Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

O ARQUIVO 7 CONTRA O ARQUIVO 7

Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

E chegamos ao número 200!!!

Mesmo que esse número não seja profeticamente significativo (e nem matematicamente), é um número redondo. E, portanto, mesmo não sendo um número no estilo Arquivo7, estou muito feliz por ter alcançado essa quantidade de estudos em slides. Quem trabalha com slides sabe que não é tão simples se elaborar um estudo nesse formato. Primeiro, temos que elaborar, de forma lógica e clara, o próprio estudo; depois passamos para o computador, no programa power point. Nesse processo de montagens é preciso ter muita calma e paciência.

Agora imagine um pacote de 200 trabalhos em slides, totalizando cerca de 25.000 páginas!

É algo que merece um pouco de atenção, você não acha? Quando penso que, algumas vezes, pensei em desistir de todo esse trabalho (ainda no começo), e olho para as inumeráveis pessoas que, de uma forma ou de outra, foram edificadas espiritualmente (ou intelectualmente), sinto que todo esforço valeu (e tem valido) a pena.

Mais do que nunca, sinto que Deus me levantou para fazer esse trabalho.

Desde que passei a divulgar as pesquisas do Arquivo7 na Internet (lá pelo inicio de 2003), já mudei de ideia alguma vez? Ou seja, já tive que abandonar alguma teoria por reconhecer que ela não era verdadeira?

Certamente que sim. Meu primeiro blog foi www.777.blig.com.br. Por meio dele fiz muitos amigos (inimigos não sei, talvez). Os primeiros textos divulgados diziam respeito à presença maciça do número 7 na Bíblia.

Minhas teses em relação aos números na Bíblia não sofreram mudanças significativas em todo esse tempo. Porém, em relação às profecias bíblicas, mudei sim de opinião, não muitas, mas algumas vezes.

Muitos textos que publiquei na internet teriam outra redação se fossem publicados hoje. Entretanto, em relação aos estudos em slides, as mudanças não foram tantas.

E este é o tema deste nosso estudo número 200.

Para conhecer os detalhes, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 25.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 200 – O ARQUIVO 7 CONTRA O ARQUIVO 7.

Uma observação: Mesmo que este texto esteja sendo publicado hoje, eu o escrevi ainda em 2015 (em setembro), quando atingi o número 200 de slides elaborados. Como programo as postagens para serem publicadas a cada 7 dias, programei este texto há quatro meses atrás a fim de ser divulgado somente hoje (ainda que o estudo em slides já esteja disponível na Internet desde setembro de 2015).

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com


* A seguir, a relação completa de todos os estudos elaborados e publicados:

sábado, 23 de janeiro de 2016

A FÓRMULA DOS NÚMEROS PRIMOS – Quem a descobrir, dominará o mundo



Recentemente (janeiro de 2016), foi anunciada a descoberta do maior número primo já conhecido. Uma das manchetes da grande imprensa dizia:

"Cientistas descobrem o maior número primo – e ele tem mais de 22 milhões de dígitos - Número quebra recorde matemático de 2013 e é tão longo que levaria em torno de 127 dias para ser dito em voz alta" - leia a respeito aqui:

         A pergunta que muitos se fizeram diante de tal notícia: Em que isso vai melhorar minha vida? Sim, qual a importância disso mesmo?

Os números primos (aqueles que são divisíveis somente por 1 e por eles mesmos) são considerados os átomos da Matemática. Existe uma verdadeira caçada em busca de uma fórmula que revele o padrão por trás deles. Essa busca não está restrita aos círculos acadêmicos, porém, os serviços secretos do mundo, e até a Máfia (e outros tipos de organizações criminosas), também estão atrás da tal "fórmula mágica". E por que? Simplesmente porque toda a criptografia mundial está fundamentada nos números primos. Ou seja, caso alguém descubra o padrão dos primos, poderá quebrar todos os códigos e senhas usados atualmente na internet, bancos, etc., pois tais códigos foram criados em cima desses números fantásticos.

Na verdade, existe um prêmio (de 1 milhão de dólares) para quem provar que a Hipótese de Riemann é verdadeira. Quem é este cara? A busca por um padrão nos números primos ocupou a mente dos maiores matemáticos do mundo durante séculos, até que, na metade do século XIX, um alemão, Bernhard Riemann, surgiu com uma teoria revolucionária, conhecida mundialmente como a “Hipótese de Riemann”.

Riemann era filho de um pastor luterano e tinha problemas de saúde desde a infância. Mesmo com a família em condições financeiras precárias, seu pai conseguiu proporcionar-lhe uma boa educação que começou na Universidade de Berlim e continuou na de Göttingen. Nesta última conseguiu seu doutorado com uma tese no campo da teoria das funções complexas.

Porém, foi com sua complexa teoria – baseada numa função mais complexa ainda (chamada Função Zeta) – que Riemann revolucionou a história da matemática. A teoria dele é a mais poderosa até agora para se quebrar o segredo dos números primos - mas ninguém ainda conseguiu demonstrar se ela é verdadeira. Quem conseguir transformar a Hipótese de Riemann em teorema, ganhará 1 milhão de dólares e seu nome ficará gravado na história para sempre – além de colocar nas mãos do agraciado o terrível poder de quebrar todas as senhas do mundo (pelo menos as que estão baseadas nos números primos, e que não são poucas).

Por isso que até a Máfia tem patrocinado jovens matemáticos e dado todo o incentivo para que eles provem a Hipótese de Riemann – tenebroso isso.

Há alguns anos um episódio de uma série de TV (Numb3rs) contou a história de um matemático que tenta provar a Hipótese de Riemann. Sabendo da pesquisa do matemático, criminosos sequestram a filha dele e exigem como resgate a fórmula matemática – uma ficção que tem tudo a ver com a realidade.

Por isso toda descoberta que envolve os números primos chama a atenção até de quem não é matemático – e o novo número, descoberto na semana passada, ainda vai ser motivo de muitos debates.

Mais detalhes sobre os mistérios envolvendo os números primos e a tal Hipótese de Riemann, veja dois estudos do Arquivo7 que tratam deste intrigante tema:

- 074 – NO PRINCÍPIO ERA A MATEMÁTICA – Parte 3 (Os Números – Evidências da Perfeição Divina);

- 113 – NO PRINCIPIO ERA A MATEMÁTICA – Parte 7 (A fantástica Cruz dos Números Primos).

Para acessar os estudos, veja este link http://sdrv.ms/ZHobAh - formato power point e também disponível no formato PDF: http://sdrv.ms/1a28Cw8

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.


Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

TORCENDO PELO BANDIDO

A Marca da Geração Final - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Muitas pesquisas comprovam que os heróis e super heróis da ficção (cinema, tv e quadrinhos) continuam a exercer uma forte (e positiva) influência sobre as crianças. Mesmo que o mundo esteja cada vez pior (moralmente falando), ainda podemos encontrar traços de boas virtudes nos fictícios heróis que estão sempre a lutar em prol do triunfo da justiça.

O Superman, por exemplo, é um exemplo de bom cidadão, respeitador das leis, honesto, generoso, sempre pronto a defender os mais fracos e injustiçados, etc. O genro que todo pai de bom caráter gostaria de ter.

Mesmo sem superpoderes, os outros heróis (tipo o Zorro) também possuem caráter íntegro e exemplar. Como não ver nisso exemplos positivos de influência sobre as nossas crianças? De maneira geral, as crianças querem imitar os heróis (mocinhos) e nunca os vilões.

Mas as coisas têm mudado.

Uma olhada, ainda que superficial, sobre o comportamento da juventude hoje em dia, é capaz de notar uma tendência alarmante: eles não somente querem que seus heróis sejam mais violentos (isto é, que matem, espanquem seus inimigos – e, se possível, até arranquem a cabeça deles), mas também têm demonstrado uma simpatia anormal pelos vilões, a ponto de desejar que o bandido vença o mocinho.

Ou seja, estamos vivendo na geração em que é natural torcer pelo bandido e não pelo mocinho. Alguns até dizem que mocinho não existe – como se fosse normal todo mundo ser bandido!

Nos folhetins novelescos, muitas vezes, a mocinha (ou mocinho) é uma mistura de bom e mau caráter. Os autores gostam de dizer que todo mundo tem dentro de si as duas coisas (bem e mal, positivo e negativo). Assim, eles querem justificar a falta de limites entre os heróis e os vilões, dando a entender que todo mundo é um pouco de cada.

Mas a Bíblia nos ensina que tem que haver um limite, uma separação, um divisor de águas. Isto é:

Batman é Batman e Coringa é Coringa;
Superman é Superman e Lex Luthor é Lex Luthor;
Homem Aranha é Homem Aranha e Duende Verde é Duende Verde.

Falando claro: O bem está de um lado do campo de batalha e o mal do outro. Essa história de mistura, de Yin Yang, é antibíblica. É comum vemos nas histórias de hoje o bandido sendo bonzinho e o herói sendo perverso, provocando uma simpatia pelo vilão e rejeição pelo mocinho. Isso é uma inversão de valores!

E não ajuda em nada alguns cristãos ensinarem que o Homem Aranha é um adorador do diabo pelo simples fato de, ao disparar a teia, fazer o sinal da “mão chifrada”. Ou de pregarem que o Superman é um tipo do Anticristo, e que o “S” em seu peito é o “S” de satanás.

A coisa não é por aí não, meus senhores!

Bem, o alvo do nosso novo estudo é buscar uma explicação (bíblica) do porque está cada vez mais comum se torcer pela vitória do bandido e não do mocinho. E por que o artista tem mais chances de receber uma premiação quando interpreta um vilão do que quando interpreta um mocinho.

Para conhecer os detalhes, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 24.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 199 – TORCENDO PELO BANDIDO – A Marca da Geração Final.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.


Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

sábado, 16 de janeiro de 2016

ENIGMA IGARAPEGRANDENSE 2016 - O JOGO NÃO TERMINOU... AINDA

ALGUNS FATOS SOBRE O ENIGMA IGARAPEGRANDENSE 2016 QUE PODEM SURPREENDER VOCÊ

1 – Algumas pistas começaram a ser divulgadas (pelo meu facebook e pelo blog Romance Arquivo7) cerca de duas semanas antes do dia final das provas – e isso não é algo comum;

2 – Oficialmente, as pistas sobre o Enigma 2016 foram reveladas quase uma semana antes das provas finais;

3 – As coisas foram planejadas com muita antecedência, de uma forma que nem você (e ninguém mais) poderia adivinhar;

4 – Para propósitos futuros, resolvi testar algo (usando as equipes da Gincana como cobaias). E O RESULTADO FOI POSITIVO;

5 – Por esta razão o ponto principal (IDENTIDADE DA PERSONALIDADE IGARAPEGRANDENSE) não aparece no texto que teria que ser impresso, no arquivo do Word protegido (nem tanto) por uma senha – o nome da personalidade deveria estar lá, mas não está. A principal frase que aparece é uma passagem bíblica (Jó 28.28), falando de sabedoria e inteligência. O personagem igarapegrandense não é citado – você não se perguntou o porque?;

6 – Da mesma forma a identidade do misterioso indivíduo não está na senha procurada – se estivesse, o jogo estaria acabado - você não se perguntou o porque?;

7 – E, finalmente, na hora certa você entenderá porque a identidade desse misterioso personagem só pode se desvendada de uma forma – ou você acha que eu tive um certo trabalho só para entregar de bandeja aquilo que você sabe, pensa que sabe ou não sabe?

O jogo só termina quando acaba.

* É claro que quem primeiro imprimiu a tal folha venceu o Enigma (pelo menos a primeira fase dele) e ganhou a pontuação estabelecida (mas existem outras fases que, pela lógica, poderão ser facilmente vencidas pelos mesmos que descobriram a senha – ou não).

* Outros detalhes podem ser acessados aqui:

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

C.S.I. APOCALÍPTICO – Parte 4

Operação Nephilim - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Chegou a hora de lidarmos com um dos temas mais polêmicos da Bíblia. Não vou tratar do assunto simplesmente porque é um tema difícil, mas sim porque, na estrada da nossa investigação sobre os ÓVNIS (iniciada em C.S.I. Apocalíptico – parte 2), topamos com essa perigosa “curva fechada”. Agora não dá para voltar atrás, nem procurar atalhos. Temos que seguir em frente. E, se lá na frente existe uma barreira chamada “NEPHILIM”, não dá para contorná-la. Temos que avançar.

Deixando de lado as metáforas, quase todo mundo que estuda a Bíblia sabe da dificuldade de interpretação que envolve o texto de Gênesis 6. Você pode procurar qualquer Bíblia de estudo. Se o cabra for audacioso o suficiente, coloca (nas notas) a sua interpretação para o caso e segue em frente.

Se o sujeito for mais prudente, simplesmente apresenta as teorias mais populares sobre o tema e deixa o leitor escolher a que mais parece se enquadrar com as evidências.

Quando elaboro um estudo em slides e o publico na Internet é porque estou plenamente convicto de que a minha interpretação está correta ou (pelo menos) dentro dos padrões das mais clássicas regras de interpretação.

Ou seja, não me dou o trabalho de elaborar um estudo em slides só com base em uma suposição sem fortes evidências. Até porque é bastante cansativo elaborar uma média de 100 páginas de slides. Você tem que enquadrar textos, escolher figuras-chave, revisar, procurar contradições, etc.

Deixando bem claro: isso não significa que não possa haver erros em meus estudos. O que quero explicitar é que faço o possível para apresentar um estudo razoável, em sintonia com a Bíblia, a Lógica e a Simetria. Isto é, não pego um tema e o apresento de forma irresponsável, rasa, somente para causar sensação.

O tema da vez é Gênesis 6: o caso dos misteriosos NEFILINS (erroneamente traduzido em muitas Bíblias como GIGANTES). Porém, ainda mais complicado é identificar os tais FILHOS DE DEUS citados ali. Quem seriam? Qualquer que seja a sua opinião, deve ser respeitada, mas não aceita de imediato, se as evidências não forem sólidas e claras.

Entre todas as teorias em torno desse espinhoso tema, as mais populares são:

1 – Os Filhos de Deus seriam reis, tiranos e déspotas da Antiguidade, temidos por sua valentia e poder;

2 – Os Filhos de Deus seriam a descendência piedosa de Sete (filho de Adão), em contraste com as filhas dos homens (a descendência ímpia de Caim);

3 – Os Filhos de Deus seriam anjos que deixaram as suas moradas celestiais, se juntaram à Satanás (em sua rebelião contra Deus) e tentaram corromper a raça humana.

Cada teoria tem o seu defensor. E muitos deles defende seu ponto de vista com unhas e dentes. Mas você já sabe: A VERDADE NÃO DEPENDE DA CONVICÇÃO DE NINGUÉM, E NEM DE ARGUMENTOS INTELIGENTES, MAS DE FATOS, EVIDÊNCIAS, PROVAS, E COISAS DO TIPO.

Mas, qual a teoria Arquivo7 sobre isso?

Para conhecer os detalhes, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 24.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 198 – C.S.I. APOCALÍPTICO – Parte 4 – Operação Nephilim.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.


Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

ENIGMA IGARAPEGRANDENSE 2016 - O JOGO COMEÇOU!!!

Para vencer o Enigma Igarapegrandense 2016 você só precisa acessar uma página de arquivo no Word, imprimi-la e levá-la à Comissão Organizadora da Gincana.

Mas acontece que o arquivo está protegido por senha. Para descobri-la, você precisa seguir os seguintes passos:

1 – Pegue o romance “ALMA GÊMEA MATEMÁTICA” e leia-o, até encontrar:

2 - Um personagem do romance que diz uma certa frase que possui uma característica especial:

3 - A frase dele forma o acrônimo do nome de uma saudosa personalidade igarapegrandense. O nome pode estar no acrônimo ao contrário;

4 – Ao descobrir a frase que contém o acrônimo procurado, some o valor de cada palavra (pelo número de ordem das 26 letras do nosso alfabeto). Ou seja, some toda a frase;

5 – O nome do personagem do romance que falou a frase, junto ao valor total da frase é a senha que você procura.

6 – Digite a senha e se estiver correta, permitirá que você acesse a página oculta.

* Materiais essenciais para desvendar o enigma:

1 – Romance “ALMA GÊMEA MATEMÁTICAUm Amor Além da Imaginação”, em pdf;

2 – Arquivo (no formato WORD), intitulado: “A SOLUÇÃO DO ENIGMA ESTÁ AQUI”.

Ambos podem ser baixados diretamente neste endereço: http://sdrv.ms/1a28Cw8

Ao clicar no link você acessará a pasta ARQUIVO 7 – EM PDF, contendo todos os capítulos da Enciclopédia Arquivo7. Mas o romance está postado como “00 – Romance Arquivo7 – ALMA GÊMEA MATEMÁTICA” e o arquivo Word está postado como: “00 - A SOLUÇÃO DO ENIGMA ESTÁ AQUI”.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

QUANDO O INIMIGO, SEM QUERER, FAZ O QUE DEUS QUER – Parte 2


Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Será que a Soberania Divina é contraditória com o Livre Arbítrio humano? Será que o Livre Arbítrio humano anula a Soberania Divina?

Neste novo estudo, apresentamos 7 exemplos históricos, mostrando o inimigo, fazendo escolhas e essas livres escolhas coincidindo exatamente com os planos de Deus. O inimigo planejando o mal contra do povo de Deus e Deus transformando esse mal em bem.

No final, mesmo dando ao homem a liberdade de ação e escolhas, Deus, em momento algum, perde o controle do Universo. Como isso é possível?

Os principais tópicos abordados:

1 – JOSÉ VENDIDO PARA O EGITO

2 – MOISÉS CRIADO POR FARAÓ

3 – O RECENSEAMENTO NA ÉPOCA DE JESUS

4 – A PERSEGUIÇÃO CONTRA A IGREJA EM JERUSALÉM

5 – JERUSALÉM E A GUERRA DOS SEIS DIAS

6 – A ÚLTIMA ALIANÇA DOS REIS DA TERRA CONTRA DEUS E O SEU POVO

7 – OPERAÇÃO GÓLGOTA

Ainda neste estudo é abordado o tema: “SETE RAZÕES PORQUE SATANÁS NÃO QUERIA QUE JESUS MORRESSE CRUCIFICADO”.

Mais detalhes, acesse este link (http://sdrv.ms/ZHobAh) e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (24.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é 197 – QUANDO O INIMIGO, SEM QUERER, FAZ O QUE DEUS QUER – Parte 2.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.


Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com