quinta-feira, 21 de maio de 2020

SETE CONEXÕES ENTRE GÊNESIS 1.1 E JOÃO 1.1 QUE DESAFIAM A IMAGINAÇÃO HUMANA


Quando lemos na primeira frase da Bíblia a expressão “NO PRINCÍPIO”, podemos pensar que esta é a referência de tempo mais antiga da Bíblia. O texto completo diz: “NO PRINCÍPIO criou Deus os céus e a terra.” (Gênesis 1.1). Entretanto, quase mil capítulos depois, encontramos a mesma expressão, mas envolvendo outro contexto: “NO PRINCÍPIO era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” (João 1.1).

O Universo foi criado “no princípio”, mas antes desse princípio já existia “O VERBO”. João 1.1-3 é um dos textos mais profundos da Bíblia e deixam clara a origem divina de Jesus.

Gênesis foi escrito cerca de 14 séculos antes de Cristo e o Evangelho de João, no primeiro século da Era Cristã. Portanto, um espaço de tempo muito grande entre a elaboração dos dois livros. Que conexão poderia haver entre eles? Claro que, como a Bíblia, em linhas gerais, tem como tema O Messias e o povo do Messias, isto é, Israel, não é de espantar que em todos os 66 livros dela possamos encontrar sinais desse tema.

MAS 3 CONEXÕES SIMPLES ENTRE GÊNESIS E JOÃO NOS LEVA A SUSPEITAR QUE EXISTEM CONEXÕES MAIS COMPLEXAS ENTRE ELES

CONEXÃO 1NO PRINCIPIO...” – Os dois únicos livros da Bíblia que começam com a expressão “NO PRINCÍPIO”.

“No princípio criou Deus os céus e a terra.” “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” (Gênesis 1.1; João 1.1).

CONEXÃO 2SEIS VEZES “LUZ” – A palavra “luz” aparece 6 vezes em Gênesis 1 e 6 vezes em João 1 – parece bem clara a intenção do Autor Divino em querer chamar a atenção para a conexão entre esses dois capítulos:

“Disse Deus: haja LUZ. E houve LUZ. Viu Deus que a LUZ era boa; e fez separação entre a LUZ e as trevas. E Deus chamou à LUZ dia, e às trevas noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro. (...) E Deus os pôs no firmamento do céu para alumiar a terra, para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a LUZ e as trevas. E viu Deus que isso era bom.
(Gênesis 1.3-5,17,18)

“Nele estava a vida, e a vida era a LUZ dos homens; a LUZ resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio como testemunha, a fim de dar testemunho da LUZ, para que todos cressem por meio dele. Ele não era a LUZ, mas veio para dar testemunho da LUZ. Pois a verdadeira LUZ, que alumia a todo homem, estava chegando ao mundo.”
(João 1.4-9)

CONEXÃO 3SETE DIAS – Gênesis abre mostrando a Criação do mundo envolvendo 7 dias; e João inicia o seu Evangelho apresentando uma série de eventos em 7 dias:

1º DIA - "E este foi o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para que lhe perguntassem: Quem és tu? Ele, pois, confessou e não negou; sim, confessou: Eu não sou o Cristo. (...) Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías. (...) Estas coisas aconteceram em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando." (João 1.19-28)

2º DIA - "No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. Este é aquele de quem eu disse: Depois de mim vem um varão que passou adiante de mim, porque antes de mim ele já existia.”
(João 1.29,30)

3º DIA - "No dia seguinte João estava outra vez ali, com dois dos seus discípulos e, olhando para Jesus, que passava, disse: Eis o Cordeiro de Deus!” (João 1.35-36)

4º DIA - "No dia seguinte Jesus resolveu partir para a Galiléia, e achando a Felipe disse-lhe: Segue-me. Ora, Felipe era de Betsaida, cidade de André e de Pedro. Felipe achou a Natanael, e disse-lhe: Acabamos de achar aquele de quem escreveram Moisés na lei, e os profetas: Jesus de Nazaré, filho de José." (João 1.43-45)

5º, 6º E 7º DIAS - “Três dias depois, houve um casamento em Caná da Galiléia, e estava ali a mãe de Jesus; e foi também convidado Jesus com seus discípulos para o casamento.” (João 2.1,2)

Essas três conexões são bem interessantes, mas poderiam ser apenas coincidências. Entretanto, a conexão matemática que existe entre João 1 e Gênesis 1 é evidente demais para não ter sido planejada, e complexa demais para ser fruto da mente humana. Os fatos que citaremos a seguir são muito intricados para terem sido criados por Moisés (escritor do Gênesis) e João (escritor do 4º Evangelho). E ainda que os dois tenham sido capazes de tamanha proeza, devemos considerar ainda um detalhe: entre Moisés e João existem, pelo menos, 14 séculos de diferença!!!

CONEXÃO MATEMÁTICA 1 – A expressão “NO PRÍNCIPIO”, no original grego de João tem o valor 774.

3 x 3 x 86 = 774

Ou seja, 3 x 3 x o valor da palavra ELOHIM (= DEUS), a 3ª palavra de Genesis 1.1!!!

Se pegarmos dois números grandes ao acaso, são grandes as chances de ambos terem um divisor em comum, mas somente se for tal divisor for um número pequeno, tipo 3, 5, 7, etc. Agora é um pouco mais complicado, por exemplo, você apanhar dois números ao acaso e os dois serem múltiplos de 86. Aí a coincidência é grande, suficiente para merecer uma atenção maior.

CONEXÃO MATEMÁTICA 2 – A DIFERENÇA entre o valor do nome do escritor do Gênesis (Moisés) e o valor do nome do escritor do Evangelho de João (o próprio João) é:

MOISÉS, valor 345
JOÃO, valor 1119

Diferença: 774 (valor de “NO PRINCÍPIO”, em João 1.1)

Novamente, outro número alto (no caso, 86) em comum, envolvendo dois personagens que viveram em épocas diferentes, num intervalo de 14 séculos. E, mais interessante: o mesmo número que já tinha aparecido antes.
  
CONEXÃO MATEMÁTICA 3 – Como demonstrado em muitos capítulos do Arquivo7, o valor numérico de Gênesis 1.1, no original hebraico, é 2701, que é um número triangular, isto é, a soma de 1 a 73. Numa definição básica, um número triangular é qualquer número que é a soma de uma sequência desde o 1. Por exemplo, 28 é triangular porque é a soma de 1+2+3+4+5+6+7. Os primeiros 7 números triangulares são: 1, 3, 6, 10, 15, 21, e 28.

Agora imagine 2701 pedrinhas, dispostas da seguinte forma: Primeiro, uma pedrinha. Abaixo desta, duas pedrinhas, depois três, quatro, cinco, etc., até chegar numa linha com 73 pedrinhas. Abaixo, os detalhes:


o
oo
ooo
oooo
ooooo
oooooo
ooooooo
oooooooo
ooooooooo
oooooooooo
ooooooooooo
oooooooooooo
ooooooooooooo
oooooooooooooo
ooooooooooooooo
oooooooooooooooo
ooooooooooooooooo
oooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
         
Aqui temos 2701 pedrinhas, em 73 linhas, porque 2701 é a soma de 1 a 73. É por isso que 2701 é chamado, na matemática, de número triangular.

Bem, o valor de Gênesis 1.1 é triangular, mas o de João 1.1 não o é. Então qual a conexão?

O valor numérico de João 1.1 é 3627, no original grego. O valor de Gênesis, 2701, é mesma coisa que 37 x 73, e o valor de João, 3627, é 39 x 93. Alguns chamam isso de números reflexivos, isto é, 37 é o reflexivo de 73.

Se, partindo do triângulo de 2701 pedrinhas, continuarmos, acrescentando mais 3627 pedrinhas (isto é, o valor de João 1.1), teremos o seguinte:

Abaixo das 73 pedrinhas (a última linha do triangular de 2701 pedrinhas), colocamos 74, depois 75, 76, etc., até à 112ª linha. No final, teremos a seguinte figura:

o
oo
ooo
oooo
ooooo
oooooo
ooooooo
oooooooo
ooooooooo
oooooooooo
ooooooooooo
oooooooooooo
ooooooooooooo
oooooooooooooo
ooooooooooooooo
oooooooooooooooo
ooooooooooooooooo
oooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

No final, você perceberá que construiu um grande triângulo com 6.328 pedrinhas. Ou seja, 6328 (a soma de 2701 + 3627, Gênesis 1.1 + João 1.1). Em outras palavras: o valor de Gênesis 1.1 é triangular, João 1.1 não é, mas quando juntamos os dois, temos um outro número triangular.

O impressionante disso tudo é que os dois textos foram escritos em épocas totalmente diferentes, em línguas diferentes.

CONEXÃO MATEMÁTICA 4 – No relato dos 7 dias da Criação, (Gênesis 1 e 2.1-3), a palavra “DEUS” (isto é, ELOHIM) aparece 35 vezes. Somente a partir de Gênesis 2.4, a palavra ELOHIM aparece ao lado da palavra YHWH (cuja pronúncia é mais ou menos parecida com JAVÉ), e é traduzida em nossas Bíblias (de língua portuguesa) como SENHOR. Portanto, DEUS é um título (para a Divindade, a Autoridade máxima do Universo) e YHWH é O Sagrado Nome dessa Divindade;

ELOHIM, pelo valor das letras hebraicas, vale 86 e YHWH tem o valor de 26. Sendo assim, SENHOR DEUS tem o valor total de 112;

Agora, com base nisso, enfileire 112 pedrinhas.

oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

Veja bem! Temos aí 112 pedrinhas, valor numérico de SENHOR DEUS, que é A BASE do Universo, de tudo. Agora, sobre essa BASE, vamos fazer uma construção.

Coloque outras pedrinhas sobre a BASE (somente sobre o “vácuo” entre uma e outra – nesse caso, você precisará de 111 pedrinhas):

ooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
oooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

Você usou até agora 223 pedrinhas.

Sobre essas 111 coloque 110, depois 109, 108,107... até completar o triângulo, isto é, até à primeira linha, com uma pedrinha. No final, você terá um triângulo com 6.328 pedrinhas. 6.328 pedrinhas!!! Você está lembrado desse número? A soma de Gênesis 1.1 + João 1.1.

Deixando bem claro: o valor de João 1.1 (3627) forma um TRAPÉZIO... que se encaixa perfeitamente com o TRIÂNGULO do valor de Gênesis 1.1 (2701). Veja na imagem que encabeça este artigo.
 

A mensagem (além de impressionante) é muito clara: a BASE de tudo é João 1.1, e sobre esta BASE, está sustentado o Universo (descrito em Gênesis 1.1). Isto revela também que essa bela matemática concorda com a ordem dos eventos: que, na escala do tempo, João 1.1 vem ANTES de Gênesis 1.1.

Que mente humana teria capacidade de elaborar uma simetria tão perfeita e complexa como esta?

E não se esqueça de que a BASE desse triângulo de 6328 pedrinhas é a última linha, que contém 112 pedrinhas, e esse valor é justamente a soma de SENHOR DEUS, ou seja: O SUSTENTADOR DE TUDO!

“... sendo ele [JESUS] o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder,...” (Hebreus 1.3).

CONEXÃO MATEMÁTICA 5 – Duas das constantes mais conhecidas da Matemática são:

1 – Número Pi - A razão entre o comprimento de uma circunferência e o seu diâmetro. Tem como símbolo matemático, a letra grega π. Eis a seguir os primeiros 108 dos seus infinitos dígitos:

3,14159265358979323846264338327950288419716939937510582097494459230781640628620899862803482534211706798214808...

2 – Número Euler – Também chamado Constante de Napier, base do Logaritmo natural, etc. Tem como símbolo matemático, a letra “e”. Eis a seguir os primeiros 108 dos seus infinitos dígitos:

2,71828182845904523536028747135266249775724709369995957496696762772407663035354759457138217852516642742746639...

É claro que a grande maioria da população mundial ignora ou não sabe pra que serve esses numerozões aí. Basta dizer que boa parte de nossa tecnologia depende desses números. Para muitos dos cálculos (envolvendo o Pì) são necessários poucos algarismos, tipo 3,1415... e para o Euler, geralmente se usa somente 2,718...

Sim, e o que esses dois números especiais da Matemática estão fazendo aqui? Usando a seguinte fórmula, matemáticos cristãos (nos Estados Unidos e no Reino Unido), fizeram uma descoberta espetacular:

(A x B) / (C x D)

Traduzindo: A (quantidade de letras), B (produto das letras), C (quantidade de palavras) e D (produto das palavras).

1ª Experiência: Gênesis 1.1

A = quantidade de letras: 28
B = produto dessas letras: 23887872000000000000000000000000000

Prova: 2 x 200 x 1 x 300 x 10 x 400 x 2 x 200 x 1 x 1 x 30 x 5 x 10 x 40 x 1 x 400 x 5 x 300 x 40 x 10 x 40 x 6 x 1 x 400 x 5 x 1 x 200 x 90 = 23887872000000000000000000000000000

C = quantidade de palavras: 7
D = produto dessas palavras: 304153525784175760

Prova: 913 x 203 x 086 x 401 x 395 x 407 x 296 = 304153525784175760

1º Passo: A x B

28 x 23887872000000000000000000000000000 = 668860416000000000000000000000000000

2º Passo: C x D

7 x 304153525784175760 = 2129074680489230320

3º Passo: (A x B) / (C x D)

668860416000000000000000000000000000 / 2129074680489230320 =
314155450783109979
Observe os primeiros 5 algarismos: 314155450783109979...

Os 5 primeiros dígitos do Pi!!!

Mas alguém poderia nos acusar de manipulação numérica. Uma das formas de refutarmos essa acusação é usarmos A MESMA FÓRMULA com outros números – e que sejam retirados de um contexto que tenha conexão clara com o contexto dos números usados na experiência anterior. A “cobaia” adequada é João 1.1.

2ª Experiência: João 1.1

A = quantidade de letras: 52
B = produto dessas letras:
8436251456259110830080000000000000000000000000000000000000000000000000000000

Prova:
005 x 050 x 001 x 100 x 600 x 008 x 010 x 008 x 050 x 030 x 070 x 003 x 070 x 200 x 020 x 001 x 010 x 070 x 030 x 070 x 003 x 070 x 200 x 008 x 050 x 080 x 100 x 070 x 200 x 300 x 070 x 050 x 009 x 005 x 070 x 050 x 020 x 001 x 010 x 009 x 005 x 070 x 200 x 008 x 050 x 070 x 030 x 070 x 003 x 070 x 200 = 8436251456259110830080000000000000000000000000000000000000000000000000000000
C = quantidade de palavras: 17
D = produto dessas palavras: 949302241399839184297857869760000000

Prova: 055 x 719 x 058 x 070 x 373 x 031 x 070 x 373 x 058 x 450 x 420 x 134 x 031 x 284 x 058 x 070 x 373 = 949302241399839184297857869760000000

1º Passo: A x B

52 x 8436251456259110830080000000000000000000000000000000000000000000000000000000 = 438685075725473763164160000000000000000000000000000000000000000000000000000000

2º Passo: C x D

17 x 949302241399839184297857869760000000 = 16138138103797266133063583785920000000

3º Passo: (A x B) / (C x D)

438685075725473763164160000000000000000000000000000000000000000000000000000000 / 16138138103797266133063583785920000000 =
27183128121964217876899750648376996436000

Observe os primeiros 5 algarismos: 27183128121964217876899750...

Os 4 primeiros dígitos do Euler!!!

Constatação final: Uma certa fórmula usada em Gênesis 1.1 nos leva aos primeiros 5 dígitos do Pi e a MESMA FÓRMULA usada em João 1.1, nos revela os 4 primeiros dígitos do Euler... os dois textos mais importantes da Bíblia (sobre a origem de todas as coisas) e a conexão com as duas constantes mais importantes da Matemática. Que coincidência tremenda, não?

CONEXÃO MATEMÁTICA 6 – Vamos lembrar os 7 valores das primeiras 7 palavras da Bíblia:

913,203,086,401,395,407,296

Agora faça a soma de todos os números, a partir de 296 até 913. Observe que destacamos os valores da última e da primeira palavra de Gênesis 1.1.

Se somarmos: 296 + 297 + 298... + 911 + 912 + 913, teremos: 373581

Aparentemente, nada de estranho. Mas 373581 é a mesma coisa que 3627 x 103!!!
          O que? Sim, a soma de todos os números, da 1ª palavra de Gênesis, até a 7ª, é um múltiplo exato do valor de João 1.1. Um número a mais ou a menos e essa coincidência não existiria.


CONEXÃO MATEMÁTICA 7 – Para a próxima experiência, vamos seguir os seguintes passos:

1º Passo – Listar todos os 1.189 capítulos da Bíblia:

Exemplo:

1 – Gênesis 1
2 – Gênesis 2
3 – Gênesis 3

... até concluir com:

1.187 – Apocalipse 20
1.188 – Apocalipse 21
1.189 – Apocalipse 22

2º Passo – Ao lado dos 1.189 capítulos, listar todos os livros da Bíblia, com suas respectivas quantidades de capítulos:

Exemplo:

1 – Gênesis 1 – Gênesis 50
2 – Gênesis 2 – Êxodo 40
3 – Gênesis 3 – Levítico 27

Etc...

3º Passo – Repetir os 66 livros até a última linha equivalente ao capítulo 1.189.

Agora procuremos responder à seguinte questão: Alinhando os 66 livros com os 1.189 capítulos, em qual (quais) linha (s) Gênesis, capítulo 1º irá coincidir com o Evangelho de João? E em qual (quais) linha (s) o capítulo 1º de João coincidirá com o livro de Gênesis?

Na verdade, nas 1.189 linhas, os livros Gênesis e João aparecem 19 e 18 vezes, respectivamente, e coincidem com os seguintes capítulos:

1
GN1
1
Gênesis
50
43
GN43
43
João
21
67
EX17
17
Gênesis
50
109
LV19
19
João
21
133
NM16
16
Gênesis
50
175
DT22
22
João
21
199
JS12
12
Gênesis
50
241
1SM5
5
João
21
265
1SM29
29
Gênesis
50
307
1RS16
16
João
21
331
2RS18
18
Gênesis
50
373
2CR6
6
João
21
397
2CR30
30
Gênesis
50
439
JO3
3
João
21
463
JO27
27
Gênesis
50
505
SL27
27
João
21
529
SL51
51
Gênesis
50
571
SL93
93
João
21
595
SL117
117
Gênesis
50
637
PV9
9
João
21
661
EC2
2
Gênesis
50
703
IS24
24
João
21
727
IS48
48
Gênesis
50
769
JR24
24
João
21
793
JR48
48
Gênesis
50
835
EZ33
33
João
21
859
DN9
9
Gênesis
50
901
NA1
1
João
21
925
ZC14
14
Gênesis
50
967
MC10
10
João
21
991
LC18
18
Gênesis
50
1033
AT15
15
João
21
1057
RM11
11
Gênesis
50
1099
EF2
2
João
21
1123
1TM4
4
Gênesis
50
1165
2JO1
1
João
21
1189
AP22
22
Gênesis
50

          E, nas 37 linhas acima, o capítulo 1º de Gênesis não coincide nenhuma vez com o Evangelho de João e o capítulo 1º de João não coincide em nenhum lugar com o livro de Gênesis. E agora?

          E se a gente ampliar, isto é, acrescentar mais 1.189 linhas e continuar repetindo os 66 livros, será que, em algum lugar teremos o grande encontro entre Gênesis 1 com João e João 1 com Gênesis?

          Em 2378 linhas (duas vezes 1.189) Gênesis aparece 37 vezes e João 36. Ao todo, os dois livros aparecem 73 vezes!!! Um número bem significativo, já que, nas primeiras 1.189 linhas os dois livros aparecem, ao todo, 37 vezes!!!

E, nessas 73 linhas (não vamos colocar a tabela aqui, porque ocuparia muito espaço), o capítulo 1º de Gênesis não coincide nenhuma vez com o Evangelho de João e o capítulo 1º de João não coincide em nenhum lugar com o livro de Gênesis.

Mas será que existe algum lugar em que eles irão coincidir? Com certeza, se ampliarmos as possibilidades, em algum momento, haverá esse alinhamento. Mas o que queremos provar com isso?

Bem, você pode tirar a prova se quiser, mas O PRIMEIRO LUGAR onde Gênesis 1 coincide com o Evangelho de João é na linha... 49939

49939
GN1
1
João
21

E O PRIMEIRO LUGAR onde João 1 coincide com Gênesis é na linha... 71149

71149
João1
1
Gênesis
50

          É uma verdade facilmente comprovável: As primeiras linhas onde ocorrem os alinhamentos entre Gênesis 1 e João e João 1 com Gênesis são, respectivamente as linhas 49939 e 71149.

4º Passo – Formando um número só com 49939 e 71149, teremos 4993971149. Ou 4.993.971.149.

Agora preste atenção ao número 36272701, formado pelos respectivos valores de João 1.1 e Gênesis 1.1.

Imagine 36.272.701 linhas! Todas preenchidas com os 1.189 capítulos da Bíblia, desde Gênesis 1.

5º Passo – Divida 4.993.971.149 por 36.272.701. Como não é uma divisão exata, temos um resto de 24.611.112.

6º Passo – Dentro das 36.272.701 linhas, a linha de número 24.611.112 equivale a qual capítulo da Bíblia?

EXATAMENTE A GÊNESIS, CAPÍTULO 1º

O QUE ACABAMOS DE CONSTATAR AQUI?

          Numa salada de números, seguindo uma simetria bem clara, sem manipulação, descobrimos que os números formados pelos dois primeiros lugares onde existe um alinhamento entre dois capítulos e dois livros bíblicos (que já possuem significativas conexões matemáticas entre si), nos levam exatamente ao capítulo onde o Universo começou, isto é, de volta a Gênesis 1.

          Se tivéssemos usado somente os capítulos bíblicos nessa experiência, poderíamos suspeitar de uma mera manipulação numérica ou capricho matemático. Mas o fato de termos incluído os números 3627 e 2701 (os respectivos valores dos textos originais de João 1.1 e Gênesis 1.1), tornou a coincidência extremamente significativa e espetacular. O que o cético poderá alegar diante disso?

CONCLUSÃO

          Cada uma das 7 conexões matemáticas entre Gênesis 1 e João 1 que vimos neste artigo são incríveis e, quando consideradas num pacote só, a coisa se torna... como gostamos de dizer, estarrecedora ao cubo.

A tese Arquivo7 é que essas simetrias matemáticas confirmam a inspiração sobrenatural da Bíblia. Quem quiser contestar, fique à vontade para tentar.

“Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei o entendimento dos entendidos. Onde está o sábio? Onde o escriba? Onde o questionador deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?”
(1 Coríntios 1.19,20).

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário