Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

domingo, 21 de abril de 2019

A ORDEM ETERNA DOS NÚMEROS 3, 7, 37 E 73... E UMA CONEXÃO BÍBLICA ESPETACULAR – Parte 2


730000000000000000000000000000000000037000000000000000000000000000007000300

Imagine uma linha com todos os números de 73 a 1.

Agora, substitua todos os números por 0, exceto 3, 7, 37 e 73, as celebridades da Matemática Bíblica.

          Você pensa que já viu isso antes, mas eu aposto que não. Na primeira parte deste texto (publicada na semana passada), provamos que o número
003000700000000000000000000000000000370000000000000000000000000000000000073
... corresponde ao capítulo 37 de Jeremias!

          A nossa experiência hoje vai usar esse numerozão ao contrário (não no sentido matemático, mas no sentido de montar o número pela ordem DECRESCENTE).

          O número na ordem CRESCENTE estar ligado a um dos 7 capítulos 37 da Bíblia já é algo além de qualquer mera coincidência. Mas, e se, numa experiência parecida (usando outro número), obtivermos um resultado do mesmo calibre? Aí qualquer coincidência absurda se tornará ainda mais absurda.

          O número 003000700000000000000000000000000000370000000000000000000000000000000000073
na ordem decrescente se escreve:

730000000000000000000000000000000000037000000000000000000000000000007000300

          Agora você com certeza está curioso pra saber a qual capítulo bíblico esse numerozão corresponde, não é mesmo?

          E se eu te disser que o numerozão acima corresponde exatamente ao capítulo 37 de Jó?!!!

          Eu quase caí da cadeira quando constatei isso. Uma coisa é um número tão grande, contendo números biblicamente significativos, estar relacionado a um dos pouquíssimos capítulos 37 da Bíblia. Outra coisa é o contrário desse número (isto é, na ordem decrescente) corresponder justamente a outro dos raros capítulos 37 da Bíblia. Aí você tem que ficar estarrecido mesmo, meu filho.

“... pára e considera as obras maravilhosas de Deus.” (Jó 37.14)

Moacir Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário