Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

sexta-feira, 7 de abril de 2017

ATÉ QUANDO, SENHOR?

A Segunda Vinda de Cristo e o fator TEMPO - Um novo capítulo da nossa Enciclopédia virtual

O ano 2016 não deixou saudades. Ele foi tão repleto de tragédias, guerras, violências extremas, sofrimentos, desumanidade, e tudo de ruim ou negativo que a gente possa imaginar. Mas o ano 2017 começou parecendo seguir na mesma trilha (basta pensarmos nos shows de horrores nas penitenciárias brasileiras).

O caso específico da Guerra Civil na Síria é chocante. Mais de quatro anos de conflitos, mais de 200 mil mortos, e o mundo paralisado sem poder (ou sem querer) fazer nada.

Em tempos assim, é comum muita gente se perguntar: ONDE ESTÁ DEUS?

Mas os cristãos fazem a pergunta um pouco diferente: ATÉ QUANDO, SENHOR?

Até quando, ó Senhor, te esquecerás de mim? para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto? Até quando encherei de cuidados a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando o meu inimigo se exaltará sobre mim?” (Salmos 13.1,2)

Ó Senhor, até quando contemplarás isto? Livra-me das suas violências; salva a minha vida dos leões!” (Salmos 35.17)

“Até quando, ó Deus, o adversário afrontará? O inimigo ultrajará o teu nome para sempre?” (Salmos 74.10)

Até quando os ímpios, Senhor, até quando os ímpios exultarão?” (Salmos 94.3)

Até quando Senhor, clamarei eu, e tu não escutarás? ou gritarei a ti: Violência! e não salvarás?” (Habacuque 1.2)

“Ai daquele que acumula o que não é seu! (até quando?)” (Habacuque 2.6)

“Quando abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que tinham sido mortos por causa da palavra de Deus e por causa do testemunho que deram. E clamaram com grande voz, dizendo: Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? E foram dadas a cada um deles compridas vestes brancas e foi-lhes dito que repousassem ainda por um pouco de tempo, até que se completasse o número de seus conservos, que haviam de ser mortos, como também eles o foram.” (Apocalipse 6.9-11)

O fato, claramente revelado na Bíblia, é que Deus não tarda e nem falha, e que sempre age em tempos ou épocas propícias aos Seus Olhos, determinadas por Ele, segundo padrões e princípios que nós, humanos falíveis, não conseguimos entender ou aceitar.
Em muitos estudos anteriores, temos visto, exaustivamente, dezenas ou centenas de exemplos, de que Deus sempre age em tempos matematicamente determinados, simetricamente alinhados e perfeitos. E certos eventos históricos relacionados às profecias parecem seguir uma misteriosa simetria matemática.

Exemplo:

14 de maio de 1948 – Independência de Israel

14 + 05 + 1948 = 1967

07 de junho de 1967 – Reconquista de Jerusalém por Israel

07 + 06 + 1967 = 1980

30 de julho de 1980 – Assinada a Lei de Jerusalém, decretando-a como capital eterna e indivisível de Israel.

30 + 07 + 1980 = 2017

Em 2017, o novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, promete reconhecer Jerusalém como capital de Israel.

São coincidências demais para serem apenas coincidências, você não acha?

No estudo de hoje, veremos 7 exemplos de ciclos proféticos, envolvendo o número 7, e que provam, pelo menos, duas coisas:

1 – Deus age segundo padrões misteriosos e muitos destes envolvem o número 7;

2 – Em todos os ciclos proféticos apresentados na Bíblia, nossa geração é apontada como sendo a última.

Deu para sentir que o negócio é forte? Bem, mais detalhes sobre nosso novo estudo, acesse este link (ENCICLOPÉDIA ARQUIVO 7) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 33.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é: “257 – ATÉ QUANDO, SENHOR?”

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário