O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

terça-feira, 21 de julho de 2020

JULGANDO AS EVIDÊNCIAS BÍBLICO-MATEMÁTICAS DIVULGADAS NO ARQUIVO 7


Estou certo de que a reação da maioria das pessoas, ao tomar conhecimento dos estudos bíblicos envolvendo matemática, tais como os apresentados aqui no Arquivo7, é de desconfiança ou desdém. Da mesma forma como estou ciente de que essa maioria dificilmente passa do primeiro parágrafo na leitura dos textos aqui publicados. A principal razão que detectei para isso é aquilo que chamo de matematicofobia (mais detalhes veja o capítulo 279 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado: “NO PRINCÍPIO ERA A MATEMÁTICA - Parte 14”).

A maioria das pessoas tem trauma de matemática, treme só de ouvir tal palavra, e com isso são facilmente afastadas de qualquer assunto que envolva a bendita “senhora dos números”.

O que essas pessoas têm que saber é que, se a verdade existe, podemos prová-la, usando a matemática. E se a Bíblia é a Palavra de Deus, como os cristãos (de raiz) acreditam, podemos provar tal afirmação ousada usando a matemática.

Na minha infância (na fé cristã) costumava ouvir aqui e ali que a “maioria dos matemáticos é ateísta”, que “matemática não combina com fé, pois é pura lógica, etc.”. Com isso passei a acreditar que Bíblia e Matemática eram duas coisas completamente antagônicas... mas eu estava muito errado! Completamente errado!

Com o aprofundamento de minhas pesquisas, o que pude constatar foi o contrário, isto é, que BÍBLIA E MATEMÁTICA SÃO ALMAS GÊMEAS, se é que posso definir assim. Os seguintes argumentos são claros e inegáveis:

1 – Deus criou o Universo;
2 – O Universo está claramente fundamentado em pura matemática;
3 – Portanto, Deus é matemático.

E, em consequência:

1 – Se a Bíblia é a Palavra de Deus;
2 – E Deus é matemático;
3 – A Bíblia e a matemática estão profundamente conectadas.

Também poderíamos argumentar:

Se Deus fez o Universo recheado de matemática, por que não teria inspirado Sua Palavra também repleta de matemática?

Será que os milhares de casos que tenho coletado e revelado na Enciclopédia Arquivo7 são simplesmente frutos da minha imaginação? Ou da imaginação dos outros estudiosos de Matemática Bíblica? Seria simplesmente uma coleção de coincidências fenomenais, absurdas? Nenhuma pessoa inteligente reputaria essas coisas como coincidências, pois a Lei das Probabilidades não permite isso.

E quanto mais cavarmos, mais pérolas encontraremos. Os exemplos a seguir são inéditos.

O Pentateuco (os cinco primeiros livros da Bíblia) menciona 27 patriarcas (de Adão à Moisés). Abaixo a lista deles com suas respectivas idades totais:

Adão
930
Sete
912
Enos
905
Cainã
910
Maalaleel
895
Jerede
962
Enoque
365
Matusalém
969
Lameque
777
Noé
950
Sem
600
Arfaxade
438
Selá
433
Eber
464
Pelegue
239
Reú
239
Serugue
230
Naor
148
Terá
205
Abraão
175
Isaque
180
Jacó
147
José
110
Levi
137
Coate
133
Anrão
137
Moisés
120

Se transformarmos essas idades num número só e submetermos à SIMETRIA DO CANDELABRO (revelada em artigos anteriores), iremos parar no Salmo 37!!! E qual a relevância disso?

Lembre-se de que existe uma profunda simetria matemática conectada aos 8 capítulos bíblicos de números 37 e 73. As chances dessas simetrias terem ocorrido por mero acaso são ínfimas demais, consideradas impossível. Da mesma forma, as chances de homens terem elaborado tais simetrias também são ínfimas, pois envolve números absurdamente gigantescos, além de outros fatores (livros escritos em épocas diferentes, por autores diferentes e classificados em capítulos muitos séculos depois).

Ou um exemplo bem mais simples, usando números menores:


Fato 1 – Abraão viveu 175 anos: “Estes, pois, são os dias dos anos da vida de Abraão, que viveu cento e setenta e cinco anos.” (Gênesis 25.7)

Fato 2 – Isaque viveu 180 anos: “E foram os dias de Isaque cento e oitenta anos.” (Gênesis 35.28)

Fato 3 – Jacó viveu 147 anos: “E Jacó viveu na terra do Egito dezessete anos, de sorte que os dias de Jacó, os anos da sua vida, foram cento e quarenta e sete anos.” (Gênesis 47.28)

Fato 4 – Podemos formar o seguinte número, usando as três idades citadas (pela ordem delas): 175180147.

Fato 5 – Na Roleta dos 1.189 capítulos bíblicos, o número 175.180.147 corresponde exatamente ao capítulo 21 de Gênesis. E daí?

Fato 6Gênesis 21 é o capítulo do nascimento de Isaque!!!

Se a idade de qualquer dos três patriarcas fosse diferente em apenas uma unidade, o resultado seria outro; se a quantidade de capítulos da Bíblia fosse diferente em apenas uma unidade, o resultado seria outro; se um livro bíblico estivesse posicionado num lugar diferente, o resultado seria outro. Você percebe a implicância disso tudo? Por falar em capítulos...

POR QUE NA ENCICLOPÉDIA ARQUIVO 7 EXISTEM TÃO POUCAS SIMETRIAS ENVOLVENDO OS VERSÍCULOS DA BÍBLIA?

Afinal, quantos versículos contêm a Bíblia?

1.189 como a quantidade total de capítulos dos 66 livros (canônicos) da Bíblia é algo claro, evidente e sem contestação. Entretanto, quando tratamos da quantidade exata de versículos, a coisa se complica um pouco. Pois, apesar de todos concordarem que a Bíblia possui mais de 31.000 versículos, existem muitas opiniões diferentes quando se trata de preencher esses “000”. Alguns falam de 31.170, 31.105, 31.102, etc. E aí?

Para entender um pouco mais sobre esse problema, vejamos quando e como a Bíblia foi dividida em capítulos e versículos.

"As Bíblias mais antigas não eram divididas em capítulos e versículos. Essas divisões foram feitas para facilitar a tarefa de citar as Escrituras. Stephen Langton, professor da Universidade de Paris e mais tarde arcebispo da Cantuária, dividiu a Bíblia em capítulos em 1227. Robert Stephanus, impressor parisiense, acrescentou a divisão em versículos em 1551 e em 1555. Felizmente, estudiosos judeus, desde aquela época, adotaram essa divisão de capítulos e versículos para o Antigo Testamento.“ (Introdução Bíblica - como a Bíblia chegou até nós, de Norman L. Geisler e William E. Nix)

Mesmo com a aceitação geral dessa divisão em capítulos e versículos, a confusão em torno da verdadeira quantidade de versos tem a ver com as traduções. Ou seja, para facilitar o entendimento de certas passagens, alguns tradutores dividiram um parágrafo em dois ou mais (aumentando o número de versículos) ou juntaram mais de um parágrafo em apenas um (diminuindo o número de versículos).

Por exemplo: Em algumas traduções, o livro dos Juízes tem 619 versículos e em outras, tem 618. Por quê? Muitas traduções bem consideradas (como a King James) tem 31 versículos em Juízes 5:

Juízes 5.31: “Assim, ó SENHOR, pereçam todos os teus inimigos! Porém os que te amam sejam como o sol quando sai na sua força. E sossegou a terra quarenta anos.”

Outras traduções tem 32 versículos, mas isto não significa que alguém colocou textos a mais na Bíblia, ou retirou. O tradutor simplesmente achou por bem dividir o versículo 31 em duas partes. Veja como ficou:

Juízes 5.31: “Assim, ó SENHOR, pereçam todos os teus inimigos! Porém os que te amam sejam como o sol quando sai na sua força.”

 Juízes 5.32: “E sossegou a terra quarenta anos.”

Em resumo: Isso não afeta o conteúdo do texto bíblico, mas impossibilita a conclusão a respeito de uma quantidade oficial de versículos.

Portanto, para quem depende da exatidão matemática da coisa, não dá para firmar alguma conclusão inspirado na quantidade exata de versículos da Bíblia.

Por exemplo, se o total de versículos for 31.102 (como está na Bíblia King James), isso significa que o último versículo corresponde a esse número. Se, porém, a quantidade for outra, o último versículo (na ordem geral) possuirá outro valor. Por isso que tenho apresentado simetrias matemáticas envolvendo os números de ordem dos CAPÍTULOS da Bíblia, pois isso é indiscutível.

ENTRETANTO:

Embora, infelizmente, não temos como saber, com certeza, a quantidade total de versículos da Bíblia, é possível termos uma clara ideia na quantidade de versículos POR LIVROS.

Por exemplo, na MAIORIA das versões (tanto as clássicas KING JAMES VERSION, Bíblia de Jerusalém e outras), a quantidade de versículos do Gênesis é 1533. Aliás, quase todas as versões possuem essa quantidade. Porém, existem algumas traduções que apresentam 1534 em vez de 1533.

1533 ou 1534?

Pesquisando aqui e ali, notei pouquíssimas páginas na internet em que o autor citava 1534 como total de versículos em Gênesis, sem contudo, provar.

Entretanto, todas as versões que consultei, apresentam 1533 versículos (inclusive versões em hebraico). Portanto, é razoável acreditarmos que o livro de Gênesis possui 1533 versículos.

E matematicamente falando, 1533 é muito mais interessante do que 1534 (mas é claro que não é somente por essa razão que considero o número 1533 como a verdadeira quantidade de versículos do Gênesis).

Um fenômeno que tem me intrigado. Praticamente toda semana faço uma descoberta nova na Matemática Bíblica, envolvendo a quantidade de capítulos (existem semanas com mais descobertas e outras com menos, mas sempre tem – desde que comecei a investigar essa simetria nos capítulos há dois anos). Digamos que, de 10 experiências com cálculos, 7 têm resultado positivo. E, de vez em quando me deparo com aquelas descobertas que me deixam sem fôlego – é como se toda semana eu encontrasse uma pepita, e, vez em quando, achasse um diamante ou uma jazida!

Bem, mas o estranho é que não tenho tido nenhum sucesso quando tento encontrar simetrias na quantidade total de versículos (usando a quantidade um pouco mais confiável, 31.102, que é a da King James). Quase toda vez em que aplico uma certa fórmula na quantidade de capítulos me deparo com uma simetria incrível; entretanto, quando tento aplicar o mesmo método na quantidade total de versículos, o resultado é zero. Isso já me deixou frustrado muitas vezes, até o dia em que percebi os seguintes pontos:

1 – A quantidade de simetrias envolvendo os capítulos é grande demais para não ser verdadeira, e complexa demais para ter sido obra da mente humana. Portanto, com absoluta certeza, ela é real.

2 – A quantidade total de capítulos (quando consideramos os 66 livros canônicos) é imutável, qualquer que seja a versão, em qualquer língua.

3 – Já em relação à quantidade total de versículos, não temos (até onde sei) condições de saber a, digamos, quantidade oficial, divinamente inspirada – e por essa razão, providencialmente, Deus não me tem permitido encontrar nenhuma simetria significativa nos versículos totais. Porque, se por exemplo, eu encontrasse uma simetria impressionante, envolvendo o total de versículos conforme os números da King James (31.102), e algum tempo depois alguém provasse que o total oficial não era esse, minha descoberta seria desacreditada... e, por consequência, alguém poderia lançar dúvidas sobre o restante do meu trabalho. Quando refleti nisso, meu coração se aquietou.

4 – Mas não seria muito esquisito se Deus tivesse inspirado o número total de capítulos e deixado os versículos de fora? Com certeza. Então minha teoria a respeito disso é a seguinte: Tanto a quantidade de capítulos como a de versículos foi divinamente inspirada (como prova de que a Bíblia está completa). Como não tenho como trabalhar o total de versículos (ainda), posso, entretanto, trabalhar com algumas quantidades de versículos das quais tenho certeza. E por meio dessa quantidade limitada, tenho como conjecturar que a quantidade total (seja lá qual for) foi divinamente inspirada.

Ok, prove.

Os dois livros centrais da Bíblia, Miquéias e Naum. Perdi as contas de quantas simetrias matemáticas já descobri envolvendo a posição deles na Bíblia, suas respectivas quantidades de capítulos... E ATÉ VERSÍCULOS!!! Ou seja, quase toda vez que vou procurar simetrias na quantidade de versículos de Miquéias e Naum, encontro pérolas, ouro ou diamante. Isso, na minha opinião, traz a seguinte mensagem:

Se a quantidade de versículos deles possui claras simetrias relacionadas à Matemática Bíblica, isso dá motivos para acreditar que os demais versículos também sejam significativos. Também na quantidade de versículos do Gênesis já encontrei muitas simetrias. E em outros livros dos quais tenho certeza do número total de versículos.
                                  
O ARQUIVO 7 EM DUAS ERAS

Até 2018, quase toda minha pesquisa na Matemática Bíblica se fundamentava nos valores do texto original de Gênesis 1.1 e na gematria de várias palavras e nomes importantes dentro do texto bíblico. Também posso dizer que um pouco mais da metade (talvez 70%) da matemática divulgada na Enciclopédia Arquivo7 se baseava nas descobertas de alguns estudiosos estrangeiros, especialistas no assunto (dentre eles, o Dr. Vernon Jenkins, sem dúvida o maior especialista da atualidade em Matemática Bíblica).

Aliás, o trabalho do Dr. Jenkins, além de profundo, é também muito prolífico. Aprofundando-me nos trabalhos desses estudiosos, comecei a fazer minhas próprias descobertas – certo dia até fiz uma lista das MINHAS 37 MAIORES DESCOBERTAS NA MATEMÁTICA BÍBLICA – Divulgada no capítulo 320 da Enciclopédia Arquivo7, com o título: “A INCRÍVEL MATEMÁTICA DA ROLETA BÍBLICA”. Durante algum tempo, quando me via um pouco frustrado ou desanimado com alguma coisa, dava uma olhada nessa lista e os seguintes pensamentos atravessavam minha mente como flechas incendiárias: NÃO É POSSÍVEL, NÃO TEM COMO TUDO ISSO SER OBRA DO ACASO OU INVENÇÃO HUMANA, SÓ PODE SER OBRA DIVINA! PORTANTO, ISTO TEM QUE SER DIVULGADO, AS PESSOAS TÊM QUE TOMAR CONHECIMENTO. EM ALGUM LUGAR ALGUÉM PODE VIR A SER EDIFICADO ESPIRITUALMENTE POR MEIO DESSA MATEMÁTICA BÍBLICA, PODE SER DESPERTADO PARA ESTUDAR A BÍBLIA, VENDO-A COMO UM LIVRO SINGULAR, IMPOSSÍVEL DE TER SIDO ESCRITO SEM A INSPIRAÇÃO DIVINA!

Bem, como eu disse acima, até 2018, minhas investigações da Matemática Bíblica envolvia, principalmente, o CÓDIGO GÊNESIS (os padrões matemáticos de Gênesis 1.1)! Então descobri uma jazida de ouro, pedras preciosas e diamantes, escondida na estrutura dos capítulos bíblicos. Elaborei vários capítulos da Enciclopédia Arquivo7 a fim de registrar as novas e fascinantes descobertas. E, literalmente, perdi as contas das descobertas feitas até agora. Contando só os Apêndices da Enciclopédia (criados especialmente para divulgar essa nova modalidade da Matemática Bíblica), temos pelo menos 29 (até agora). Numa estimativa rápida, só nesses Apêndices temos cerca de 150 simetrias matemáticas inéditas!

          Embora haja cálculos bem complexos dentro da Matemática Bíblica (principalmente a matemática bíblica descoberta pelo Dr. Vernon Jenkins), no Arquivo7 existem muitos exemplos que envolvem números gigantescos, mas de cálculos simples. Como gosto de dizer: números colossais, cálculos simples e resultados estarrecedores. Vou concluir o artigo com um exemplo desses:

          Vamos trabalhar com quatro números:

          1 – Um número formado por todos os capítulos da Bíblia:

001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036037038039040041042043044045046047048049050001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036037038039040001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021001002003004001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036001002003004005006007008009010001002003004005006007008009010011012013001002003004005006007008009010001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036037038039040041042001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036037038039040041042043044045046047048049050051052053054055056057058059060061062063064065066067068069070071072073074075076077078079080081082083084085086087088089090091092093094095096097098099100101102103104105106107108109110111112113114115116117118119120121122123124125126127128129130131132133134135136137138139140141142143144145146147148149150001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031001002003004005006007008009010011012001002003004005006007008001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036037038039040041042043044045046047048049050051052053054055056057058059060061062063064065066001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036037038039040041042043044045046047048049050051052001002003004005001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028029030031032033034035036037038039040041042043044045046047048001002003004005006007008009010011012001002003004005006007008009010011012013014001002003001002003004005006007008009001001002003004001002003004005006007001002003001002003001002003001002001002003004005006007008009010011012013014001002003004001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028001002003004005006007008009010011012013014015016001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022023024025026027028001002003004005006007008009010011012013014015016001002003004005006007008009010011012013014015016001002003004005006007008009010011012013001002003004005006001002003004005006001002003004001002003004001002003004005001002003001002003004005006001002003004001002003001001002003004005006007008009010011012013001002003004005001002003004005001002003001002003004005001001001001002003004005006007008009010011012013014015016017018019020021022

Ao todo, são 3567 algarismos (ou dígitos). Um número impronunciável.

          2 – Um número formado por todos os livros da Bíblia (pelo seu total de capítulos):

050.040.027.036.034.024.021.004.031.024.022.025.029.036.010.013.010.042.
150.031.012.008.066.052.005.048.012.014.003.009.001.004.007.003.003.003.
002.014.004.028.016.024.021.028.016.016.013.006.006.004.004.005.003.006.
004.003.001.013.005.005.003.005.001.001.001.022

          Apesar de não ser tão gigantesco quanto o anterior, contudo, também é impronunciável.

          3 – O total de capítulos bíblicos: 1.189

          4 – O total de livros: 66

          E agora um cálculo simples:

          Divida o primeiro numerozão pelo segundo; Como não é uma divisão exata, teremos um resto; Divida este resto por 1.189; como não é uma divisão exata, sobrará 433; por último, divida 433 por 66; como não é uma divisão exata, haverá um resto... de exatamente 37!!!

          Em tempo: quando eu falei de “cálculos simples” quis dizer que a operação envolve somente divisões, mas é claro que, pelo tamanho dos números envolvidos, não é qualquer calculadora que consegue operar (eu uso calculadoras online pra isto).

          Análise do resultado: não existe manipulação nenhuma nisso, todos os números que usamos são claramente relacionados à Bíblia. No final, quem sobra? Um dos quatro números-chave da Matemática Bíblica! Diante disso, o cético possui, pelo menos, duas respostas (que vou explicar melhor no diálogo imaginário abaixo – não tão imaginário, pois é inspirado em conversas reais, das muitas que tenho tido durante anos, sobre as publicações do Arquivo7):

          - E então, o que você me diz desse resultado?
          - Coincidência! Puramente coincidência.
          - Você quer dizer: obra do acaso?
          - Sim.
          - E se eu te apresentar 7 coincidências?
          - Eu diria que foi artificiosamente arquitetada pela mente humana.
          - Você seria capaz de elaborar coisas parecidas?
          - Eu não, não sou tão inteligente, mas tem gente que consegue.
          - E, digamos, 21 coincidências? Não acha demais pra mente humana elaborar?
          - Pode ser. Mas a pessoa pode usar o computador, né? Que faz cálculos terríveis por segundos.
          - E 37 coincidências? Mesmo com um computador, é possível alguém arquitetar 37 coincidências?
          - Computadores são capazes de coisas extraordinárias, meu caro. Você subestima essas máquinas.
          - Mas você ignora ou se esquece de três fatores:

          Primeiro, somente no capítulo 1º de Gênesis, podemos encontrar mais de 300 padrões matemáticos – ou, como você diria, mais de 300 “coincidências”;
          Segundo, muitos desses padrões usam números absurdamente grandes, que nem cabem nas calculadoras dos nossos computadores caseiros;
          E terceiro, lembre-se de que, quando o Gênesis foi escrito não havia computadores.

“... pára e considera as obras maravilhosas de Deus.”
(Jó 37.14)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Maravilha! Louvado seja Deus!!!

    Parabéns nobre Moacir, por essa obra de Fé e Graça da Sabedoria que Deus lhe entregou!!!

    Eu - e creio que muitos, têm aprendido com essas bençãos graciosas do conhecimento matemático biblico e perfeito do Deus Pai Criador, ao qual tens se dedicado a aprender e ensinar!!!!

    Glória a Deus pela sua vida e missão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracias, hermano! A Palavra de Deus é inimitável, inerrante, inspirada, imutável, incrível, impressionante e infalível!

      Excluir