O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

SETE FATOS BÍBLICO-PROFÉTICOS SOBRE O IRÃ

A atual crise político-militar envolvendo o Irã e os Estados Unidos, tem atraído muitas curiosidades e gerado todo tipo de histórias e teorias da conspiração envolvendo o país pérsico. Principalmente no campo das profecias, muitas teorias têm sido compartilhadas, sem economia nas redes sociais e no Youtube (e recheadas de sensacionalismos e interpretações biblicamente distorcidas). Mas, com base em 30 anos de estudo das profecias bíblicas, tendo analisado, no decorrer dos anos, muitos fatos, teses e suposições, acredito que estes são os principais fatos bíblicos sobre o Irã:

1 - O Irã é um país bíblico (citado na Bíblia como Elão, Média e Pérsia).

2 - É um país profético. Em Daniel, capítulo 7, é comparado a um urso, e no capítulo 8 é apresentado na figura simbólica de um carneiro. Muito do futuro do Irã tem a ver com o que a Bíblia revela nesses capítulos.

3 - É uma das 7 cabeças da Besta (Apocalipse 13). Cada cabeça da besta representa um país (ou reino) que, no passado, dominou o mundo durante algum tempo, exercendo uma autoridade especial sobre a região do Oriente Médio. Com base na História e em Daniel 7, podemos identificar esses 7 reinos como: Egito, Síria, Babilônia (atual Iraque), Pérsia (Irã), Grécia, Turquia e Roma (Itália).

Portanto, é fácil deduzir que o último reino mundial, antes do estabelecimento do Reino de Cristo na Terra, será alguma espécie de coalização formada pelos 7 países acima ou um império que abrangerá toda a área geográfica que, no passado, foi ocupada por eles.

4 – O Irã atacará Israel um dia, mas será derrotado lá. Numa invasão contra Israel, realizada por uma coalizão de nações (em Ezequiel 38 e 39), OS PERSAS (atuais iranianos) são os primeiros da fileira que avançará contra Israel, mas serão sobrenaturalmente destruídos lá (por meio de fogo e terremoto). Portanto, esse atual ódio do Irã contra Israel alinha-se perfeitamente com o cenário profético predito para os chamados “Tempos Finais” (antes de Cristo voltar para estabelecer Seu Reino, a partir de Jerusalém).

Devemos lembrar aqui que no Irã (a Pérsia bíblica) já houve amigos de Israel (rei Ciro e Dario, por exemplo), como também grandes inimigos (o terrível Hamã, da época da rainha Ester, que arquitetou um plano para eliminar todos os judeus do império persa). Parece que o mesmo espírito demoníaco (que deseja destruir Israel) continua influenciando muitos dos líderes daquele país – há pouco tempo (2005-2013), um presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, declarou durante um discurso, o desejo de apagar Israel “DO MAPA”.

5 - O Irã, juntamente com o Iraque (outro país profético e outra das 7 cabeças da Besta), está relacionado ao Golfo Pérsico (onde deságua o rio Eufrates). E dessa região, conforme Apocalipse 9.13-18, partirá uma grande destruição, provocada por 4 demônios que estão presos naquela região (no mundo espiritual, obviamente).

Aliás, de tempos em tempos, essa região do mundo (Golfo Pérsico) deixa todo mundo em suspense, na expectativa de uma guerra devastadora (principalmente com o uso de armas nucleares). É como se os 4 anjos (demoníacos) amarrados lá, estivessem sedentos de sangue e, de alguma forma, atraíssem os homens para se matarem lá.

Durante algum tempo eles serão soltos, provocarão uma guerra, onde haverá o uso de armas nucleares, o mundo ficará à beira da destruição, mas então Jesus retornará em grande poder e glória, porá fim a essa guerra, e implantará Seu Reino de Justiça e Paz (Ezequiel 39, Joel 3, Zacarias 12 e 14, Apocalipse 16 e 19, etc.). Parece inacreditável, né? Mais as evidências do passado e do presente não nos deixam ter dúvidas sobre a veracidade dessas profecias.

6 – O Irã sofrerá uma grande catástrofe (ou invasão) de modo que seus habitantes fugirão do país, mas depois retornarão (Jeremias 49.34-39). Quando? Provavelmente durante o futuro período conhecido na Bíblia como Grande Tribulação (o tempo do Anticristo);

7 – Mas a promessa final para os iranianos é que Deus estabelecerá Seu Trono lá e restaurará o país, trazendo os exilados de volta (Jeremias 49.34-39). Em outras palavras: depois de passarem por um grande aperto, os iranianos se voltarão para o Deus de Israel (assim como muitos outros países atualmente muçulmanos e inimigos de Israel – Isaías, capítulo 19, por exemplo).

E ferirá o Senhor aos egípcios; feri-los-á, mas também os curará; e eles se voltarão para o Senhor, que ouvirá as súplicas deles e os curará. Naquele dia haverá estrada do Egito até a Assíria, e os assírios virão ao Egito, e os egípcios irão à Assíria; e os egípcios adorarão com os assírios. Naquele dia Israel será o terceiro com os egípcios e os assírios, uma benção no meio da terra; porquanto o Senhor dos exércitos os tem abençoado, dizendo: Bem-aventurado seja o Egito, meu povo, e a Assíria, obra de minhas mãos, e Israel, minha herança”. (Isaías 19.22-25)

Assim diz o Senhor dos exércitos: Eis que eu quebrarei o arco de Elão, o principal do seu poder. E trarei sobre Elão os quatro ventos dos quatro cantos dos céus, e os espalharei para todos estes ventos; e não haverá nação aonde não cheguem os fugitivos de Elão. E farei que Elão desfaleça diante de seus inimigos e diante dos que procuram a sua morte. Farei vir sobre eles o mal, o furor da minha ira, diz o Senhor; e enviarei após eles a espada, até que eu os tenha consumido. E porei o meu trono em Elão, e destruirei dali rei e príncipes, diz o Senhor. Acontecerá, porém, nos últimos dias, que restaurarei do cativeiro a Elão, diz o Senhor”. (Jeremias 49.35-39)

Eis que eu farei de Jerusalém um copo de atordoamento para todos os povos em redor, e também para Judá, durante o cerco contra Jerusalém.Naquele dia farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a erguerem, serão gravemente feridos. E ajuntar-se-ão contra ela todas as nações da terra. (...) E naquele dia, tratarei de destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém.” (Zacarias 12.2,3,9)

Naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; se o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do oriente para o ocidente e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul. E o Senhor será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o Senhor, e um será o seu nome. E habitarão nela, e não haverá mais maldição; mas Jerusalém habitará em segurança. Então todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o Senhor dos exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos”. (Zacarias 14.4,9,11,16)

Ele faz cessar as guerras até os confins da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo. Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; sou exaltado entre as nações, sou exaltado na terra. O Senhor dos exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio”. (Salmos 46.9-11).

Por enquanto, parece impossível. Mas, quando Jesus voltar, haverá paz no Oriente Médio. SHALOM!!! SALAAM!!!

Mais detalhes sobre a crise do Oriente Médio e o destino dos principais países envolvidos (principalmente Israel), você encontra em vários capítulos da Enciclopédia Arquivo7, todos disponíveis gratuitamente neste site.

                       Moacir Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário