O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

terça-feira, 7 de abril de 2020

A MARAVILHOSA E INIMITÁVEL MATEMÁGICA BÍBLICA DA LUZ


É inegável que a natureza da luz possui várias analogias com a Natureza da DIVINDADE revelada na Bíblia. Os seguintes fatos são bem evidentes:

A luz é uma só, que produz 3 cores primárias, cuja combinação resulta em 7 cores (as do arco-íris, por exemplo). A Divindade, criadora do Universo, se apresenta na Bíblia, como sendo: 1 Deus, em 3 Pessoas, com 7 Espíritos.

1 – UM DEUS - “Há um só Deus e Pai de todos...” (Efésios 4.6)

2 – TRÊS PESSOAS DIVINAS - “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;” (Mateus 28.19)

3 – SETE ESPÍRITOS - “E do trono saíam relâmpagos, e vozes, e trovões; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus;” (Apocalipse 4.5)

“E DISSE DEUS: HAJA LUZ!” (Gênesis 1.3). O primeiro item da Criação foi a luz. Quando a luz atravessa um PRISMA ÓTICO, decompõe-se em 7 cores.

DEUS É LUZ” (1 João 1.5). E possui 7 Espíritos: “... e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os Sete Espíritos de Deus." (Apocalipse 4.5)

Disse Jesus: EU SOU A LUZ DO MUNDO” (João 8.12) E possui 7 Espíritos:

E repousará sobre Ele (Jesus):
1 – O Espírito do Senhor,
2 – O Espírito de sabedoria
3 – O Espírito de entendimento,
4 – O Espírito de conselho,
5 – O Espírito de fortaleza,
6 – O Espírito de conhecimento,
7 – O Espírito de temor do Senhor.”
(Isaias 11.2)

Portanto, a luz natural reflete, simbolicamente, a Natureza de DEUS. Agora atente para os seguintes fatos, facilmente comprováveis:

Fato 1 - A maior declaração bíblica conectando Deus e a luz aparece somente no Novo Testamento, a parte grega da Bíblia original:

"E esta é a mensagem que dele ouvimos,  e vos anunciamos: que DEUS É LUZ, e nele não há trevas nenhumas." (1 João 1.5)

Fato 2 - Em toda a Bíblia, somente em um lugar Jesus declarou, de forma direta, ser a LUZ DO MUNDO (João 8), no Novo Testamento (a parte grega da Bíblia Sagrada):

"Então Jesus tornou a falar-lhes, dizendo: EU SOU A LUZ DO MUNDO; quem me segue de modo algum andará em trevas, mas terá a luz da vida." (João 8.12)

Fato 3 - A palavra LUZ, em grego, vale 1500.

Καὶ αὕτη ἔστιν ἡ ἐπαγγελία ἣν ἀκηκόαμεν ἀπ' αὐτοῦ καὶ ἀναγγέλλομεν ὑμῖν ὅτι ὁ θεὸς φῶς ἐστιν καὶ σκοτία ἐν αὐτῷ οὐκ ἔστιν οὐδεμία (1 João 1.5, em grego – a parte em negrito significa DEUS É LUZ).

Pelos valores das letras gregas (a tabela já foi divulgada por aqui diversas vezes), a palavra LUZ (φως) vale o seguinte:

500+800+200 = 1500

Fato 4 - A palavra DEUS, em grego (θεὸς), vale 284 (veja os detalhes no Apêndice 23 da Enciclopédia Arquivo7).

Fato 5 - Os nomes JESUS e CRISTO, valem, em grego, 888 e 1480, respectivamente (veja os detalhes no Apêndice 23 da Enciclopédia Arquivo7).

Tendo essas informações em mente, façamos a seguinte experiência, em 7 passos:


1º passo - Representando cada um dos 1.189 capítulos da Bíblia, elabore um número formado somente por zeros... nesse caso, com 1.189 zeros.

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

1.189 zeros!!!

2º passo - Nesse numerozão de zeros, somente em dois lugares, substitua pelo número de ordem: os  lugares equivalentes ao capítulo 8 de João e o capítulo 1 de 1 João (citados anteriormente).

João 8 é o capítulo 1005 da Bíblia e 1 João 1 é o 1160. Teremos então:

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000010050000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000116000000000000000000000000000000

Agora, imagine esse numerozão transformado em pães.

Como os 1004 zeros à esquerda do número 1005 não contam, restam somente:

10.050.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.116.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000

10 trilhões de trilhões, de trilhões, de trilhões, de trilhões,...

Então imagine: 10 trilhões de trilhões de trilhões de trilhões, etc. de pães!!!

E o que faremos com esse número absurdo de pães? Vamos distribuir para um número absurdo de pessoas.

3º passo - Imagine um número formado pelos valores numéricos dos nomes DEUS (284), JESUS (888) e CRISTO (1480).

28408881480 ou 28.408.881.480, isto é, mais de 28 bilhões!!!

Agora, imagine esse numerozão transformado em pessoas. Isto é, um mundo com 28 bilhões, quatrocentos e oito milhões, oitocentos e oitenta e um mil e quatrocentos e oitenta pessoas!!!

4º passo - Imagine 1.500 cestos, todos do mesmo tamanho. Então faça a seguinte gigantesca distribuição:

Divida a quantidade absurda de pães, em partes iguais, para a quantidade absurda de pessoas. Como não é uma divisão exata, teremos uma sobra...

Detalhando:

10.050.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.116.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000 de pães, DIVIDIDO, em partes iguais, para 28.408.881.480 pessoas, dará:

353.762.607.903.984.257.813.166.109.910.498.313.642.160.331.896.319.347.804.185.355.065.235.746.831.663.011.323.879.830.555.018.387.862.273.555.445.872.485.649.160.446.988.495.796.280.114.580.561.796.901.832.831.892.260.757.884.650.092.883 pães para cada uma.

Como a divisão não é exata, SOBRARAM QUANTOS PÃES?

Sobraram 15.861.493.160 pães!!!

Sobraram mais de 15 bilhões de pães!!!

6º passo - Agora distribua essa SOBRA (ainda absurda) de pães, em partes iguais, para os 1.500 cestos...

Detalhando: 15.861.493.160 pães, divididos, em partes iguais, para 1.500 cestos, dará 10.574.328 em cada cesto. Como não é uma divisão exata, ainda temos uma SOBRA.

Senhoras e senhores, no final, tendo executado todas as divisões, depois de distribuirmos os ZILHÕES de pães para as bilhões de pessoas; e depois de distribuirmos a SOBRA em 1.500 cestos, também em partes iguais,... sim, no final de tudo, qual foi o valor da última SOBRA?

1.160!!!

Já vimos este número antes, hoje mesmo, há alguns minutos.

O 1.160º capítulo da Bíblia: “DEUS É LUZ” (1 João 1.5)

É uma coincidência absurda, intrigante, estarrecedora!

Alguns números retirados de conjuntos diversos, sem nenhuma conexão entre si, envolvendo coisas totalmente diferentes, mas, no final, tudo se encaixa perfeitamente, de forma espetacular. Acredito que isso prova várias coisas. Por exemplo:

1 – Que a escolha e organização dos 66 livros bíblicos não foi meramente uma obra humana;

2 – Que a classificação da Bíblia em capítulos não foi uma mera criação humana;

3 – E que até a atribuição de valores às letras gregas (assim como às letras hebraicas), também não pode ser creditada à simples invenção humana (isto é, de alguma forma Deus inspirou a mente dos homens que valorizaram numericamente as letras dos alfabetos hebraicos e gregos – justamente os alfabetos que seriam usados na composição da Palavra de Deus);

Com essa junção improváveis de fatores, foi elaborada a bela simetria que acabamos de ver. Apesar de termos usado números de tamanhos absurdos, as operações matemáticas são simples e fáceis de serem comprovadas.

Diante disso, e considerando ainda as CENTENAS de outras simetrias matemáticas reveladas na Enciclopédia Arquivo7, o que o cético poderá dizer?

Temos duas opções: obra do acaso ou algo projetado.

Na 1ª hipótese, as chances de todo esse arranjo numérico (envolvendo palavras, ordem de livros, ordens e quantidade de capítulos) terem acontecido por sorte, são ínfimas, absurdas;

Pela 2ª hipótese, para terem sido planejadas, o autor precisaria ter o controle dos seguintes fatores:

1º - Ter inventado certas palavras (DEUS, JESUS, CRISTO, LUZ) de forma a se encaixar com os valores do alfabeto grego;

2º - Ter escolhido um número propício de livros e os organizado numa determinada ordem;

3º -  E ter colocado, propositadamente, as frases relacionando DEUS, JESUS E LUZ em determinados capítulos, em posições propícias para, no final, resultar na bela simetria que acabamos de ver.

Uma única pessoa, com uma inteligência privilegiada, elaborando tudo sozinha, talvez pudesse arquitetar essa “MatemáGica Bíblica da luz”.

ENTRETANTO, os fatos são que:

1 – Cerca de 40 pessoas diferentes, em diferentes lugares e épocas, escreveram os livros da Bíblia;

2 – Depois, outras pessoas (que nunca conheceram as primeiras) fizeram a seleção dos livros e os organizaram numa determinada ordem;

3 – Muitos outros anos depois, e outras pessoas (que não tiveram contatos com as anteriores) dividiram a Bíblia em capítulos e versículos;

4 – Ah, e os escritores da Bíblia não inventaram palavras, apenas usaram as que já existiam, criadas não se sabe por quem e quando;

5 – E tem mais: também não foram os escritores bíblicos que atribuíram valores às letras gregas, que foi algo elaborado pelo menos 600 anos antes de Cristo, por não cristãos.

Juntando todos esses fatores (e existem muitos outros), somente Alguém, com uma inteligência além da imaginação, com um conhecimento universal sobre toda a cultura humana, com o poder de controlar pessoas e povos (levando-os a fazerem certas escolhas de livros, certas divisões de capítulos), e ainda com o poder de estar presente em diferentes épocas,... sim, ninguém mais teria condições de fazer tais coisas a não ser Alguém igual ao DEUS DA BÍBLIA!!!

EXPLICA ESSA, INCRÉU!!!

“... pois em ti está o manancial da vida; na tua luz vemos a luz.” (Salmo 36.9)

Moacir R. S. Junior – morganne777@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário