O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

sábado, 21 de dezembro de 2019

A PROFECIA BÍBLICA NO BANCO DOS RÉUS


COMO OS CRÍTICOS TENTAM CONTESTAR AS PROFECIAS BÍBLICAS?

De maneira geral, um cristão, por mais ignorante que seja (no conhecimento teológico), acredita sem pestanejar nas profecias bíblicas. Mas, quando confrontada por um cético inteligente, e toma conhecimento de suas contestações ou alegações, a grande maioria dos cristãos fica perturbada.

Mas, afinal, essas acusações céticas são tão terríveis assim? Vejamos 7 das mais comuns:

1ª ACUSAÇÃO – A LINGUAGEM DA PROFECIA É VAGA

RESPOSTA - Mesmo que existam algumas profecias cuja linguagem é um pouco complexa, a maioria é clara, simples e específica.

Exemplo 1 – O MESSIAS NASCERIA EM BELÉM

“Mas tu, Belém Efrata, posto que pequena para estar entre os milhares de Judá, de ti é que me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas saídas são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade.” (Miquéias 5.2)

Exemplo 2 – O ANO EXATO DA MORTE DO MESSIAS

 “Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém até o Messias, o príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas [483 anos]; ...E depois de sessenta e duas semanas será morto o Messias,...” (Daniel 9.25,26)

O cálculo é simples!

O Messias morrerá depois de 69 semanas (7 + 62), contadas desde a saída da ordem para a reedificação de Jerusalém. Na profecia, cada dia representa um ano. 69 semanas são, portanto, 483 dias ou 483 anos. Veja os detalhes no capítulo 18 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado: “OS SEGREDOS DA AGENDA DE DEUS - Parte 2”.

O fato eletrizante é que: Após 69 semanas de anos (483 anos lunissolares e 476 solares) desde a ordem para a reconstrução de Jerusalém (no ano 445 a.C.), um homem (Jesus de Nazaré) foi seriamente considerado O Messias, foi aclamado em Jerusalém como um rei e foi crucificado (ressuscitando no 3º dia).

Exemplo 3 – O TIPO DE MORTE DO MESSIAS, DESCRITO EM DETALHES 1.000 ANOS ANTES

 “Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? por que estás afastado de me auxiliar, e das palavras do meu bramido? (...) Todos os que me vêem zombam de mim, arreganham os beiços e meneiam a cabeça, dizendo: Confiou no Senhor; que ele o livre; que ele o salve, pois que nele tem prazer. (...) Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas. A minha força secou-se como um caco e a língua se me pega ao paladar; tu me puseste no pó da morte. Pois cães me rodeiam; um ajuntamento de malfeitores me cerca; transpassaram-me as mãos e os pés. Posso contar todos os meus ossos. Eles me olham e ficam a mirar-me. Repartem entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançam sortes.” (Salmos 22, versículos 1, 7, 8, 14, 15, 16, 17 e 18)

2ª ACUSAÇÃO – OUTROS LIVROS RELIGIOSOS TÊM PROFECIAS

RESPOSTA - Mesmo que outros livros religiosos (o Alcorão, por exemplo) contenha alguma predição, nenhuma pode ser comprovada como tendo se cumprido historicamente.

Não existe nada, em livro algum, comparado às profecias bíblicas. E isso é um fato.

“Cerca de 30% da Bíblia são dedicados à profecia. Esse fato confirma a importância do que tem se tornado um assunto negligenciado. Em contraste marcante, a profecia está completamente ausente no Corão, nos Vedas hindus, no Baghavad Gita, no Ramayana, nas palavras de Buda e Confúcio, no Livro de Mórmon, ou quaisquer outros escritos das religiões mundiais.” (Dave Hunt)

3ª ACUSAÇÃO – MÉDIUNS FIZERAM (FAZEM) PREDIÇÕES COMO AS DA BÍBLIA

RESPOSTA - É outra afirmação precipitada. Qualquer médium moderno, famoso por suas profecias (a americana Jeane Dixon, por exemplo) possui um histórico de centenas de profecias não cumpridas, e as que, supostamente, se cumpriram, são vagas ou óbvias.

“Um estudo das profecias feitas por médiuns em 1975 e observadas até 1981 demonstrou que, das 72 predições, apenas 6 se cumpriram de alguma forma. Duas delas eram vagas e duas outras eram pouco surpreendentes — os Estados Unidos e a Rússia continuariam sendo superpotências e não haveria guerras mundiais. The People's Almanac  (1976) fez uma pesquisa das predições de 24 dos maiores médiuns. Os resultados: Do total de 72 predições,  66 (92%) estavam totalmente erradas (Kole, p. 69). A média de precisão de  8% poderia facilmente ser explicada pelo acaso e conhecimento geral das circunstâncias.” (Citado por Norman Geisler, em sua “ENCICLOPÉDIA DE APOLOGÉTICA”, Editora Vida)

Se um médium acerta alguma previsão, torna-se imediatamente uma celebridade, e a mídia passa a impressão de que ele é infalível e que possui um histórico de profecias infalíveis. Quando, na verdade, existem mais erros do que acertos, e quando acerta, é algo vago, óbvio ou não impossível de ser adivinhado.

Já os profetas de Israel... Ou eles acertavam 100% ou eram apedrejados!

* Mais detalhes sobre como, algumas vezes, os médiuns acertam (ou parecem acertar) suas previsões, veja o capítulo 158 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado: “OPERAÇÃO STREPAZIL – A AGENDA DO DIABO - Parte 1”.

4ª ACUSAÇÃO – AS PROFECIAS QUE SE CUMPRIRAM, FORAM FEITAS DEPOIS DOS EVENTOS ACONTECEREM

RESPOSTA - Só mesmo um cético desesperado apela para esse tipo de argumento. É fácil provar que todos os livros proféticos do Antigo Testamento já estavam escritos pelo menos 300 anos antes de Jesus nascer. E eles falam de maneira clara sobre a Vida, Ministério, Morte e Ressurreição de Cristo.

Por exemplo, pelo menos uns 250 ou 300 anos antes de Cristo, 72 sábios traduziram todo o Antigo Testamento para o grego, na famosa tradução conhecida como SEPTUAGINTA. E, com a descoberta dos MANUSCRITOS DO MAR MORTO, em 1947, foi provado que muitos livros do Antigo Testamento (contendo profecias sobre Jesus) estavam escritos, pelo menos 100 anos antes de Cristo (como o livro do profeta Isaías, considerado o MAIS MESSIÂNICO DOS PROFETAS).

UM TESTE SIMPLES, MAS MORTAL

Qualquer cético, ateu ou incrédulo radical tem que reconhecer que, antes do século XX, a Bíblia já existia com os mesmos textos que temos hoje.

E, em centenas de profecias, ela diz o que aconteceu com os judeus durante a Segunda Guerra Mundial e depois dela. Na Enciclopédia Arquivo7 temos centenas de estudos sobre isso. Veja, por exemplo, o capítulo 229, intitulado “ISRAEL - UMA PEDRA NO SAPATO DOS INCREDULOS”.

5ª ACUSAÇÃO – OS SUPOSTOS CUMPRIMENTOS SÃO FALSAS INTERPRETAÇÕES DOS TEXTOS

RESPOSTA - Esse tipo de argumento pode funcionar para as profecias de Nostradamus, não para as da Bíblia.

Existe algum mistério ou algo difícil de se entender nos textos abaixo?

“E o Senhor vos espalhará entre todos os povos desde uma extremidade da terra até a outra.” Deuteronômio 28.64

“... e serás espetáculo horrendo a todos os reinos da terra.” Deut 28.25

“E vos tomarei dentre as nações, e vos congregarei de todas as terras, e vos trarei para a vossa terra.” (Ezequiel 36.24)

“... E JERUSALÉM SERÁ PISADA PELOS GENTIOS, ATÉ QUE OS TEMPOS DOS GENTIOS SE COMPLETEM.” (Lucas 21.24)

“Naquele dia os egípcios serão como mulheres, e tremerão e temerão por vibrar o Senhor dos exércitos a sua mão contra eles. E a terra de Judá [ISRAEL] será um espanto para o Egito...” (Isaias 19.16-17)

“E a terra que estava assolada será lavrada, em lugar de ser uma desolação aos olhos de todos os que passavam. E dirão: Esta terra que estava assolada tem-se tornado como jardim do Eden.” (Ezequiel 36.34-35).

“Assim os plantarei na sua terra, e não serão mais arrancados da sua terra que lhes dei, diz o Senhor teu Deus.”(Amós 9.13-14)

          Todas essas passagens bíblicas (poderíamos citar mais de 100) se cumpriram ou estão se cumprindo na história do moderno povo de Israel (na sua DISPERSÃO, HOLOCAUSTO, RETORNO, GUERRAS PELA SOBREVIVÊNCIA, RESTAURAÇÃO DO DESERTO, NA AGRICULTURA, etc.). Ninguém precisa torcer os textos, basta considerar sua literalidade (na maioria dos casos) e comparar com os eventos relacionados a Israel. Quem for honestamente intelectual perceberá isso.

6ª ACUSAÇÃO – JESUS MANIPULOU OS EVENTOS PARA CUMPRIR AS PROFECIAS SOBRE O MESSIAS

RESPOSTA - Claro! Ele manipulou para que nascesse exatamente em Belém, para ser traído por 30 moedas de prata, para morrer crucificado pelos romanos e para ressuscitar ao 3º dia.

7ª ACUSAÇÃO – APENAS AS PROFECIAS BEM SUCEDIDAS FORAM REGISTRADAS NA BÍBLIA

RESPOSTA - Esse argumento é o famoso “tiro saiu pela culatra”, pois se existem CENTENAS de profecias registradas na Bíblia, isto significa que todas foram bem sucedidas.

E, se existe um número tão grande de profecias bem sucedidas, será que elas não merecem um pouco de consideração?

“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens da parte de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.” (2 Pedro 1.20, 21)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário