O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

sexta-feira, 7 de maio de 2021

“DEUS É ONISCIENTE SIM! – Parte 2

 

UM PEQUENO DEBATE SOBRE A ONISCIÊNCIA DE DEUS 

          Os diálogos seguintes se originaram da postagem que descrevi no artigo “DEUS É ONISCIENTE SIM! – Parte 1”, publicado aqui recentemente. Não depois da publicação do artigo aqui, mas na mesma época em que publiquei o texto nas redes sociais, em 2018. 

          Vou transcrever os textos na íntegra, conservando, inclusive, os eventuais erros gramaticais de todas as partes envolvidas. O debate começa com Vandervil questionando minha postagem sobre a onisciência divina: 

Vandervil - Morganne, todas essas citações que vc fez da Bíblia foram palavras ditas por homens e não por Deus, diretamente. Nem tudo o que está escrito no Salmo 139 pode ser entendido literalmente. Os salmos são poemas, e o poeta sempre usa frases com exagero, usa expressões exageradas para se referir ao seu amado(a). Da mesma forma o poeta bíblico usa expressões exageradas para elogiar o seu criador, não Ele seja tudo o que disse. Se for verdade absoluta tudo o que o poeta fala sobre Deus no Salmo 139 vc deve considerar que tudo o que esse mesmo poeta fala no Salmo 18 também é uma verdade absoluta, e deve ser entendido literalmente. Me diga se Deus é um dragão que cospe fogo e solta fumaça pelas narinas, monta nas asas de um querubim e voa sobre as asas do vento? 

[Eu gosto de responder a um questionamento, citando parágrafo por parágrafo ou destacando alguma frase citada pelo oponente] 

Vandervil - "Morganne, todas essas citações que vc fez da Bíblia foram palavras ditas por homens e não por Deus, diretamente." 

Morganne: Então só é verdade aquilo que Deus falou diretamente? Mas quando Ele fala diretamente, não usou homens para transmitir Suas palavras? Deus pode ter falado qualquer coisa, mas se sabemos disso é porque LEMOS em algum lugar, e se lemos é porque HOMENS ESCREVERAM, e não Deus. 

Vandervil - "Nem tudo o que está escrito no Salmo 139 pode ser entendido literalmente. Os salmos são poemas, e o poeta sempre usa frases com exagero, usa expressões exageradas para se referir ao seu amado(a)." 

Morganne: Mas eu não citei somente salmos ou literatura poética. 

Vandervil - "Me diga se Deus é um dragão que cospe fogo e solta fumaça pelas narinas, monta nas asas de um querubim e voa sobre as asas do vento?" 

Morganne: Quando os escritores falam em "dedo de Deus", "narinas de Deus", "mãos de Deus", você deve saber que é uma linguagem antropomórfica, apenas para ser mais facilmente entendida pelo homem. Entretanto, quando os escritores dizem que "DEUS TUDO PODE" (Jó 42.2), "TODO O PODER NOS CÉUS E NA TERRA" foram entregues a Jesus (Mateus 28.18), estão falando dos ATRIBUTOS de Deus, e nada indica que é uma linguagem figurada. 

Agora é tão estranho querer provar, para quem se diz cristão, que Deus SABE TUDO E PODE TUDO, não achas? 

Morganne - Só um Ser Onisciente e Onipotente poderia dizer: "Eis que eu sou o SENHOR, o Deus de toda a carne; acaso haveria alguma coisa demasiado difícil para mim?" (Jeremias 32.27) 

Vandervil - Só teorias. Respondem argumentos com teorias. Onde está o uso da racionalidade nisso? Veja bem, Morganne, se Deus não pode ser explicado pela razão, pelo ser humano fazendo uso pleno de sua racionalidade, de seu intelecto, então, estou fora disso, pois se persistir em acreditar em algo que não se pode provar nem explicar, isso não passa de loucura humana. E eu não sou louco. E não venha com aquele bla-bla-bla de dizer que a sabedoria de Deus é loucura para os homens. Pois o fanatismo religioso é que é loucura, pois impede que o ser humano faça uso pleno de suas faculdades e deixa que os religiosos o doutrine e engane com ensinamentos falsos. No entanto vivemos num país onde o pensar é livre, onde a prática de qualquer religião é permitida, e as pessoas podem acreditar naquilo que quiserem. Eu ensino a Bíblia usando a razão. Jamais faço uso de fé para acreditar em algo. 

Vandervil - "... se Deus não pode ser explicado pela razão, pelo ser humano fazendo uso pleno de sua racionalidade, de seu intelecto, então, estou fora disso, pois se persistir em acreditar em algo que não se pode provar nem explicar, isso não passa de loucura humana." 

Morganne: Quem disse que não se pode provar? Coisas materiais podem ser explicadas ou provadas por meio de experimentos laboratoriais. Entretanto, nem tudo pode ser "aprisionado" em tubos de laboratórios, meu caro. Você consegue provar a existência da Lógica, por meio de experimentos? Claro que não! Aí você precisa apelar para a "PROVA FILOSÓFICA". E só porque certos argumentos fazem uso das provas filosóficas de forma nenhuma são inválidos. A ciência possui seus limites, e a Filosofia vai um pouco além. Quando alguém diz, por exemplo: “O conhecimento só é válido se obtido pelo método científico (ou empírico)”, essa declaração (ou esse conhecimento) foi obtida pelo método científico? 

Vandervil - "Jamais faço uso de fé para acreditar em algo." 

Morganne - Então quando vai tomar um remédio, faz experimentos primeiro, com a fórmula apresentada, para saber se funciona mesmo, ou acredita no que o médico falou? 

Vandervil - As crenças ou teorias sobre a existência de Deus e seus atributos podem perfeitamente existir. Porém, o que é errado é o ser humano pautar o seu viver e a vida de sua família baseado em crenças que não se podem comprovar. Isso se chama loucura humana. Os cientistas têm muito conhecimento obtido pelo método científico, e outros que não são totalmente conclusivos. A diferença é que os cientistas não vivem e nem pautam suas vidas em função de conhecimentos sem comprovação. 

Vandervil - Há vários tipos de fé. Referi-me à fé que se usa para crer em coisas que estão além da nossa compreensão e além da razão de ser das coisas. Corrigindo: Jamais faço uso de fé para acreditar em algo que está além da nossa compreensão e da razão de ser das coisas. 

Vandervil - "E não venha com aquele bla-bla-bla de dizer que a sabedoria de Deus é loucura para os homens." 

Morganne - Não é bla-bla-bla, é constatação mesmo. Pois se um Ser é capaz de criar o Universo do nada e nossa mente é tão limitada que a gente não consegue nem imaginar uma nova cor primária (você consegue?), a sabedoria dEle é loucura mesmo para nós. 

Mas você pode retrucar: "E como você sabe que Deus criou o Universo do nada? Só pela fé, né?" 

Que fé? Um pouquinho de lógica é suficiente. 

1 - O nada não cria nada; 

2 - Portanto, "algo" deve ter criado o Universo; 

3 - Seja quem for esse "algo", considerando Sua grandeza e a nossa extrema limitação, qualquer pingo de sabedoria dele ganha de goleada da nossa ignorância. 

Sim, Vandervil, há vários tipos de fé, mas você não deixou isso claro quando declarou que jamais usa a fé para acreditar em algo. 

Morganne - "Pois se um Ser é capaz de criar o Universo do nada e nossa mente é tão limitada que a gente não consegue nem imaginar uma nova cor primária (você consegue?), a sabedoria dEle é loucura mesmo para nós". 

Vandervil - Ora, isso que vc acabou de dizer são apenas suposições, só teoria. Como pode explicar uma teoria com mais teoria? 

Vandervil - "A diferença é que os cientistas não vivem e nem pautam suas vidas em função de conhecimentos sem comprovação." 

Morganne - O Espiritismo pode ser comprovado cientificamente? Mas existem cientistas que são espíritas. Aliás, existem muitos cientistas que são religiosos e seguem crenças que não podem ser comprovadas pelo método científico. 

Morganne - "Portanto, "algo" deve ter criado o Universo". 

Vandervil - Esse seu argumento é somente a ponta de um novelo sem fim. Pois sempre haverá questionamento a respeito desse "algo" que supostamente criou o Universo, de onde ele surgiu. Ou seja, coloca-se a origem do mundo para fora da nossa própria existência. E isso não é coisa que um ser racional deva discutir ou considerar como uma possibilidade. 

Vandervil - Finalizando, o que acredito é que somente o Universo é eterno e incriado. O Universo sempre existiu com sua massa e energia. O que vem acontecendo eternamente são revoluções dentro do Universo, onde são formados elementos químicos no interior das estrelas e outros elementos são desfeitos. Quando um sistema entra em estado de entropia, ele se contrai e depois explode, espalhando para mais longe seus elementos, formando novos corpos celestes e sistemas planetários. Pesquise sobre ENTROPIA. 

Vandervil - "Finalizando, o que acredito é que somente o Universo é eterno e incriado. O Universo sempre existiu com sua massa e energia."

          Morganne – [respondeu em tópicos] 

1 - Portanto, se o Universo é eterno, não criado, a Bíblia mente do começo ao fim quando afirma isso; 

2 - Crendo na alternativa 1, você se torna um farsante ao querer ensinar a Bíblia, pois, no mínimo, irá deturpar o que ela diz tão claramente; 

3 - A maioria das crenças científicas de hoje NÃO acredita na eternidade do Universo, mas afirma que o tal TEVE UM INICIO (Big Bang, Relatividade de Einstein, expansão, etc.); 

4 - Afirmar "O Universo sempre existiu com sua massa e energia" não é um ato de fé? 

Acho bom a gente dormir, porque, pelo visto, esse jogo não vai acabar nunca. Nós dois somos teimosos. Pela Lei da Não-Contradição, nós dois (com crenças opostas) não podemos estar certos ao mesmo tempo e no mesmo sentido. 

[Um amigo que acompanhava a conversa, disse] Mano se Deus pudesse ser 100% explicado e compreendido ele não seria Deus. 

[Outro amigo presente] Como um certo pastor uma vez disse :se eu pudesse explicar Deus, eu seria Deus. Deus é!!!

           [Fim do debate] 

Moacir Junior – morganne777@hotmail.comwww.arquivo7.com.br

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário