O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

MATEMÁTICA BÍBLICA - A EVIDÊNCIA CLARA, SIMPLES E INCONTESTÁVEL



Primeiramente, uma explicação básica sobre a diferença entre Numerologia e Matemática Bíblica:

1 – Numerologia Bíblica – É simplesmente o estudo do SIGNIFICADO dos números (tipo 6 simboliza o homem, 7 representa a aliança entre Deus e o homem, 40 fala de provação, etc.). Há unanimidade nuns casos, e discordâncias noutros (por exemplo, para uns o 5 representa a GRAÇA de Deus, para outros, RESPONSABILIDADE,...).

Em suma, o estudo do SIGNIFICADO dos números sempre envolveu discordâncias, é algo que pode ser discutido, debatido, contestado, etc. Símbolos são coisas relativas e, muitas vezes, seus significados não são absolutos, porém, dependem do contexto, das circunstâncias, etc.

2 – Matemática Bíblica – Agora não dependemos (tanto) do SIGNIFICADO dos números para provarmos alguma coisa. Basta apresentarmos os fatos e a simetria simples, clara e absoluta, falará por si mesma. Ou seja, a Matemática Bíblica simplesmente descobre (isto é, revela) os padrões ocultos e impregnados tanto no texto (nos originais hebraicos e gregos) quanto na estrutura dos livros e capítulos (como temos demonstrado no Arquivo7). As interpretações que damos aos padrões encontrados podem ser debatidas ou refutadas, mas os fatos (isto é, as constatações), jamais.

No Arquivo7 lidamos com Numerologia e Matemática Bíblica, mas a ênfase é na Matemática, como prova e autenticação das doutrinas da Inspiração, Imutabilidade e Inerrância Bíblica. E, repito, você pode até negar ou refutar as interpretações que damos aos padrões encontrados, mas nunca conseguirá contestar esses padrões.

A seguir, mais um exemplo da Matemática Bíblica, num cálculo fácil de executar, com dados acessíveis e de compreensão inequívoca a qualquer pessoa (que saiba ler e realizar o básico das 4 operações).

1º Passo – Faça uma tabela com 25.200 linhas. E por quê? Nosso cálculo vai envolver um período de 7 horas, e nesse tempo temos 420 minutos e 25.200 segundos.

2º Passo – Agora faça uma coluna com todos os 1.189 capítulos da Bíblia, repetindo até chegar à linha 25.200 (às 7:00 horas, exatas).

3º Passo – Selecione todos os capítulos bíblicos equivalentes ao 3º segundo, 3º minuto, 3ª hora, 7º segundo, 7º minuto e 7ª hora.

E, no final, você terá encontrado o seguinte:

3
00:00:03
Gênesis 3
3
7
00:00:07
Gênesis 7
7
180
00:03:00
Deuteronômio 27
27
420
00:07:00
Neemias 7
7
10800
03:00:00
Levítico 9
9
25200
07:00:00
Juízes 20
20

A soma total dos capítulos encontrados (3+7+27+7+9+20) levará, inevitável e inequivocadamente, ao nosso velho conhecido: 73!!!

          Isso é Matemática Bíblica, senhoras e senhores! Uma série de padrões e simetrias matemáticas na Bíblia (nos valores das palavras originais) e na própria estrutura, envolvendo os números 3, 7, 37 e 73. Padrões tão complexos (para se elaborar), mas simples de se entender, que, considerando os tempos e as circunstâncias, evidenciam a impossibilidade do fator humano, e apontam para uma inspiração sobrenatural, extraterrena, divina. Essa é a tese que eu defendo e defenderei até à Eternidade.

“[Deus] Conta o número das estrelas, chama-as a todas pelos seus nomes. Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; o seu entendimento é infinito.”
(Salmos 147.3,4)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário