Agora, para concluir: recentemente, os noticiários divulgaram o feriado judaico do DIA DA RECORDAÇÃO DO HOLOCAUSTO, que é celebrado sempre no dia 27 do mês de Nissan. Neste ano, esse feriado caiu no dia... 02 de maio! Como o dia judaico começa na tarde de um dia anterior, isto significa que esse feriado coincidiu com O DIA EM QUE OS AMERICANOS ANUNCIARAM TER ELIMINADO OSAMA BIN LADEN.

Achei interessante ao ver no noticiário os jornalistas informando que, enquanto os americanos comemoravam o anuncio da morte do terrorista, todos queriam saber a reação dos israelenses... mas Israel estava de luto, em memória dos 6 milhões de judeus assassinados por Hitler na Segunda Guerra Mundial.

O que você acha? Isso tudo são somente coincidências?

Eis sobre os montes os pés do que traz boas novas, do que anuncia a paz! Celebra as tuas festas, ó Judá, cumpre os teus votos, porque o ímpio não tornará mais a passar por ti; ele é inteiramente exterminado.”
(Naum 1.15)

Um comentário:

  1. Achei interessante este assunto.
    Apesar de eu não crer que agora começará a terceira guerra mundial, mas Zacarias 14: está ligada a segunda vinda de Cristo e as festas dos tabernáculos ou cabanas.

    ResponderExcluir