O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

CALCULANDO A VERDADE - A INSPIRAÇÃO DIVINA DA BÍBLIA PROVADA PELA MATEMÁTICA

 

Uma introdução à Matemática Bíblica defendida no Arquivo7, numa exposição bem didática, ideal para quem está entrando em contato com essa tese pela primeira vez ou deseja apresentá-la a algum amigo. 

O "cânon" bíblico está fechado, com 66 livros e 1.189 capítulos, e, neste livro, apresentamos a evidência matemática como prova. 

"Investigue tudo, acredite apenas no que for provado verdadeiro" (paráfrase de 1 Tessalonicenses 5.21)

Adquira esta obra por meio das seguintes opções:

1 - LIVRO DIGITAL - Leia através do aplicativo Kindle em seu celular, tablet, Kindle e computador. Clique neste link: 

https://amzn.to/3gwP0sA

2 - LIVRO FÍSICO (isto é, impresso) - Adquira a partir deste link:

https://loja.uiclap.com/titulo/ua9006/

quinta-feira, 14 de abril de 2022

O ALFABETO GREGO E MAIS SURPRESAS DA MATEMÁTICA BÍBLICA

 

Recentemente, ao pesquisar sobre a letra grega ÔMICRON (por causa de uma pergunta que me fizeram, tendo em vista que essa letra deu nome à nova variante do coronavírus), me deparei com um problema: 

Em todos os sites que pesquisei sobre o assunto, a informação era a mesma: Ômicron é apresentada como a 15ª letra do alfabeto grego. Mas nas tabelas dos livros de matemática, ela é a 16ª letra. E no Arquivo7 temos seguido esta informação mais antiga. Logo entendi o porque dessa aparente discrepância (pois já a tinha estudado antes), mas senti a necessidade de escrever algo para esclarecer os leitores do Arquivo7. 

Existe um enigma no alfabeto grego que confunde muita gente. Observe a tabela abaixo e tente descobrir um aparente erro: 

1

Α α

Alfa

1

2

Β β

Beta

2

3

Γ γ

Gama

3

4

Δ δ

Delta

4

5

Ε ε

Épsilon

5

6

Ζ ζ

Zeta

7

7

Η η

Eta

8

8

Θ θ

Teta

9

9

Ι ι

Iota

10

10

Κ κ

Kappa

20

11

Λ λ

Lambda

30

12

Μ μ

Mi

40

13

Ν ν

Ni

50

14

Ξ ξ

Csi

60

15

Ο ο

Ómicron

70

16

Π π

Pi

80

17

Ρ ρ

100

18

Σ σ,ς

Sigma

200

19

Τ τ

Tau

300

20

Υ υ

Upsilon

400

21

Φ φ

Fi

500

22

Χ χ

Chi

600

23

Ψ ψ

Psi

700

24

Ω ω

Ômega

800

 Na primeira coluna temos o número de ordem das 24 letras gregas. Na quarta coluna temos o valor numérico das letras (conforme foi elaborado cerca de 600 anos antes de Cristo). Veja a incoerência na numeração da quarta coluna. Observe atentamente os valores das 5ª e 6ª letras (Épsilon e Zeta, respectivamente). O valor atribuído à 5ª letra é 5, mas da 6ª é 7 e não 6. Seria somente um erro grosseiro causado por quem copiou a tabela? 

Agora veja as letras 16 e 17, Pi e Rô, cujos valores são, respectivamente, 80 e 100. Cadê o 90? 

A VERDADE - Muitas das tabelas (do alfabeto grego numerado) encontradas nos livros de Matemática, não citam as letras equivalentes aos valores 6, 90 e 900, porque foram letras que caíram em desuso muito cedo. 

Outro fato digno de nota é que essas três letras gregas em desuso NÃO APARECEM no texto grego do Novo Testamento (com raríssimas exceções, em alguns manuscritos quando citam o famoso número da Besta, em Apocalipse 13.18). Portanto, já não eram usadas pelos gregos muito tempo antes de Cristo. Entretanto, eram consideradas na numeração do alfabeto, e apareciam aqui e ali, em fórmulas especiais. 

Sim, a forma como as numerações das letras gregas aparecem hoje nos livros de Matemática e História, saltando dos valores 5 para 7 e de 80 para 100 é uma evidência de que nesse espaço existiram letras que, por alguma razão, deixaram de ser usadas. Por isso, ao citarem o alfabeto grego atual, é natural que Ômicron, por exemplo, seja a 15ª letra, enquanto na tabela antiga era a 16ª. 

Outra coisa curiosa é que os mesmos sites que citam Ômicron como a 15ª letra, também informam que o valor dela é 70, quando, pela lógica, devia ser 60. É como se as letras ausentes conservassem os seus lugares, mesmo as tais não existindo mais. 

Ah, os nomes das três letras antigas que desapareceram são: 6ª letra: vau (ou digamma), 18ª letra: koppa e a 27ª letra: sampi (esta ninguém sente a falta na tabela, porque o alfabeto termina com o ômega). 

Aliás, quando Jesus afirma 3 vezes em Apocalipse, que Ele é O ALFA E O ÔMEGA, isso prova, evidentemente, que na época (final do primeiro século da Era Cristã, quando foi escrito o livro do Apocalipse) a letra SAMPI, a 27ª do alfabeto grego antigo, não era mais considerada, senão Nosso Senhor teria dito: “Eu sou o Alfa e o Sampi”. 

Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso.” (Apocalipse 1.8) 

UMA DESCOBERTA INESPERADA E IMPRESSIONANTE PROVOCADA PELA INVESTIGAÇÃO ACIMA 


Devido a esse problemas das letras em desuso, nunca procurei simetrias matemáticas na ordem das letras gregas. Como as 22 letras do alfabeto hebraico não têm essa dificuldade, aqui e ali eu procuro padrões da Matemática Bíblica nos números de ordem das letras hebraicas. E tenho encontrado muitas coisas interessantes. 

O Nome de JESUS em grego (tal como é usado na maior parte do Novo Testamento), é formado pelas seguintes letras: Iota, Eta, Sigma, Ômicron, Upsilon e Sigma. 

I

Iota

10

10

E

Eta

8

8

S

Sigma

20

200

O

Omicron

16

70

U

Upsilon

22

400

S

Sigma

20

200

 

 

 

 

 

96

888

  

Na 3ª coluna temos os valores de ORDEM das letras e na 4ª coluna, os valores atribuídos às letras, que são altamente significativos dentro da Matemática Bíblica, como já temos explorado, exaustivamente, na Enciclopédia Arquivo7. Agora veja que na tabela seguinte, os valores de ORDEM mudam praticamente todos. Porque se referem à ordem das letras gregas no ALFABETO MODERNO. 

I

Iota

9

E

Eta

7

S

Sigma

18

O

Omicron

15

U

Upsilon

20

S

Sigma

18

87


Observe que tanto no alfabeto antigo, quanto no moderno, os valores totais de ordem não são significativos, no contexto da Matemática Bíblica, apesar de que tanto 96 quanto 87 são múltiplos de 3. Entretanto, por outro lado, esses 6 números de ordem não são tão insignificantes assim. Na verdade, ambos ocultam simetrias matemáticas surpreendentes, só descobertas recentemente. Um deles, inclusive, foi descoberto hoje (08 de dezembro de 2021)! 

Aliás, no Apêndice 70, publicado recentemente (dezembro de 2021), apresentamos a seguinte, inédita e espetacular simetria matemática: 

Primeiramente, observe bem o numerozão abaixo: 

00300070000000000000000000000000000000000000000000005300057000000000000000000000000000000000009300097000000000000000000000012000012400000000000000000000000000000001560001600000000000000000000000000000019000019400000000000000000002140002180000000000000000235000239000243000000000000000000000000002700002740000000000000000000294000298000000000000000003160003200000000000000000000034100034500000000000000000000000037000037400000000000000000000000000000004060004100000041600042000000000429000433000004390004430000000000000000000000000000000000000481000485000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000063100063500000000000000000000000000662000666000000067400067800068200068600000000000000000000000000000000000000000000000000000000000007480007520000000000000000000000000000000000000000000000080000008050008090000000000000000000000000000000000000000000853000857000000086500086900000000087900882000886000008920008960009000090300906009090000914000918000000000928000932000936000000000000000000000009600009640000000000097600098000000000000000000001000000100400000000000000001021000102500000000000000000000000104900010530000000000010650001069000000000001081000108500000000109400000110000000110600011100001114000011190011220000011280001132000113600011400000000011490000115400001159001162000000011700001174000000000000000 

Que numerozão é este? Todos os números de ordem de todos os capítulos 3 e 7 da Bíblia, com zeros preenchendo o lugar dos demais capítulos (já o vimos antes). 

E este número aqui, muito menor? 100820162220 

Se separarmos por vírgula, de dois em dois algarismos, teremos uma ideia mais clara: 

10,08,20,16,22,20 

Quem for muito atento e conhecedor do Arquivo7 há tempos, vai deduzir, acertadamente, que temos aqui os números de ordem do NOME DE JESUS NO GREGO USADO NO NOVO TESTAMENTO! 

Agora divida o numerozão acima por este e, como não é uma divisão exata, haverá um resto de exatamente 87, isto é, justamente o número de ordem de Êxodo 37!!! 

UMA SURPRESA AINDA MAIOR 

Enquanto refletia nessa esquisitice do alfabeto grego (conservar os valores das letras, mas alterar a posição delas), pensei no que poderia acontecer se, ao invés de usar os números de ordem do alfabeto antigo, usasse o moderno. Lembrando que a gente chama de moderno, mas 2000 anos atrás, o alfabeto grego já não contava com as 3 letras vau (ou digamma), koppa e sampi. 

E se, continuei refletindo, quando foi escrito o Novo Testamento, a ordem das letras gregas ERA A MESMA QUE PERMANECE ATÉ HOJE, não fazia sentido nenhum aplicar na Matemática Bíblica a ordem das letras contando com as 3 descartadas. Por isso que, nas poucas vezes em que tentei usar esses números de ordem, NUNCA ENCONTREI NADA DE ALTAMENTE SIGNIFICATIVO, a não ser o caso que descrevi no Apêndice 70 e outro no Apêndice 46, que consigo lembrar agora. 

Se, portanto, a ordem das letras, não contando com as 3 descartadas, fosse mais significativa do que contando com elas, não seria difícil encontrar uma ou mais evidências para provar. E só levei CERCA DE MEIA HORA para descobrir as evidências que precisava! E fiquei chocado! 

DETALHANDO A NOVA DESCOBERTA 

Primeiro, peguei o numerozão mostrado anteriormente (formado por todos os números de ordem dos capítulos 3 e 7, com os zeros representando os demais) e o dividi por 090718152018 (os números de ordem das letras do nome JESUS, em grego, no alfabeto atual, desde o inicio do Cristianismo). Como a divisão não é exata, houve um resto de 42416983388. Fui conferir na Roleta Bíblica, e constatei que o tal número corresponde ao Salmo 32. Portanto, NÃO significativo, dentro da Matemática Bíblica. 

Em vez de parar por aqui mesmo e correr o risco de tirar conclusões precipitadas, resolvi usar outro numerozão, também altamente significativo: 

30007000000000000000000000000000003700000000000000053000570000000000000000000000000000087000009300097000000000000000000000012000012400000000000000000000000000000001560001600000000000000000000000000000019000019400000000000000000002140002180000000000000000235000239000243000000000000000000000000002700002740000000000000000000294000298000000000000000003160003200000000000000000000034100034500000000000000000000000037000037400000000000000000000000000000004060004100000041600042000000000429000433000004390004430000000000000000000000000000047300000004810004850000000000000000000000000000051500000000000000000000000000000000000551000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000063100063500000000000000000000000000662000666000000067400067800068200068600000000000000000000000000000716000000000000000000000000000000074800075200000000000000000000000000000782000000000000000008000000805000809000000000000000000000000000008390000000000000853000857000000086500086900000000087900882000886000008920008960009000090300906009090000914000918000000000928000932000936000000000000000000000009600009640000000000097600098000000000000000000001000000100400000000000000001021000102500000000000000000000000104900010530000000000010650001069000000000001081000108500000000109400000110000000110600011100001114000011190011220000011280001132000113600011400000000011490000115400001159001162000000011700001174000000000000000 

Qual a diferença deste para o primeiro? O outro destacava somente os números de ordem dos capítulos 3 e 7; este, destaca todos os capítulos bíblicos 3, 7, 37 e 73. Portanto, é mais significativo que o anterior porque faz uso dos QUATRO PRINCIPAIS NÚMEROS DA MATEMÁTICA BÍBLICA. 

Se dividirmos ele por 90718152018 (números de ordem das letras do Nome JESUS, no alfabeto grego moderno), como não é uma divisão exata, teremos um resto de: 4718652408, que corresponde a qual capítulo bíblico? Por incrível que pareça, de forma inacreditável, o tal número corresponde exatamente a ÊXODO 37!!! 

Eu fiquei chocado! Principalmente por seis razões: 

1 – O numerozão usado é MAIS significativo do que o anterior, porque, como já disse, contém as 4 celebridades da Matemática Bíblica: 3, 7, 37 e 73; 

2 – Os números de ORDEM das letras do Nome de JESUS são MAIS significativos, porque faz uso SOMENTE DAS LETRAS GREGAS QUE APARECEM NO ORIGINAL DO NOVO TESTAMENTO; 

3 – No final, somos conduzidos a um dos raros 7 capítulos 37 da Bíblia, uma coincidência enorme; 

4 – E não um qualquer, mas exatamente o mais significativo dos 7, isto é, Êxodo 37; 

5 – E, mais chocante ainda, O MESMO CAPÍTULO RELACIONADO À EXPERIÊNCIA ANTERIOR, com os números de ordem contando com as letras em desuso; 

6 – Tem mais: a soma total dos números de ORDEM (incluindo as 3 letras em desuso) é 96 que, tirando o simples fato de ser múltiplo de 3, não possui mais nada de interessante na Matemática Bíblica. Porém, a soma total dos valores usados nesta segunda experiência é 87... sim, justamente 87 que, na ordem geral dos 1.189 capítulos bíblicos é exatamente o número de ordem de Êxodo 37!!! 

          Se alguém acha que tudo isso são apenas meras coincidências que não significam nada, creio que nem vale à pena insistir com tal pessoa. 

Moacir Junior – moacir37junior@gmail.comwww.arquivo7.com.br

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário