Enciclopédia Arquivo7 no MEGA

sexta-feira, 15 de março de 2013

BATALHANDO PELA VERDADE – UM CONFRONTO QUE VALE A PENA


PEQUENO CURSO APOLOGÉTICO “NADA PODEMOS CONTRA A VERDADE” – EM 7 LIÇÕES
No mundo de hoje a mentira tem mais fãs do que a verdade; é uma pop star, uma celebridade; pode ser uma garota muito sexy ou um “deus grego”; tem sempre uma novidade, um sorriso sedutor, uma proposta indecente, um conto de “boa noite, cinderela”.
Por isso se torna cada vez mais difícil escapar dos seus encantos. É tão irresistível que até um dia foi dedicado a ela.
O pior de tudo é que ela adora se disfarçar da verdade.
A MENTIRA TEM PERNAS CURTAS... MAS É MAIS VELOZ DO QUE UMA LEBRE
Como identificar algo tão enganador, a mestra da ilusão? Como escapar de suas garras?
Este pequeno curso em 7 lições não tornará você invulnerável contra as seta mentirosas, mas ambiciona tornar você mais preparado e mais esperto para confrontar a mentira sempre que se deparar com ela.
Lição número 1 – SETE VERDADES SOBRE A VERDADE
 * É verdade que 3 + 4 é igual a 7? É claro. Portanto, ...
1 – A verdade é descoberta, não inventada – ninguém inventou que 3 + 4 é igual a 7;
2 – A verdade é transcultural – pois 3 coisas + 4 coisas é igual a 7 aqui e na China;
3 – A verdade é imutável – pois 3 + 4 nunca deixará de ser 7;
4 – A verdade nunca se contradiz – pois nunca que 3 + 4 será outro valor e continuar uma conta certa;
5 – A verdade não depende de quem acredita nela – pois mesmo que o homem mais inteligente do mundo afirme que 3 + 4 não é igual a 7, isso jamais será verdade;
6 – A verdade é excludente. O que for contra ela é falso – pois qualquer que afirmar que 3 + 4 não é igual a 7 está mentindo;
7 – A verdade é absoluta – pois ninguém nunca provará que 3 + 4 não é igual a 7.
Se a sua verdade não possui essas características, então não pode ser verdade.
Lição número 2 – AS SETE PENEIRAS DA VERDADE
1 – COMO aconteceu?
2 – ONDE aconteceu?
3 – QUANDO aconteceu?
4 – POR QUE aconteceu?
5 – QUEM viu?
6 – QUEM confirma?
7 – Como você sabe que é verdade?
Se a sua história não tiver respostas para essas 7 perguntas, tem tudo para ser mentirosa.
LIÇÃO NÚMERO 3 – AS TRÊS LEIS FUNDAMENTAIS DA LÓGICA
 1 – Lei da Identidade – Você é o que você é. Se você não se apresentar como aquilo que você é, certamente se apresentará como um hipócrita.
2 – Lei do 3.º Excluído – Ou você é, ou você não é. Ou você é a favor de uma coisa ou é contra ela. Não existe terceira opção.
3 – Lei da Não-Contradição – Você não pode ser e não ser ao mesmo tempo e no mesmo sentido. Não pode está com fome e – ao mesmo tempo e no mesmo sentido – estar sem fome.
Quem violar uma dessas leis, na melhor das hipóteses é um DÉBIL MENTAL; e na pior, é um MENTIROSO.
LIÇÃO NÚMERO 4 – POR QUE AS LEIS FUNDAMENTAIS DA LÓGICA SÃO EXCELENTES FERRAMENTAS NO ESTUDO DA VERDADE?
1 – Elas provam que a Verdade existe.
         a) Lei da Identidade – A Verdade é a Verdade. É impossível ser outra coisa.
         b) Lei do 3.º Excluído – Ou a Verdade existe ou a Verdade não existe. É impossível a existência de uma 3.ª opção.
         c) Lei da Não-Contradição – A Verdade nunca deixará de ser verdade.
2 – Elas provam que é impossível negar a existência da verdade.
         Conforme a Lei do 3.º Excluído,
         a) A verdade existe – se ela existe mesmo, essa frase é verdadeira.
         b) A verdade não existe – se ela não existe, então vai confirmar a frase que diz que ela não existe. E nesse caso a frase é VERDADEIRA!
LIÇÃO NÚMERO 5 – POR QUE AS LEIS FUNDAMENTAIS DA LÓGICA SÃO IMPORTANTES?
1 – São eternas – não foram criadas por Deus, mas fazem parte da Natureza Dele, pois Ele não pode violar nenhuma delas:
         a) Lei da Identidade – Deus é Deus. É impossível que seja outra coisa.
b) Lei do 3.º Excluído – Ou Deus é Deus ou é Não-Deus.
c) Lei da Não-Contradição – Ele não pode ser Deus – e ao mesmo tempo e no mesmo sentido – deixar de ser Deus.
2 – É impossível negar a existência delas. Tente!
a) A Lei da Identidade não existe – Então nada tem identidade, qualquer coisa pode ser qualquer coisa. Uma maçã pode ser também um prego, um jornal, um planeta, etc., e você não é você.
b) Ou a Lei do 3.º Excluído existe ou não existe. Se você encontrar uma 3.ª opção provará que essa Lei não existe.
c) A Lei da Não-Contradição não existe – Então tente atravessar a rua e não atravessar ao mesmo tempo (e no mesmo sentido), tente falar e não falar ao mesmo tempo (e no mesmo sentido), tente estar em pé e não estar em pé ao mesmo tempo (e no mesmo sentido). Tente ser você e ao mesmo tempo (e no mesmo sentido) não ser você. Se conseguir, provará que a Lei da Não-Contradição não existe.
LIÇÃO NÚMERO 6 – COMO USAR AS LEIS FUNDAMENTAIS DA LÓGICA NA DEFESA DA VERDADE?
Toda afirmação mentirosa pode ser desmascarada quando julgadas pelas Leis Fundamentais da Lógica. Portanto, diante de qualquer afirmação, passe-a pelo crivo das Três Leis.
         O exemplo a seguir foi inspirado (não transcrito) numa história real (ocorrida com o escritor e filósofo cristão americano Dr. Norman Geisler – contada por ele no livro “Não tenho fé suficiente para ser ateu”, Editora Vida).
- Bom dia. Gostaria de falar com você sobre Deus.

- Sou ateu.

- Hum... mas você tem certeza de que Deus não existe?

- Bem, não estou absolutamente certo. É possível que Ele exista. Pode ser. Há uma leve possibilidade.

- Então, você não é um ateu verdadeiro, tipo 100%. Você é um agnóstico. Você deve saber a diferença. O ateu declara: “Deus não existe”, e o agnóstico é mais cuidadoso: “Não tenho certeza se Deus existe ou não”.

- Sim, isso mesmo. Então sou agnóstico.

- Mas que tipo de agnóstico?

- Como assim?

- Olha, existem dois tipos de agnósticos:

1 – O agnóstico comum – nós não temos certeza de nada;

2 – O agnóstico radical ou decidido – nunca teremos certeza de nada.

- Ah, entendi. Bem, sou do tipo radical: acredito que nós nunca teremos certeza de nada.

- Se nós nunca teremos certeza de nada, então como você tem tanta certeza de que nós nunca teremos certeza de nada?

- ??? Ah, bem... então eu sou agnóstico do tipo comum: nós não temos certeza de nada.

- Tem certeza?

- ???!!! Bom, nesse caso... bem, é possível que Deus exista, e daí?

- Não seria mais prudente e lógico trabalhar com a possibilidade da existência de Deus do que com a possibilidade de sua inexistência?

         Bem, nesse exemplo vemos como é comum as pessoas violentarem a Lei da Não-Contradição, e sendo assim, se colocarem na posição de mentirosas. Não podemos provar a existência de Deus simplesmente usando as leis da Lógica, mas, através delas podemos destruir qualquer pensamento contraditório, isto é, mentiroso.

         É importante saber que as Leis Fundamentais da Lógica não provam que uma coisa é verdadeira, porém as desmascaram quando forem mentirosas.

LIÇÃO NÚMERO 7 – OS 14 PRINCÍPIOS PARA O DEFENSOR DA VERDADE
01 – Antes de acreditar, investigue.
02 – Afirmações sem fontes não merecem confiança.
03 – Se for mentira, se trairá cedo ou tarde.
04 – Uma única mentira torna toda a história suspeita, não importando a quantidade de verdades que a história contenha.
05 – Muitas coincidências podem ser coincidências demais para serem somente coincidências.
06 – A verdade nunca entrará em contradição, mas a mentira sempre.
07 – Contra os fatos não existem argumentos – mas os fatos podem ser fraudados.
08 – Pontos de vista diferentes não são a mesma coisa que pontos de vista contraditórios.
09 – Todos os boatos devem ser considerados mentirosos até se provar o contrário.
10 – A verdade é singular; a mentira é plural.
11 – As evidências naturais (não forjadas) jamais autenticarão ou apoiarão uma mentira.
12 – Enquanto houver uma evidência do contra, o veredicto não poderá ser dado.
13 – Entre 10 evidências harmônicas e uma contrária, esta “uma” é que precisa enfrentar uma nova investigação e não as 10.
14 – Se é mesmo verdade, não podemos fazer nada, pois nada podemos contra a verdade, a não ser aceitá-la e ponto final.
* Caso deseje se aprofundar neste tema, leia mais aqui: http://misterio777.blogspot.com.br/2013/03/engana-me-se-puderes-parte-2.html
“E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.”
 (2 Coríntios 11.14-15)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com