Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

A EXATIDÃO MATEMÁTICA DA BÍBLIA – Parte 8

Jerusalém e a Matemática da Profecia - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Na parte 3 desta mesma série, investigamos o mistério dos anos 390 e 40 que aparecem no estranho ato profético de Ezequiel. Você está lembrado?

Em Ezequiel 4, O Senhor Deus ordena que o profeta durma 390 dias do lado esquerdo (simbolizando a iniqüidade de Israel) e 40 dias do lado direito (representando a iniqüidade de Judá), ou seja, 430 dias representando a iniqüidade das 12 tribos.

Deus deixa bem claro que os dias serão contados em anos, portanto são 430 anos. Existem, pelo menos, duas interpretações possíveis para essa matemática profética, que levam, inevitavelmente, ao ano de 1948. Você deve saber o grandioso significado dessa data.

1948 é o ano da Restauração Política de Israel, uma data bem conhecida na História. E é impressionante como, fazendo uns cálculos simples a partir da experiência profética de Ezequiel, chegamos a esse ano.

Neste novo estudo apresentamos outra descoberta interessante, ainda relacionada aos números 390 e 40 – e, desta vez, os cálculos apontam exatamente para o ano da Reconquista de Jerusalém por Israel, na famosa Guerra dos 6 Dias, em 1967.

E existe uma simetria profética perfeita: o ano em que Ezequiel teve suas primeiras visões aponta, matematicamente, para 1948 (Restauração política de Israel); e o ano em que Ezequiel teve suas últimas visões aponta, matematicamente – e com a mesma fórmula usada anteriormente – para 1967 (Reconquista de Jerusalém por Israel).

Para conhecer esse novo estudo, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 18.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 152 – A EXATIDÃO MATEMÁTICA DA BÍBLIA – Parte 8.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

A EXATIDÃO MATEMÁTICA DA BÍBLIA – Parte 7


O enigma dos 430 anos - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Se perguntarmos para qualquer platéia (numa igreja, à noite) quantos anos o povo de Israel viveu como escravo no Egito, provavelmente várias pessoas levantarão a mão e responderão imediatamente: 400 anos!

- Espera aí! – Dirá você, já meio desconfiado da pergunta – e não foram mesmos 400 anos de escravidão?

Bem, que o texto de Gênesis 15.13,14 é bem explícito quando fala de escravidão ao mesmo tempo em que cita o número 400, é um fato. O problema é que as contas não batem. O apóstolo Paulo, escrevendo aos Gálatas (cap. 3.16,17) diz claramente que entre a chamada de Abraão e a entrega da Lei no Monte Sinai se passaram 430 anos.

Ora, se os filhos de Israel só se tornaram escravos do Egito depois da morte de José, e este morreu 287 anos desde a chamada de Abraão, temos: 287 + 400, um período de 687 anos! A contradição é evidente. E agora?

Mas se você acompanha este blog há algum tempo, já sabe que o autor acredita na inspiração plenária da Bíblia, ou seja: Deus não se contradiz; a Bíblia é a Sua Palavra; portanto, ela também não se contradiz.

E sendo assim, eu acredito que existe uma resposta lógica, matemática e clara, para o enigma dos 430 anos. Este é o tema deste nosso novo estudo.

Para conhecer esse novo estudo, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 18.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.
Também disponível no formato PDF: http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 151 – A EXATIDÃO MATEMÁTICA DA BÍBLIA – Parte 7.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com


quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

AS PÉROLAS DO ARQUIVO 7 – Parte 1


Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Tenho feito o possível para divulgar esses estudos, mas o desinteresse (especialmente entre os cristãos) é colossal. Por meio de algumas mensagens (recebidas de pessoas que nunca conheci pessoalmente) tenho sido motivado a continuar publicando esses estudos.

Como disse certa vez, se ao menos uma só pessoa mudar de vida (e se aproximar mais de Deus ou da Bíblia), já valeu a pena. Por isso continuo nessa jornada até onde Deus quiser.

Este novo trabalho, na verdade, é apenas uma coletânea dos muitos fatos bíblico-matemáticos apresentados nessa longa série de estudos. Mas são apresentados da seguinte forma:

Como muitas pessoas não acessam os estudos em slides por diversas razões (não tem tempo, não tem paciência, só acessam a internet por meio do celular, etc.), apresento este novo trabalho mostrando um estudo rápido e completo sobre algum fato da Matemática Bíblica numa página só.

Cada página pode ser compreendida sem a necessidade de outras. Assim, quando, por exemplo, aparecer uma dessas páginas no facebook, a pessoa poderá levar somente alguns segundos para visualizar tudo e ter uma ideia da coisa. Aí caso se interessar em se aprofundar, poderá acessar o site.

É mais ou menos como naquela profecia do profeta Habacuque, quando ele teve uma visão e Deus o aconselhou, dizendo:

“Escreve a visão e torna-se bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo.” (Habacuque 2.2).

Ou seja, podemos imaginar que isso era uma espécie de outdoor, aqueles cartazes bem grandes, colocados nos cantos das estradas de modo que, até se passar correndo, alguém ainda consegue ler alguma coisa.

Fazendo uma comparação, basta a pessoa ler (ou ver) apenas uma das páginas deste novo estudo para ter uma certa compreensão de algum fato da Matemática Bíblica – e isso com certeza mexerá com a sua curiosidade e ela poderá desejar ver muito mais.

Alguém poderia observar: mas, de qualquer forma, a gente ainda precisa baixar este estudo para ver alguma coisa, né?

Sim, eu juntei tudo num trabalho em slides (ou pdf), mas, no facebook já o publiquei num álbum, facilitando para que cada imagem (ou página) possa ser compartilhada mais depressa ou apenas visualizada (ou curtida).

Para conhecer esse novo estudo, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (18.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 150 – AS PÉROLAS DO ARQUIVO 7 – Parte 1.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.


Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

A MEDIDA PERFEITA – Parte 8

Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

O subtema deste novo estudo é: “O CÓDIGO DOS PATRIARCAS”.

Quanto mais mergulho nos mistérios da Razão Áurea (especialmente dentro da Bíblia), fico surpreendido. Desta vez não foi diferente. Um certo dia (recentemente) comecei a pensar nos vários números relacionados às idades dos patriarcas citados no Gênesis. Concentrei-me no quarteto Abraão, Isaque, Jacó e José (ou seja, avô, pai, filho e neto).

A Bíblia cita suas idades com clareza (ou mostra dados suficientes para que saibamos a verdade). Existe um certo padrão matemático envolvendo as idades desses patriarcas (e isso é conhecido de um certo número de estudiosos). Mas, em relação à Razão Áurea não existe quase nada a respeito (na verdade, não encontrei nada na internet sobre isso).

Mas, enquanto submetia a idade desses patriarcas a um teste envolvendo a Razão Áurea, tive um choque. Porém, como me acostumei a pensar como um cético nos primeiros resultados de uma descoberta, passei para o teste número 2. E a coisa se repetiu. Agora a coincidência era ainda maior e mais interessante.

O fato é que, ao mergulhar ainda mais fundo nesse tema, e aplicar outros testes, encontrei fatos suficientes para serem considerados além da mera coincidência.

Convido você para analisar o caso e tirar suas próprias conclusões. Nessas horas sempre me lembro de um certo pensamento: “MUITAS COINCIDÊNCIAS SÃO COINCIDÊNCIAS DEMAIS PARA SEREM APENAS COINCIDÊNCIAS”.

Para conhecer esse novo estudo, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (18.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 149 – A MEDIDA PERFEITA – Parte 8.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.


Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com