Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

domingo, 28 de fevereiro de 2016

O CÓDIGO GÊNESIS – Parte 27

Moisés, o maior adivinhão do mundo (SQN!!!) - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

O que é mais difícil do que acertar a Mega Sena várias vezes seguida, com apenas um bilhete, apostando SEMPRE os mesmos 6 números?

Escrever um texto como o primeiro capítulo da Bíblia!!!

Neste novo estudo, damos mais ênfase à Lei das Probabilidades, para julgarmos as ousadas afirmações do Arquivo7 a respeito do Código Gênesis. Muitas pessoas, ao lerem o Gênesis, nem fazem idéia da profundidade e complexidade do texto sobre a Criação do mundo. É comum lemos nos livros de ciências que o homem foi o último item na cadeia das origens. Ou seja, o homem veio depois dos animais. A mesma ciência ensina que os peixes e animais aquáticos vieram antes das aves e dos animais terrestres. E que as plantas vieram antes dos animais aquáticos.

Também aprendemos, pela ciência, que a terra veio das águas e não o contrário. Que no inicio a terra passou por um estágio de caos ou deformação, que todos os continentes estavam juntos num lugar só.

Bem, acontece que essa mesma seqüência é descrita no capítulo 1º do Gênesis. Só que as evidências são claras: o livro de Gênesis foi escrito cerca de 1400 anos antes de Cristo. A pergunta se impõe: Como Moisés acertou a ordem exata não somente dos itens citados anteriormente, mas de 13 itens?

Ou seja: atualmente, podemos perceber uma coincidência de 13 itens na ordem dos eventos da Criação (tal como ensinada na Bíblia e pela ciência atual, mesmo que trocando a palavra “criação” por “evolução”).

Como Moisés adivinhou a ordem exata? E se ele não adivinhou quem lhe contou a verdade? Poderia ter aprendido tudo isso nas universidades da época?

Neste novo estudo mostramos, usando as leis matemáticas, as impossibilidades do capítulo 1º da Bíblia ser mera criação humana. E, reafirmamos a tese de que é humanamente impossível se criar uma versão do primeiro versículo da Bíblia, com as mesmas características e estruturas do original em hebraico. Veja o estudo e saiba o porquê.

Para conhecer os detalhes, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 25.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 204 – O CÓDIGO GÊNESIS – Parte 27 – Moisés, o maior adivinhão do mundo – SQN!!!

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

domingo, 21 de fevereiro de 2016

COMO DEUS AUTENTICOU O GÊNESIS


Um constrangedor desafio para os céticos - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Apesar da aparente religiosidade do povo brasileiro, muitas pessoas (especialmente os jovens) se sentem constrangidas quando estão nos círculos universitários. As pessoas ficam à vontade para declarar sua crença quando estão nas igrejas, mas procuram evitar tocar no assunto quando estão em qualquer outro lugar (principalmente no mundo universitário).
Vamos encarar os fatos:
1 – Falar da Bíblia atualmente não tem sido fácil – principalmente devido aos maus testemunhos de muitos líderes cristãos (diga-se evangélicos);
2 – A Bíblia tem sido encarada mais como um manual de autoajuda do que como a Palavra de Deus – até ateus têm recomendado a leitura da Bíblia, porém deixando claro que a consideram apenas um bom livro de conselhos sábios, não a Revelação de Deus;
3 – É muito mais fácil jovens cristãos serem influenciados pela cultura dos jovens não cristãos do que o contrário – como se a cultura cristã fosse retrógada e negativa;
4 – As pessoas ficam à vontade para falarem de qualquer assunto, mas quando alguém cita a Bíblia é encarado como um ser de outro planeta;
5 – Apesar de muitos cientistas discordarem dela, a Teoria da Evolução é ensinada nas escolas como verdade absoluta, levando muitos professores a se sentirem no direito de ridicularizarem a Bíblia e a Teoria Criacionista -  e pior: relevando a uma categoria de débeis mentais ou mentes fracas todos aqueles que insistem em acreditar num livro “antiquado e cheio de lendas”;
6 – Quando diante da aparente demonstração de inteligência superior do seu professor ou colega de sala de aula incrédulo, o estudante cristão fica acuado, sem coragem de defender as verdades bíblicas – simplesmente porque só vê a Bíblia como um manual de autoajuda, um livro de mensagens positivas, etc.;
7 – Se existe uma geração de cristãos analfabeta na cultura bíblica, parece que é a nossa. As livrarias cristãs estão recheadas de livros evangélicos de autoajuda, os autores de livros devocionais são os mais queridos e procurados, existem mais shows gospel do que seminários de estudos sistemáticos da Palavra de Deus, etc. – COM ESSE CENÁRIO NÃO É DE SURPREENDER PORQUE ESTAMOS NO PONTO EM QUE ESTAMOS.
Mas esta geração (de crentes e incrédulos) precisa saber, urgentemente, que a Bíblia é muito mais do que estamos acostumados a ouvir por aí. E que, mesmo nesta época de avançado conhecimento e tecnologia, existem coisas na Bíblia capazes de calar ou fazer refletir o mais inteligente dos cientistas.
No Arquivo7 temos coletado centenas de evidências da origem sobrenatural (e extraterrena) da Bíblia. Basicamente, essas evidências são classificadas em duas categorias:
1 – PROFECIA
2 – MATEMÁTICA

Como disse um certo estudioso, se somente uma profecia bíblica for provada como verdadeira  (isto é, de origem sobrenatural), isso já deveria ser suficiente para atrair a atenção da Humanidade. Mas o caso é que existem centenas de profecias bíblicas comprovadas pelos fatos históricos – e isso não pode se encontrado em nenhuma outra literatura religiosa antiga!
Mas por que a Humanidade não dá atenção a isso?
Além dos fatos proféticos (há centenas documentados em nossos estudos), temos ainda (embora bastante desconhecidos no Brasil) os fatos matemáticos. A simetria matemática que pode ser encontrada na Bíblia é singular e impressionante, não deixando alternativa para o incrédulo: ele pode rejeitar, mas não contestar.
Neste novo estudo, apresentamos fatos velhos e novos sobre os códigos matemáticos existentes no texto original da Bíblia. E foram organizados como um desafio para os céticos. Você teria coragem de compartilhar entre seus amigos?
Se Deus existe e inspirou a Bíblia não teria deixado uma autenticação clara, profunda o suficiente para atrair a atenção dos acadêmicos, mas simples o bastante para ser compreendida pelos leigos?
Essa autenticação ou mensagem teria que ser formulada numa linguagem universal, capaz de ser entendida por qualquer pessoa, em qualquer cultura. A Matemática é uma língua universal.
É possível que Deus tenha usado a Matemática para evidenciar a origem sobrenatural da Sua Palavra? E como seria isso?
No princípio criou Deus os céus e a terra.” (Gênesis 1.1).
O primeiro versículo da Bíblia, a frase mais importante sobre a origem do Universo, possui uma estrutura matemática sem paralelos na literatura religiosa mundial. Essa afirmação é ousada demais?
Mais detalhes, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (25.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 203 – COMO DEUS AUTENTICOU O GÊNESIS.

* Um resumo da tese apresentada pode ser encontrado (no formato texto) aqui: http://filosofia777.blogspot.com.br/2015/11/o-desafio-do-codigo-genesis-versao.html

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.
Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

domingo, 14 de fevereiro de 2016

AS 5 PEDRAS DE DAVI E A PRÓXIMA GUERRA MUNDIAL

A História vai se repetir... porém numa dimensão muito maior e muito mais devastadora - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

TODA A BÍBLIA É PROFECIA! Não estamos afirmando que as histórias bíblicas são apenas alegorias (como a maioria dos críticos modernos adora pregar). A verdade clara como as águas cristalinas é que por trás de cada história bíblica (baseada em fatos que realmente ocorreram e dos quais há centenas de evidências), existem profecias ocultas, sempre apontando para o futuro. Cada evento real é ao mesmo tempo uma sombra profética de outro evento que ocorrerá futuramente numa proporção muito maior. Em Isaias 46.9-10, Deus diz que “CONHECE O FIM DESDE O PRINCIPIO”.

Todos os acontecimentos históricos do livro de Gênesis são ao mesmo tempo sombras proféticas dos acontecimentos futuros. Jesus mesmo afirmou isso quando disse: “COMO ACONTECEU NOS DIAS DE NOÉ, ASSIM TAMBÉM SERÁ NOS DIAS DO FILHO DO HOMEM.” (Lucas 17.26). E quando comparamos o capítulo 6 de Gênesis com os acontecimentos atuais vemos o quanto Jesus estava certo.

Há dezenas de acontecimentos em Gênesis que são sombras dos acontecimentos do Apocalipse:

• Gênesis 5 - Arrebatamento de Enoque – uma sombra do Arrebatamento da Igreja;
• Gênesis 6,7 e 8 – O Dilúvio (Noé preservado dentro da Arca) – Sombras da futura Grande Tribulação, e da preservação de Israel;
• Gênesis 11 – A Torre de Babel – sombras do futuro governo mundial;
• Gênesis 19 – A destruição de Sodoma e Gomorra – sombras do julgamento futuro;
• Gênesis 24 – O casamento de Isaque e Rebeca – sombras do Arrebatamento;
• Gênesis 32 – A luta de Jacó – sombras da futura Tribulação de Israel;
• Gênesis 40-45 – A história de José – Sombras da história passada, presente e futura de Israel.

A história narrada em I Samuel 17.40-50 já foi muito explorada, mas raramente alguém se lembra do seu significado profético. Essa história mostra:

I – A SITUAÇÃO MUNDIAL ATUAL – Assim como o povo de Israel estava acossado diante da ameaça do filisteu Golias, atualmente, o pequeno Israel se encontra numa situação crítica, ameaçado pelo gigantesco povo muçulmano, cujo desejo é o extermínio de todos os judeus. Portanto, hoje Golias representa muito bem o império Islâmico, com sua política anti-semita.

II – O PEQUENO E O GIGANTE – Enquanto Israel é uma nação com pouco mais de 7.000.000 de habitantes, os árabes são 640 vezes maiores (somente o número de seguidores da religião islâmica já passa de 2 BILHÕES). O contraste entre Israel e seus inimigos é incrível.

III – A TRIPLICE VITÓRIA DE DAVI E SEU SIGNIFICADO PROFÉTICO – Antes de enfrentar o gigante, Davi tinha matado um leão e um urso.

a) O leão – símbolo de Babilônia (= de onde vem o Iraque), conforme Daniel 7. Essa nação já tentou muitas vezes aniquilar Israel, mas sempre saiu perdendo. Em 1981, num ataque surpresa, a Força Aérea Israelense detonou todos os arsenais nucleares que o governo iraquiano estava fabricando. Se isto não tivesse acontecido, a Guerra do Golfo em 1991 teria sido tragicamente pior para todo mundo. Mas, o leão foi ferido pelo pequeno Davi. Atualmente, o leão babilônico encontra-se ferido.

b) O urso – Nas profecias (Daniel 7), o urso simboliza o império Persa (= de onde vem o Irã, outro país que tem ameaçado Israel de várias formas, mas nunca conseguiu nem lançar um míssil contra a nação de Deus). Mas Israel que abra os olhos, pois o atual governo iraniano é uma grande ameaça. Que venha o urso, Davi o matará (Ezequiel 38.5)!

No livro de Números (capítulo 24.18) diz: “ISRAEL FARÁ PROEZAS”. Depois de enfrentar o leão e o urso, Davi encarou:

c) Golias – Após as guerras contra seus vizinhos árabes-muçulmanos, Israel terá de lutar contra todas as nações, lideradas pelo Anticristo (O Golias final) – Zacarias 12 e 14; Joel 3; etc.

Este e outros paralelos são apresentados em nosso novo estudo ilustrado. Dando destaque ainda para o porquê de Davi ter escolhido somente 5 pedras.

Mais detalhes, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (25.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 202 – AS 5 PÉDRAS DE DAVI E A PRÓXIMA GUERRA MUNDIAL.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.


Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

ENCICLOPÉDIA VIRTUAL DE PROFECIA, SIMETRIA E MATEMÁTICA BÍBLICA

ENCICLOPÉDIA ARQUIVO 7 - O QUE É E COMO USÁ-LA

Rigorosamente falando, uma enciclopédia é uma “obra em que se tratam muitos ramos da atividade e do saber humano (dicionário Aurélio on-line).” “Pode ser tanto um livro de referência para praticamente qualquer assunto do domínio humano como também uma obra na internet”, diz a Wikipédia, a famosa enciclopédia virtual.

Os estudiosos costumam destacar dois tipos de enciclopédias:

“... genéricas, que coletam conhecimentos de todo o conhecimento humano (como, por exemplo, a Encyclopaedia Britannica), ou especializadas, com tópicos relacionados a um assunto específico (como, por exemplo, uma enciclopédia de medicina ou de matemática).” https://pt.wikipedia.org/wiki/Enciclopedia.

Após tantos anos de estudo, investigação e dedicação aos temas bíblico-teológicos, consegui organizar grande parte do conhecimento adquirido numa espécie de livrão virtual (atualmente com 202 capítulos, e cerca de 25.000 páginas).

Claro que encontrar um assunto específico dentro de 25.000 páginas não é tão simples assim. Por isso, após alcançar 200 capítulos, comecei a pensar numa forma de aperfeiçoar esse trabalho. Aí surgiu a ideia de transformar tudo numa espécie de enciclopédia, facilitando a vida para os pesquisadores.

Tudo o que fiz foi listar todos os temas, tópicos e personagens de destaque (dentro dos estudos), em ordem alfabética, indicando ao lado o número do capítulo do livro virtual onde o referido assunto é abordado.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

UMA MÚSICA PARA A MORTE DANÇAR – Parte 2

Pior que “24 horas” - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Não sei se alguma pessoa (com o juízo normal) adora problemas. Não falo aqui daqueles problemas (quebra-cabeças) para treinarem o raciocínio, usando a lógica ou a matemática, e sim, dos problemas da vida, do dia-a-dia, envolvendo sentimentos, pessoas, dívidas, etc.

Esse tipo de problema traz estresse, depressão, infarto, e coisas do gênero. Podemos resumi-lo numa frase bíblica: “Pela manhã dirás: Ah! quem me dera ver a tarde; E à tarde dirás: Ah! quem me dera ver a manhã!”

Essa frase aparece no contexto das tribulações do povo de Israel, entre as nações:

E nem ainda entre estas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso; mas o Senhor ali te dará coração tremente, e desfalecimento de olhos, e desmaio de alma. E a tua vida estará como em suspenso diante de ti; e estremecerás de noite e de dia, e não terás segurança da tua própria vida. Pela manhã dirás: Ah! quem me dera ver a tarde; E à tarde dirás: Ah! quem me dera ver a manhã! pelo pasmo que terás em teu coração, e pelo que verás com os teus olhos.” (Deuteronômio 28.65-67)

Os piores problemas que alguém pode enfrentar envolvem dilemas ou trilemas, ou seja: aquelas situações desesperadoras onde as únicas soluções apresentadas são as piores possíveis. Popularmente: Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come; sair da panela para cair no fogo, etc.

A gente gosta de se divertir vendo outros enfrentando dilemas. Nos romances, nos filmes, nos seriados de TV, é comum os heróis enfrentarem todo tipo de dilema e saírem ilesos (ou feridos) no final. É fácil sorrir dos dilemas dos outros. Mas quando chega a nossa vez...