sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

COMO DEUS CALCULA OS NOSSOS DIAS?


Quais dias da nossa vida são registrados no computador celestial?

"E sucedeu que no ano de quatrocentos e oitenta, depois de saírem os filhos de Israel do Egito, no ano quarto do reinado de Salomão sobre Israel, no mês de Zive (este é o mês segundo), começou a edificar a casa do SENHOR." (1 Reis 6.1) 

No capitulo 6 do livro de I Reis diz claramente que se passaram 480 anos desde que o povo de Israel saiu do Egito até o inicio da construção do Templo por Salomão.

Mas quando lemos o capítulo 13 do livro de Atos e somamos os números citados ali descobrimos que o tempo foi de 573 anos e não 480.

Em Atos 13 o apóstolo Paulo conta um pouco da história de Israel e informa que o povo de Deus, desde que saiu do Egito, passou 40 anos no deserto, mais 450 anos sob o governo dos juízes, e mais 40 anos sob o reinado de Saul. Depois Israel foi governado por Davi (também durante 40 anos). De acordo com 1 Reis 6.1, no quarto ano do seu reinado, Salomão começou a edificar o Templo de Deus. Ou seja, Salomão reinou três anos antes da construção do Templo.

Sendo assim, temos:

40 anos no deserto
+ 450 anos sob os juízes
+ 40 anos do reinado de Saul
+ 40 anos do reinado de Davi
+ 3 anos do reinado de Salomão (antes da construção do Templo)

= 573 anos.

Veja bem! Os dados coletados a partir de Atos 13 (e outras passagens relacionadas) nos levam, inevitavelmente, a conclusão de que o TEMPO ENTRE O ÊXODO E O INICIO DA CONSTRUÇÃO DO TEMPLO POR SALOMÃO foi de 573 anos.

Entretanto, em 1 Reis 6 diz que foram 480 anos! Por que essa diferença de 93 anos?

Existe claramente uma contradição de 93 anos. Quem está certo: o escritor de 1 Reis ou o de Atos? Uma das regras de uma investigação é que DUAS AFIRMAÇÕES CONTRADITÓRIAS NÃO PODEM SER VERDADE AO MESMO TEMPO, A NÃO SER QUE APAREÇA UMA TERCEIRA UNINDO (OU HARMONIZANDO) AS DUAS.

Se a Bíblia é a Palavra de Deus e nela não pode haver contradição, como explicar essa diferença de 93 anos entre as duas contagens? Se somente uma está correta, então isso mostra uma falha na Bíblia; se as duas afirmações estão corretas, então a coisa se complica.

Afinal, quantos anos se passaram da saída de Israel do Egito ao inicio da construção do Templo? 480 ou 573 anos?

Atos 13 nos leva ao número 573 e 1 Reis 6 nos leva ao número 480. É uma grande falha dos escritores da Bíblia? Não pode ser, pois existem evidências mais do que suficientes de que a Bíblia é a Palavra de Deus. E como tal NÃO PODE ERRAR. Então temos de buscar as respostas. A diferença é de 93 anos. Onde estarão? Seria algum erro de tradução?

Dos números citados em Atos 13 os mais suspeitos (maiores que 93) são os 450 anos do tempo dos juízes. E é justamente no livro dos Juízes que encontraremos a resposta do nosso enigma.

Nesse livro, um dos mais tristes da Bíblia, o povo de Israel rebela-se contra Deus várias vezes. Sempre que eles se voltavam para os ídolos, O Senhor os entregava nas mãos de nações pagãs. Então eles se arrependiam, clamavam a Deus e Deus enviava um libertador. Passado algum tempo, tornavam a pecar, eram novamente levados para o cativeiro, se arrependiam, clamavam e Deus enviava um libertador. Esse ciclo se repete muitas vezes. É aqui que começamos a entender os princípios de Deus.

Ou seja, durante 450 anos (período dos juízes), Israel enfrentou algumas crises tão sérias que o fizeram ser escravizado pelas nações durante certo tempo:

Israel passou 8 anos escravizado por Cusã, rei da Mesopotâmia (Juizes 3.8); 18 anos nas mãos de Eglom, rei dos moabitas (Juizes 3.14); 20 anos nas mãos de Jabim, rei de Canaã (Juizes 4.3); 7 anos nas mãos dos midianitas (Juizes 6.1); e 40 anos nas mãos dos filisteus (Juizes 13.1).

Então temos:

8 anos nas mãos de Cusã, rei da Mesopotâmia (Juízes 3.8)
+ 18 anos nas mãos de Eglom, rei dos moabitas (Juízes 3.14)
+ 20 anos nas mãos de Jabim, rei de Canaã (Juizes 4.3)
+ 7 anos nas mãos dos midianitas (Juízes 6.1)
+ 40 anos nas mãos dos filisteus (Juízes 13.1) =

93 anos!

O quê?!!! Exatamente 93 anos?

Sim. Exatamente a diferença entre os anos citados em 1 Reis 6 e os de Atos 13. Isso nos leva à seguinte conclusão:

NA HISTÓRIA DE ISRAEL (entre o Êxodo e a construção do Templo) DEUS SUBTRAIU 93 ANOS POR CAUSA DOS PECADOS DO SEU POVO!

Atos 13 mostra os anos na perspectiva de Israel. 1 Rs 6 mostra a perspectiva de Deus. Israel pensava que tinha 573 anos, mas é como se Deus dissesse: “NADA DISSO! VOCÊS COMETERAM ABOMINAÇÕES E POR ISSO DESCONTEI 93 ANOS DA HISTÓRIA DE VOCÊS.”

Uma observação: Em Juízes 10.6-8, os filhos de Israel tornam a pecar contra Deus e são entregues nas mãos dos amonitas durante 18 anos. Isso não atrapalha os nossos cálculos? Na verdade, não, pelas seguintes razões:

a) Juízes 10.8, diz que os amonitas oprimiram apenas o povo israelita que estava “DALÉM do Jordão”, isto é, Jefté foi o juiz apenas de uma parte do povo hebreu (os que estavam do outro lado do Jordão).

b) Esses 18 anos de opressão amonita e filistia estão dentro do “pacote” completo da opressão filistia que durou 40 anos (Juízes 13.1). A diferença entre 18 e 40 é 22 e Sansão julgou o povo de Israel durante 20 anos (Juízes 16.31).

Meus amigos, Israel ficou 93 anos nas mãos dos seus inimigos por causa de sua rebelião e idolatria. Deus considerou esses anos como negativos, perdidos, e os retirou da história de Israel. A lição que podemos aprender dessa “matemática divina” é que Deus só conta os dias que vivemos para Ele. Os outros são como se não existissem ou não valessem nada.

Em Gênesis capítulos 4 e 5, temos duas listas que revelam algo surpreendente: na linhagem do piedoso SETE (o 3º filho homem de Adão e Eva), é revelada a idade de todos os patriarcas citados (inclusive a idade que tinham quando geraram alguns de seus filhos – provavelmente, os primogênitos). Porém, na genealogia do ímpio CAIM não foi revelada a idade de NINGUÉM! Para Deus é como se aquela geração nem tivesse existido.

Da mesma forma, existem certos anos na história de Israel que Deus não contabilizou em seu sistema celestial (por exemplo, existem evidências de que os 70 anos que Israel passou no cativeiro babilônico foi descontado da cronologia da história judaica – os detalhes você encontra em outros estudos do Arquivo7).

No final de um ano e inicio de um novo é sempre importante a gente refletir nesta questão: Quantos anos nós pensamos que temos no computador de Deus? Quantos anos nós temos vivido para Deus? Quantos anos nós temos vivido apenas para nós mesmos e para as nossas vaidades?

Creio que, de todas as orações que costumamos fazer nessa época, a mais importante seria a que Moisés escreveu no Salmo 90:

Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios.” (Salmo 90.12).

Moacir Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário