Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

segunda-feira, 13 de junho de 2011

QUAL MÊS DO ANO É O MELHOR CANDIDATO PARA O INICIO DO APOCALIPSE?


Antes que algum dos leitores do Arquivo7 tenha um ataque cardíaco, permitam-me explicar: Até onde vai meu conhecimento, a Bíblia não revela, em lugar nenhum, a data exata do Retorno de Cristo ou dos juízos apocalípticos. Inumeráveis exemplos na história revelam o fracasso daqueles que ousaram acertar a data mais procurada de todos os tempos. Deus me guarde de entrar para essa galeria de fracassos e ilusões.

Diante de tantas profecias falsas, as pessoas estão criando repulsa aos assuntos proféticos – e isso é muito grave! Não podemos desistir da busca pela verdade simplesmente porque a mentira corre solta. Da mesma forma não devemos desistir de estudar e pregar sobre as profecias bíblicas só porque muitos estão deturpando elas.

Falar sobre as profecias bíblicas hoje em dia é motivo de chacotas, desconfianças e desprezo. Mas devemos nadar contra a correnteza e anunciar ao mundo que o Rei dos reis, Jesus de Nazaré, está chegando. Na verdade, essa onda de desprezo às profecias foi claramente profetizada na Bíblia:

“...sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores com zombaria andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.” (2 Pedro 3.3,4).

Sim, e o título deste artigo?

Quem é leitor assíduo deste blog e conhecedor da, digamos, Filosofia7, sabe o que eu, particularmente, penso a respeito de datas proféticas. Aliás, aqui mesmo publiquei um artigo em três partes, intitulado: TEMPOS PROFÉTICOS CALCULADOS (se nunca os leu, agora é uma boa oportunidade).

Em resumo, eu acredito que ninguém sabe - e até que aconteça Deus não revelará a nenhum mortal - as datas exatas dos eventos futuros. Observe que eu escrevi “datas exatas”. Sim, porque certas datas NÃO EXATAS é possível conhecermos. Este é o tema deste artigo.

Uma coisa é mais clara do que o sol do meio dia: Os grandes eventos futuros profetizados na Bíblia acontecerão dentro de alguns dos meses do nosso calendário, é claro! Jesus voltará em janeiro, fevereiro, etc., etc., novembro ou dezembro. ELE VIRÁ NUM DOS 12 MESES DO ANO, só não sabemos qual. No entanto, existe uma possibilidade de sabermos o mês ou meses dos futuros grandes eventos proféticos. Se você já leu algo sobre as festas judaicas sabe que não é novidade o que estou afirmando aqui.

O fato é que grandes eventos bíblicos costumam ocorrer em épocas de festas judaicas. Temos vários artigos sobre isso. De todas as festas celebradas por Israel todos os anos, 7 se revestem de caráter especial por serem as primeiras – e são chamadas FESTAS DO SENHOR, citadas em Levitico 23: Páscoa, Pães Asmos, Primicias, Pentecostes, Trombetas, Expiação e Tabernáculos.

As 7 eram (são) realizadas no primeiro, terceiro e sétimo mês do calendário religioso judaico, ou seja, os meses de número 1, 3 e 7 (veja no blog FILOSOFIA7 algumas surpresas numéricas e matemáticas relacionadas ao número 137).

No artigo recente artigo “AGITAÇÃO NO ORIENTE MÉDIO – PARTE 2 – ESTRANHAS CONEXÕES COM AS FESTAS JUDAICAS” relaciono alguns acontecimentos proféticos especiais e as datas festivas do judaísmo. O que me levou a escrever este texto foi uma descoberta recente que me fez pensar.

Quando lia algo sobre a morte de Saddam Hussein (por enforcamento) em 30 de dezembro de 2006, fiquei curioso com uma coisa. Ele morreu no dia 30 e foi sepultado no dia seguinte, 31. Procurei um calendário judaico para saber em qual data seria o final de dezembro de 2006.

No calendário religioso judeu, 30 de dezembro de 2006 foi 09 de Tevet de 5767, véspera de uma celebração judaica importante, o dia 10 de Tevet, que MARCOU O INICIO DO CERCO DE JERUSALÉM PELOS EXÉRCITOS DE NABUCODONOSOR, DA BABILÔNIA, O QUE LEVOU A DESTRUIÇÃO DO SANTO TEMPLO E O CATIVEIRO DOS JUDEUS PARA A BABILÔNIA, DURANTE 70 ANOS.

Senti um frio na espinha.

“No ano nono do seu reinado, no mês décimo, no décimo dia do mês, veio Nabucodonosor, rei de Babilônia, contra Jerusalém, ele e todo o seu exército, e se acamparam contra ela, e contra ela levantaram tranqueiras ao redor.” (Jeremias 52.4).

Não é segredo que Saddam Hussein, quando homem forte do Iraque, declarou diversas vezes que se considerava a reencarnação de Nabucodonosor, e por isso, muitos o chamavam de Nabucodonosor II.

Não é estranho que ele foi sepultado no mesmo dia e mês do inicio do cerco de Jerusalém no ano 587 a. C., pelos exércitos babilônicos?

A tradição judaica diz que Deus criou o mundo no 7.º mês do calendário religioso judeu e primeiro do calendário civil (equivalentes ao nosso setembro e outubro - como se sabe, os judeus têm dois calendários). Outra tradição judaica reza que o julgamento do mundo ocorrerá no 7.º mês, justamente o mês onde são celebradas as Festas das Trombetas (símbolo de julgamento), o Dia da Expiação, e a Festa dos Tabernáculos.

“… No 7º dia de Sucot, a festa (dos Tabernáculos), o julgamento das nações do mundo é finalizado. As sentenças são emitidas na moradia do Rei. Os julgamentos são ativados e executados neste dia” (Zohar, Vaikrá 31b).

Bem, tradições à parte, o profeta Zacarias nos diz que, depois que o Senhor voltar para salvar Israel na guerra de Armagedom, e estabelecer o Seu Reino Eterno, as nações irão de ano em ano, até Jerusalém, adorar ao Senhor e celebrar a Festa dos Tabernáculos.

Será que Ele voltará em poder e glória no 7.º mês, no período das últimas festas? Ninguém pode garantir, mas quem sabe?

Recentemente, voltei a pensar nesse tema quando tomei conhecimento de dois acontecimentos ocorridos no século passado (é estranho falar em século passado, mas a verdade é que, quem tem mais de 11 anos, nasceu no século passado, o século XX).

1 – O JULGAMENTO DE NUREMBERG

No dia 1.º de outubro de 1946, o tribunal internacional militar de Nuremberg, na Alemanha, deu seu veredicto a respeito das acusações que pesavam sobre a cabeça dos líderes nazistas capturados.

Veja o que informa a Wikipédia:

“O tribunal de Nuremberg decretou 12 condenações à morte, 3 prisões perpétuas, 2 condenações a 20 anos de prisão, uma a 15 e outra a 10 anos. Hans Fritzsche, Franz von Papen e Hjalmar Schacht foram absolvidos. (...) As sentenças de morte foram executadas a 16 de outubro de 1946, por enforcamento, usando-se o chamado método da queda padrão, em vez de queda longa.”
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Julgamentos_de_Nuremberg)

Das 12 condenações à forca, uma foi In absentia (um termo em latim que significa "em ausência."). “Entre outros usos, utiliza-se também em Direito como referência a processos em que o acusado não está presente na sala de julgamentos. Quando tal ausência se dá por recusa de um acusado em comparecer a juízo quando obrigado ou quando for de seu interesse, chama-se de contumácia.”
(http://pt.wikipedia.org/wiki/In_absentia)

Muitas histórias cercam o destino do carrasco nazista Martin Bormann. Algumas dizem que ele morreu na Alemanha, outras que ele fugiu para a América do Sul. Mas em 1998, ele foi considerado oficialmente morto, depois que exames de DNA confirmaram que os restos mortais encontrados em Berlim seriam mesmo dele.

A verdade é que, dos 12 condenados à forca, em Nuremberg, somente 10 foram, de fato, enforcados, pois um dos condenados, Hermann Göring, conseguiu se suicidar antes. Diante da cena dos 10 enforcados, algumas pessoas lembraram imediatamente dos 10 filhos de Hamã pendurados na forca no livro de Ester (Hamã foi o Hitler dos tempos antigos).

Outro fato interessante é que Somente Julius Streicher (um dos condenados) ao ser levado para a forca, resistiu desesperado. Ele precisou ser arrastado no chão, com o seu olhar selvagem e gritou: “Heil Hitler!” Ao subir as escadas, ele gritou: “E agora eu irei para Deus.” Ele fitou as testemunhas diante das forcas e gritou: “Purimfest 1946!” (festa de Purim de 1946) (Revista Newsweek, 28 de outubro de 1946).

Por que ele teria gritado “FESTA DE PURIM?”. Ele conhecia bem as tradições e festivais judaicos. Diante do claro fato do enforcamento de 10 inimigos dos judeus, como no livro de Ester, na época em que foi instituída a Festa do Purim, o carrasco nazista não pode deixar de notar a coincidência.

Mas uma coincidência ainda maior deu o que falar, especialmente entre os judeus. Em que dia mesmo os 10 nazistas foram executados? 16 de outubro de 1946, que, naquele ano, coincidiu com o 7.º DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS!!!

ERA O DIA 21 DE TISHREI, DE 5707!

Não é de arrepiar?

2 – O DIA EM QUE O MUNDO QUASE ACABOU – A CRISE DOS MÍSSEIS CUBANOS EM 1962

Se o mundo já esteve perto de acabar um dia, isto aconteceu em outubro de 1962, o episódio ficou conhecido como A CRISE DOS MÍSSEIS CUBANOS. Foi um dos momentos de maior tensão da Guerra Fria. Lemos na Wikipédia:

“A crise começou quando os soviéticos, em resposta a instalação de mísseis nucleares na Turquia em 1961 e à invasão de Cuba pelos estado-unidenses no mesmo ano, instalou mísseis nucleares em Cuba. Em 14 de Outubro, os Estados Unidos divulgaram fotos de um vôo secreto realizado sobre Cuba apontando cerca de quarenta silos para abrigar mísseis nucleares. Houve uma enorme tensão entre as duas super-potências pois uma guerra nuclear parecia mais próxima do que nunca. O governo de John F. Kennedy, apesar de suas ofensivas no ano anterior, encarou aquilo como um ato de guerra contra os Estados Unidos.”
Observem a data: 14 de outubro!

Naquele ano, essa data, no calendário judaico, foi 16 de Tishrei de 5723, ou seja, O SEGUNDO DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS!

A crise durou 13 dias.Foram 13 dias de suspense mundial, até que Nikita Kruschev, o Primeiro-ministro da União Soviética (na época), concordou em remover os míssie de Cuba.

Lembrando que:

- Se a guerra que quase acabou com Israel ocorreu exatamente no dia mais sagrado para os judeus, o YOM KIPPUR (16 de outubro de 1973), que antecede a Festa dos Tabernáculos;

- Se o maior ataque terrorista da História (Torres Gêmeas, Estados Unidos), ocorreu em setembro de 2001, 6 DIAS ANTES DAS TRÊS FESTAS JUDAICAS RELACIONADAS AOS TEMPOS FINAIS;

- Se a primeira guerra do século XXI (A invasão americana ao Afeganistão) começou em 07 de outubro de 2001 (No 7.º dia da Festa dos Tabernáculos),...
É dificil acreditarmos que isso tudo são apenas coincidências.

O que nos reserva o futuro?

Atualmente, o maior “abacaxi” para a ONU e Estados Unidos descascar chama-se CRISE NO ORIENTE MÉDIO. É quase impossível se encontrar uma solução pacífica, pois:

- Os palestinos só aceitam a paz com Israel se parte de Jerusalém tornar-se a capital do futuro Estado Palestino.

- Israel prefere enfrentar o mundo todo do que entregar Jerusalém Oriental, o lugar mais sagrado da fé judaica.

E os profetas bíblicos (especialmente Zacarias, capítulos 12 e 14) já descreveram essa situação há muitos séculos.

“Eis que eu farei de Jerusalém um copo de atordoamento para todos os povos em redor, e também para Judá, durante o cerco contra Jerusalém. Naquele dia farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a erguerem, serão gravemente feridos. E ajuntar-se-ão contra ela todas as nações da terra.”
(Zacarias 12.2,3)

Senti um calafrio quando li recentemente:

“Palestinos reagem a Netanyahu: 'Não há opção a não ser ir à ONU em setembro'
RAMALLAH, Territórios Palestinos, 24 Mai 2011 (AFP) - O discurso do primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu no Congresso americano não deixa outra alternativa aos palestinos "a não ser ir à ONU em setembro" para exigir o reconhecimento de seu Estado, declarou nesta terça-feira à AFP um negociador palestino.

‘Após o discurso de Netanyahu, os palestinos não tem outra escolha: ir à ONU em setembro’ na Assembleia Geral, considerou esse negociador, Mohammad Chtayyeh.”
(http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/05/palestinos-reagem-a-netanyahu-nao-ha-opcao-a-nao-ser-ir-a-onu-em-setembro.html).

Em que mês os palestinos pretendem recorrer à ONU? SETEMBRO!

“Tocai a trombeta pela lua nova, pela lua cheia, no dia da nossa festa.” (Salmo 81.3).

A festa das Trombetas começa na LUA NOVA, e a dos Tabernáculos na LUA CHEIA.

“Tocai a trombeta em Sião, e dai o alarma no meu santo monte. Tremam todos os moradores da terra, porque vem vindo o dia do Senhor; ... E há de ser que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo; ...” Joel 2.1,32.

2 comentários:

  1. Gostei muito do Texto.
    Revelações como essas só comprovam o que está escrito na biblia. A vinda de Jesus se aproxima temos mesmo é que ficar espertos e correr para os braços do Pai.!!!
    Deus Abençoe!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom estudo. No mundo espiritual não há coincidências porque o Eterno escreve e faz a história. Louvado seja D'us.

    ResponderExcluir