Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

MARAVILHOSA MATEMÁGICA BÍBLICA

O 100.º capítulo do nosso “livrão” virtual

Eu já elaborei mais de 100 estudos em slides, mas somente 100 foram divulgados até agora e alguns (de natureza altamente polêmica e controvertida) só serão divulgados com limitações. Ou seja, não fazem (e nem farão) parte do “cânon” oficial.

Qual o tema deste 100.º estudo em slides?

Os dois maiores temas estudados exaustivamente em nossos slides são profecia e matemática bíblica. O Arquivo7 começou com matemática (isto é, números) e não profecia. Como os números são mágicos, e Deus é o maior mágico do Universo, que tal um passeio pela mágica dos números, tendo como pano de fundo as revelações da Bíblia sobre a Criação do Universo?

Como os dois números mais mágicos da Bíblia são 3 e 7, neste slide apresentamos 73 fatos numéricos surpreendentes e que ninguém pode contestar.

Os números podem ser usados para nos divertir, encantar, surpreender... Mas também para nos ajudar na compreensão dos mistérios de Deus.

Talvez alguém ache um exagero, ou quem sabe, um sacrilégio chamar Deus de o maior mágico do Universo. Pois a palavra “mágica” é geralmente associada com coisas biblicamente negativas, isto é, magia, feitiçaria, bruxarias e coisas do tipo.

Mas as coisas são assim mesmo?

Embora as palavras “mágica” e “magia” são freqüentemente associadas, precisamos separar as coisas (conforme conceituados dicionários).

Mágica é aquilo que encanta, que surpreende, que deslumbra, que fascina.

Nesse caso, tanto as coisas de Deus quanto as do reino das trevas podem nos provocar esses efeitos. Dependendo da fonte, os efeitos podem ser positivos para a nossa alma ou negativos.

No final, a conclusão é óbvia. Deus é o verdadeiro mágico, e Satanás, o grande pirata. As mágicas criativas de Deus são vistas principalmente na natureza, e as de Satanás no ocultismo, o baixo mundo da feitiçaria. A diferença é gritante.

Deus é mágico.

Deus é matemático.

Deus é matemágico.

Veja o nosso 100º estudo em slides e comprove.

Para ter acesso a esse estudo entre neste link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (mais de 12.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador. O número (e o título) deste atual estudo é 100 – MARAVILHOSA MATEMÁGICA BÍBLICA.

         Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

SETE DESAFIOS PARA UM “SETE”

Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Este é um slide diferente. Não é um estudo bíblico, mas está conectado com os estudos bíblicos que tenho apresentado recentemente.
Nos últimos meses publiquei vários estudos apologéticos (em defesa da Fé Cristã), e neles destaquei muito as Leis Fundamentais da Lógica como importantes ferramentas na busca da verdade e identificação das mentiras. Até mesmo num estudo sobre a Santíssima Trindade citei exemplos envolvendo a Lógica.
Bem, para ajudar no treinamento (ou aperfeiçoamento) do raciocínio lógico, preparei este novo estudo em slides, contendo sete problemas (ou enigmas) envolvendo verdade, mentiras e lógica. Usei como exemplo uma história fictícia (porém inspirada em personagens e casos reais).
Não vou dar mais detalhes. Acesse (faça o download) o estudo e tente decifrar os SETE ENIGMAS DA MONTANHA MISTERIOSA. Você não precisará fazer nenhum cálculo matemático ou usar números, apenas o raciocínio e a lógica.
Para ter acesso a esse estudo acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (quase 12.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador. O número (e o título) deste atual estudo é 99 – SETE DESAFIOS PARA UM “SETE”.
         Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

OS JUDEUS E O NOBEL – UM CASO DE AMOR

Enquanto o governo brasileiro vive e respira política (ao mesmo tempo em que arrota corrupção e escândalos), americanos, japoneses e israelenses fazem o que podem investindo em tecnologia, ciência e educação.

Neste inicio de outubro o mundo está conhecendo os ganhadores do Nobel de 2013. E, mais uma vez, uma coisa que sempre se repete: ENTRE OS GANHADORES TEM QUE TER UM JUDEU (e, algumas vezes, até mesmos nascidos em Israel ou cidadãos israelenses).

A imprensa mundial divulgou hoje cedo (09/10/2013):

Trio leva Nobel de Química de 2013 por modelos de sistemas complexos

Karplus, Levitt e Warshel criaram as bases de modelos de computador.
Graças a eles, tornou-se possível prever processos químicos elaborados
.


Quem são eles?

Martin Karplus nasceu em 1930, em Viena, e é cidadão americano e austríaco. É vinculado à Universidade de Estrasburgo, na França, e à Universidade Harvard, nos EUA.
Michael Levitt nasceu em 1947, em Pretória (África do Sul), e é cidadão britânico e americano. Atualmente está na Universidade Stanford, nos EUA.
Arieh Warshel é americano e israelense. Ele nasceu em 1940 em Kibbutz Sde-Nahum (Israel), e trabalha na Southern California University, nos EUA.

Ops! Arieh Warshel é americano E ISRAELENSE!

Mais uma vez o nome Israel aparece relacionado ao Nobel. Mas as surpresas não acabam por aí. Os outros dois ganhadores (Martin Karplus e Michael Levitt) são judeus. Portanto, o Nobel de Química 2013 foi compartilhado por três judeus!

Muitos sites de noticias mostraram a relação dos ganhadores do Nobel de Química nos últimos dez anos. Observe o destaque:

2012: Robert Lefkowitz e Brian Kobilka (EUA)
2011: Daniel Schechtman (Israel)
2010: Richard Heck (EUA), Ei-ichi Negishi e Akira Suzuki (Japão)
2009: Venkatraman Ramakrishnan e Thomas Steitz (EUA), Ada Yonath (Israel)
2008: Osamu Shimomura (Japão), Martin Chalfie e Roger Tsien (EUA)
2007: Gerhard Ertl (Alemanha)
2006: Roger Kornberg (EUA)
2005: Yves Chauvin (França), Robert H. Grubbs e Richard R. Schrock (EUA)
2004: Aaron Ciechanover e Avram Hershko (Israel) e Irwin Rose (EUA)
2003: Peter Agre e Roderick MacKinnon (EUA)

Ou seja, em dez anos, quatro cidadãos israelenses receberam o Nobel de Química. E considerando que entre os outros ganhadores existem muitos judeus, naturalizados americanos, é algo para se pensar.

O Estado de Israel só tem 65 anos desde que renasceu nacionalmente em 1948, e já contabiliza mais de dez prêmios Nobel (considerando só os judeus israelenses, não os judeus que residem em outros países).

Aqui estamos falando apenas do Nobel de Química, mas neste ano já foi divulgada a lista dos vencedores em outras categorias, como seja:

- Medicina – Outro trio ganhador: Randy Schekman (judeu americano), Thomas Sudhof (alemão) e James Rothman (judeu americano).

- Física – François Englert (belga, judeu sobrevivente do Holocausto) e Peter Higgs (britânico).

São divertidos (e ao mesmo tempo tristes) alguns comentários que rolam na internet, diante da divulgação do Nobel:

“Coisas que usam o cérebro não é nossa praia, somos peritos em bunda, nisso somos imbatíveis. Tinha que ter o Nobel da Poupança mais bonita, aí queria ver americano ganhar da gente.”

“Se o Brasil fosse premiado ganharia o troféu dos políticos mais ladrões do planeta, do país mais sem educação, e o premio da saúde mais precária do mundo, SERÍAMOS MUITO BEM PREMIADOS.”

“Preferiria que o meu país fosse 0 (zero) campeão na copa do mundo e hexa campeão em prêmios Nobel”.

“AQUI FICAREMOS COM O NOBEL DA MERDICINA (vai em um posto de saúde qualquer e peça atendimento de urgência e verá o que acontece).”

“No Nobel de economia vai dar o mensalão!

“Quando a República do é o tchan vai ganhar um Nobel???”

Bem, para compreender a relação desse destaque judaico e israelense no mundo moderno com as profecias da Bíblia, leia este artigo, que escrevi em 2011, mas que continua (e certamente continuará) bastante atual:

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

sábado, 5 de outubro de 2013

A LÓGICA DA SANTÍSSIMA TRINDADE

A mais complexa das doutrinas bíblicas à luz da Matemática
Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

A maior acusação lançada contra a doutrina da Santíssima Trindade é que Ela contraria a lógica. E sabemos que tudo aquilo que contrarie a lógica não pode ser verdadeiro. E agora?
Geralmente os teólogos cristãos (que creem na Divina Trindade) costumam defendê-la usando textos bíblicos (e existem dezenas deles). Mas isso não faz muito sentido para quem não acredita na Bíblia como Palavra de Deus. Por essa razão neste novo estudo nós começamos da Lógica e terminamos na Bíblia.
Usamos justamente a ferramenta que os críticos acreditam ser contra a Divina Trindade, ou seja, a Lógica. Uma coisa é mais clara do que o sol: a Santa Trindade pode até ser ALÉM DA razão, mas jamais CONTRA A razão. Ela pode ser complexa, mas não é ilógica.
Bem, para ter acesso a esse estudo acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (quase 12.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador. O número (e o título) deste atual estudo é 98 – A LÓGICA DA SANTÍSSIMA TRINDADE.
         Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com