Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

quinta-feira, 7 de julho de 2016

O CÓDIGO GÊNESIS – Parte 37

Muito além do que a mente humana poderia arquitetar - Um novo capítulo do nosso “livrão” virtual

Aleluia!!! Chegamos ao capítulo 37!

Nunca passou pela minha mente que alcançaria este ponto desta série de estudos sobre o Código Gênesis. Quem acompanha o Arquivo7 há um bom tempo deve ter percebido que o capítulo 21 do “Código Gênesis” parecia ter concluído tudo que a gente sabia e tinha que divulgar sobre essa misteriosa matemática bíblica. Aí se passou algum tempo e aqui e ali surgia mais um capítulo sobre o tema. Até que, a partir de novembro passado (2015), logo após publicar o estudo “COMO DEUS AUTENTICOU O GÊNESIS”, meus olhos foram abertos para detalhes que nunca havia percebido e que comprovavam ainda mais a tese que eu defendia há muitos anos.

Não sei explicar como, mas nos últimos três meses percebi coisas (simetrias e padrões) na matemática do Gênesis (e de outras partes da Bíblia) mais significativas do que as descobertas que fiz nos últimos 10 anos. Deixando claro que, parte de minhas pesquisas são inspiradas nas investigações de alguns matemáticos cristãos estrangeiros (com menção especial para o Dr. Vernon Jenkins, da Grã-Bretanha). Entretanto, outra parte destas pesquisas são observações minhas, exaustivas investigações e descobertas pessoais.

Recentemente (2ª semana de março de 2016), enquanto meditava na quantidade de estudos sobre o “Código Gênesis” alcançada até aqui (36), fiquei pensando na possibilidade de organizar o próximo capítulo não apresentando um exemplo inédito, mas apenas elencar as coincidências mais incríveis conectando os números 37 e 73 às primeiras 7 palavras da Bíblia.

Eu poderia citar uma lista com 37 itens (curiosidades matemáticas) sobre os números 37 e 73 (para celebrar o 37º capítulo da nossa “saga” bíblico-matemática).

Mas, enquanto meus pensamentos navegavam no mar dos números, detiveram-se por um momento na ESPIRAL NUMÉRICA (estudada recentemente). Aí, num lampejo inimaginável, uma ideia surgiu em minha mente, precedida pelas palavras: “E SE...”

E se a posição dos 7 valores de Gênesis 1.1 na espiral dos números também for significativa? Aí refleti com muito cuidado. Eu não posso forçar ou manipular nada. A posição dos tais valores na espiral numérica tem que ser algo natural e imutável. Para sempre. Eternamente. Mas como classificar essa posição? Aí percebi outra coisa: A partir do 1 (centro), a espiral vai se alargando em círculos, deixando clara uma ordem (1º círculo, 2º círculo, 3º círculo, etc.).

Quando calculei o número de todos os círculos onde apareciam os 7 valores de Gênesis 1.1, fiquei estarrecido. Refiz os cálculos várias vezes, mas não havia como contestar os fatos que se apresentavam. Diante de tal descoberta fiquei me perguntando a razão de tudo isso. Ou seja, se toda essa história de Código Gênesis fosse apenas uma grande coincidência, por que mais fatos continuavam a aparecer? E por que eu estava percebendo isso num espaço cada vez mais curto?

Ainda chocado com a recente descoberta, enquanto eu organizava tudo para incluir no novo estudo, fui surpreendido por mais um pensamento: Como as 7 palavras de Gênesis 1.1 estão divididas claramente em duas partes (NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS + E A TERRA), ou seja, em 5 e 2 palavras, que correspondem, respectivamente, aos valores 1998 e 703, será que tais valores estariam também numa posição significativa dentro da espiral dos números?

Quando fui testar a hipótese quase cai da cadeira.

Para conhecer os detalhes do novo estudo sobre o Código Gênesis, acesse este link ENCICLOPÉDIA ARQUIVO 7 - CALCULANDO A VERDADE e você será direcionado a uma página contendo todos os estudos em slides já publicados (cerca de 27.000 páginas). Daí é só escolher o estudo e fazer o download para o seu computador.

Também disponível no formato PDF: 
http://sdrv.ms/1a28Cw8

O número (e o título) deste novo estudo é: “221 – O CÓDIGO GÊNESIS – Parte 37 – Muito além do que a mente humana poderia arquitetar”.

Qualquer sugestão, crítica ou questionamento, escreva-me.

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário