O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

sexta-feira, 21 de junho de 2019

O ENIGMA DO CÓDIGO ATBASH


A palavra Atbash vem da grafia das letras hebraicas Aleph, Tav, Beth, Shin. O seu funcionamento é bem simples: a primeira letra do alfabeto é trocada pela última, a segunda letra pela penúltima e assim sucessivamente. Abaixo um resumo com os caracteres latinos do alfabeto português:

Normal:  a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z
Atbash:  Z Y X W V U T S R Q P O N M L K J I H G F E D C B A

Palavra DEUS em Atbash: WVIK

É um código relativamente simples. Então, qual a razão dele existir na Bíblia? Na Bíblia? Sim.

"Como foi tomada Sesaque, e apanhada de surpresa a glória de toda a terra! Como se tornou Babilônia objeto de espanto entre as nações!" (Jeremias 51.41)

“No livro de Jeremias, o código é visto em 25:26, 51:1 e 51:41. Jeremias 25:26 e 51:41 inclui o nome do lugar ‘Sheshach’. Este lugar era desconhecido para os estudiosos no início, mas, depois de aplicar a cifra Atbash, eles perceberam que era o nome codificado para a Babilônia (Babel). Por que a Babilônia foi codificada dessa maneira não ficou claro. Sugestões foram feitas: o código era para esconder a previsão de Jeremias da destruição da nação. Outros dizem que Jeremias pode ter usado o nome codificado para Babilônia porque era um nome conhecido e comumente usado para ele na época. Ninguém tem certeza.” (http://mysteriouswritings.com/the-atbash-cipher-and-jeremiah-511/)

          Analisando algumas das hipóteses mais populares:

1 – O código seria para esconder a previsão de Jeremias da destruição da nação? Não faz sentido, pois no mesmo capítulo o profeta usa o nome BABILÔNIA normalmente, dezenas de vezes.

2 – Jeremias pode ter usado o nome codificado para Babilônia porque era um nome conhecido e comumente usado na época? Também não faz nenhum sentido. Se era um código bem conhecido qual a razão para usá-lo?

Diante de outras descobertas nas profecias bíblicas, acredito que o Código Atbash se encaixa com uma certa teoria do Arquivo7: DE QUE OS ACONTECIMENTOS DO FIM, SERÃO, DE ALGUMA FORMA, PARECIDOS COM OS DO PRINCÍPIO.

          E que estamos indo em direção ao princípio. Em outras palavras, depois do Apocalipse, um novo Gênesis! Mais detalhes, veja os seguintes capítulos da Enciclopédia Arquivo7:

135 - OPERAÇÃO QUIASMA - O FUTURO ESTÁ NO PASSADO - Parte 1
195 - OPERAÇÃO QUIASMA - O FUTURO ESTÁ NO PASSADO - Parte 2       
250 - O APOCALIPSE EM GÊNESIS

E é bem significativo o Código Atbash em Jeremias 51, porque parte desse capítulo se cumpriu nas recentes guerras no Iraque, como prova o capítulo “126 - OPERAÇÃO BABILÔNIA - Parte 2”.

Portanto, o Código Atbash confirma a tese: O FIM SERÁ IGUAL AO PRINCÍPIO

          Agora um exemplo bem interessante usando a Matemática Bíblica.

          Numa reta numérica, com os 9 algarismos, o 7 é o 3º do fim para o começo e vice versa. Em outras palavras: os números 3 e 7 possuem, matematicamente, uma afinidade tão grande e surpreendente, que em duas linhas de 9 algarismos (de 1 a 9), uma na ordem CRESCENTE e a outra, DECRESCENTE, os algarismos 3 e 7 estão paralelos.

1        2        3        4        5        6        7        8        9
9        8        7        6        5        4        3        2        1

          Agora observe os 66 livros bíblicos (canônicos). Somente um possui exatos 7 capítulos (Miquéias) e fica exatamente no centro da Bíblia (coincidência?). Como 66 é um número par, isto significa que o centro possui, na realidade, dois livros. A metade de 66 é 33. Se contarmos, a partir de Gênesis, até 33, iremos parar em Miquéias, com 7 capítulos; se contarmos a partir de Apocalipse (do fim para o começo) até 33, terminaremos em Naum, com exatos 3 capítulos (somente 7 livros bíblicos possuem exatos 3 capítulos).

Espera aí! Os dois livros CENTRAIS da Bíblia, Miquéias e Naum, contém, respectivamente, 7 e 3 capítulos! Os dois principais números da Matemática Bíblica estão no centro da Bíblia.

          Se dispusermos os 66 livros segundo o CÓDIGO ATBASH, (uma lista de Gênesis a Apocalipse e outra, paralela, de Apocalipse a Gênesis), Naum coincidirá com Miquéias e Miquéias com Naum. Ou seja, tal como na reta matemática, 7 se encontra com 3 e 3 com 7. Isto foi somente obra do acaso ou planejado?

"Que coisas Deus tem feito!" (Números 23.23)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário