O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

sexta-feira, 28 de maio de 2021

TRÊS PRINCIPIOS BÁSICOS SOBRE AS PROFECIAS BÍBLICAS

 

1.º Princípio - A PROFECIA BÍBLICA SE APRESENTA DE TRÊS FORMAS: LITERAL, SIMBÓLICA E TIPOLÓGICA 

a)    Literal - Significa exatamente aquilo que o texto diz. 

          Se os judeus foram expulsos de sua terra literalmente, eles retornarão literalmente (Ez 36.24). 

          b) Simbólica - Quando a mensagem é transmitida por meio de símbolos.         

Um símbolo bíblico só pode significar aquilo que a Bíblia diz que ele significa. Exemplos: Ap 13.1, 17.12,13. 

          c) Tipológica - Teologicamente, um TIPO é alguém ou um acontecimento do passado que prefigura alguém ou um evento do futuro. 

          - O tipo é a profecia (Gn 22.6)

          - O antítipo é o cumprimento da profecia (Jo 19.17)

          - Um dos exemplos mais recheados de tipos é a história de José (de Gênesis 37 a 50). Nela podemos visualizar claramente a história de Jesus (especialmente Sua morte e Ressurreição) e a história de Israel (passado, presente e futuro). Veja, por exemplo, o capítulo 248 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado: “JOSÉ - UMA AMOSTRA GRÁTIS DE JESUS”. 

Quando consideramos a Tipologia, TODA A BÍBLIA TORNA-SE PROFECIA 

          Sim. Primeiro, faça um estudo básico sobre as profecias bíblicas e depois dê uma olhada em algumas histórias (literais) da Bíblia. Ao reler cada história, pela “lupa da profecia”, você passará a ver os eventos com outros olhos, e perceberá que: todas as histórias reais da Bíblia são, ao mesmo tempo, reflexos dos acontecimentos futuros. 

          Veja, por exemplo, o cenário envolvendo Jesus, Jairo e a mulher do fluxo de sangue (Marcos 5; Lucas 8.). Primeiro, chama a atenção que: 

          A mulher do fluxo de sangue sofria há 12 anos – e a filha de Jairo tinha 12 anos de idade. Ou seja, a filha de Jairo nasceu no mesmo ano em que a mulher adoeceu. Quando constatamos que o número 12 é profético, isto é, muito significativo nas profecias, é fácil suspeitar que ele não entrou nessa história por mero acaso ou apenas para preencher espaço.         

          Veja os detalhes proféticos dessa história no capítulo 141 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado: “AS AMOSTRAS GRÁTIS DO ARREBATAMENTO”. 

          O isolamento profético de Israel em três exemplos do passado – Mc 5.40 

          a) O isolamento de Jacó – Gn 32

          b) O isolamento de José e seus irmãos – Gn 45

          c) A mulher adúltera – Jo 8 

          O futuro isolamento de Israel – Zacarias 12 e 14. 

          Uma advertência: todos os “tipos proféticos” tem que estar em concordância com a profecia literal. Isto é, nenhuma profecia pode ser deduzida de uma história literal sem que haja claramente um exemplo na profecia literal. 

          Exemplo: Não é porque Jácó ficou sozinho ao se encontrar com Deus (Gênesis 32) que isto terá que acontecer com a nação de Israel; mas as profecias literais (Zacarias 12 e 14, por exemplo) deixam claro que, quando chegar o tempo de se reconciliar com seu Messias, Israel ficará isolado mundialmente (todos contra ele). E este fato parece se refletir, simbolicamente, em muitas histórias da Bíblia. 

“... mostrai-nos as coisas futuras. Anunciai-nos as coisas que ainda hão de vir, para que saibamos que sois deuses; ...” (Isaías 41.22,23) 

2.º Princípio – GERALMENTE HÁ UMA “AMOSTRA GRÁTIS” 

          As profecias bíblicas costumam apresentar pré-cumprimentos, ou seja, um cumprimento parcial de algo que terá de acontecer futuramente. Isto é, uma “amostra grátis” das coisas que ainda irão acontecer. Vejamos, resumidamente, alguns exemplos: 

         a) O Dia do Senhor ANTES do Dia do Senhor. Quando os profetas anunciavam a chegada do fim para Israel (Ezequiel 7), isso indicava a invasão iminente de uma poderosa nação inimiga, mas ao mesmo tempo apontava para a pior angústia de Israel no fim dos tempos (Sofonias 1). 

         b) A destruição da Babilônia de Nabucodonosor foi ao mesmo tempo uma “amostra grátis” da destruição da futura Babilônia anticristã – Isaias 13; Jeremias 50 e 51; Apocalipse 18. É fácil deduzir isto pois a Babilônia do passado foi destruída por apenas duas nações aliadas (Medos e Persas), mas a futura será destruída por uma “multidão” de nações, de várias partes da terra. 

         c) Antes da 1.ª Vinda de Jesus, muitos homens santos parecidos com Ele (Moisés, Elias, João Batista, etc.) andaram na terra. Muita gente perguntou para João Batista: “ES TU O MESSIAS?” (João 1.19-21). Eles eram, por assim dizer, uma AMOSTRA GRÁTIS DE JESUS. A Bíblia chama isso de “SOMBRAS DAS COISAS FUTURAS” (Colossenses 2.16-17). 

         d) Antes da vinda do verdadeiro Anticristo, muitos Anticristos irão se levantar (1 João 2.18): A História comprova que a lista é grande: Nero, Napoleão, Stalin, Hitler, Saddam Hussein, Osama Bin Laden, etc.        

         e) O derramamento PARCIAL (Atos 2 “derramarei DO meu Espírito”) e TOTAL do Espírito (“derramarei O meu Espírito” Joel 2.28). É fácil constatarmos que atualmente o Espírito de Deus está sendo derramado sobre uma pequena parte da Humanidade, pois o mundo vive no maligno; entretanto, quando Jesus estabelecer Seu Reino na Terra, “TODA a Terra se encherá do conhecimento do SENHOR” (Isaías 11.9; Habacuque 2.14). 

         f) Isaias 53.4 e a Cura Divina. Se Jesus já carregou as nossas enfermidades, por que então ainda adoecemos? Uma resposta simples, mas não simplória, é que, na cruz Jesus já GARANTIU a cura total do nosso corpo (inclusive a vitória final sobre a morte), porém, a EFETIVAÇÃO dessa operação ainda não aconteceu. Mais detalhes, veja o capítulo 195 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado “OPERAÇÃO QUIASMA - O FUTURO ESTÁ NO PASSADO - Parte 2”. 

         g) Quando a Igreja Cristã age realmente como a Agência de Deus na terra, restaurando os perdidos, curando os enfermos, sarando as almas, e edificando o mundo, está, por assim dizer, dando uma AMOSTRA GRÁTIS do que será o futuro Reino de Deus na terra, quando Jesus voltar. 

POR QUE A PALAVRA DE DEUS É ATUAL EM CADA ÉPOCA? 

         Na época de João já havia “muitos Anticristos” (1 João 2.18), o espírito dele já soprava (1 João 4.1), o “mistério da iniqüidade” já operava (2 Tessalonicenses 2.7) e já havia uma ameaçadora “Babilônia” (1 Pedro 5.13). Ou seja: Cada época tem o seu Anticristo, a sua Babilônia, e um povo de Deus sendo perseguido.        

          Um pensamento que resume e explica tudo o que vimos aqui pertence ao famoso filósofo Lord Bacon, que disse: 

          “As profecias divinas floresceram e germinaram realizações ao longo de muitas épocas, embora a altura ou plenitude delas possa pertencer a certa época."  

"E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações." 2 Pedro 1:19 

3.º Princípio - GERALMENTE HÁ UM CUMPRIMENTO ESPIRITUAL ANTES DO CUMPRIMENTO LITERAL 

          a) Na 1.ª Vinda de Jesus, Ele trouxe libertação ESPIRITUAL para Israel; na 2.ª Vinda Ele trará libertação ESPIRITUAL e FÍSICA para Israel.

         b) Atualmente os cristãos estão (espiritualmente) assentados com Cristo nas regiões celestiais (Efésios 2.6); futuramente estaremos com Ele, assentados em tronos, no futuro reino (Apocalipse 3.21).

         c) A redenção começa com a transformação do nosso HOMEM INTERIOR (Efésios 2.1,5); No Arrebatamento e Ressurreição, será também transformado nosso HOMEM EXTERIOR (1 Coríntios 15.51-54).

         d) Atualmente muitas estrelas (homens de Deus) estão (espiritualmente) caindo do firmamento (Daniel 12.3; 1 Coríntios 10.12); na Tribulação futura, as estrelas (ou seja, meteoros) cairão (literalmente) dos Céus (Apocalipse 6.13).

         e) Atualmente, o “espírito do Anticristo” já opera; futuramente, o Anticristo estará na terra fisicamente (1 João 4.1; 2 Tessalonicenses 2).

         f) Atualmente Jesus está conosco em Espírito (Mateus 28.20); futuramente estará conosco em Pessoa física (Apocalipse 21.3).

         g) Primeiro foi estabelecido o Reino espiritual do Messias na Terra (por meio da Igreja); futuramente Seu Reino literal será estabelecido na Terra (por meio da Igreja e Israel). 

          Por desconhecerem esses princípios, muitos estudiosos das profecias causam confusão por misturarem o literal com o metafórico ou converterem o figurado em literal e vice versa. Ou pior: Alguns até afirmam que certas profecias, ainda futuras, JÁ SE CUMPRIRAM TOTALMENTE NO PASSADO (Mateus 24, Apocalipse 6 a 18, etc.). 

          Um estudioso certa vez declarou, acertadamente: “Uma profecia não totalmente cumprida no passado, certamente terá cumprimento pleno no futuro”. (Arthur E. Blomfield). 

Mais sobre este assunto, veja o capítulo 63 da Enciclopédia Arquivo7, intitulado: "SETE PRINCÍPIOS SOBRE AS PROFECIAS BÍBLICAS"          

          Lembre-se: Mais importante do que simplesmente conhecer os acontecimentos futuros, é saber como interpretá-los. 

“Até a cegonha no céu conhece os seus tempos determinados; e a rola, a andorinha, e o grou observam o tempo da sua arribação; mas o meu povo não conhece a ordenança do Senhor.” (Jeremias 8.7) 

Moacir Junior – morganne777@hotmail.comwww.arquivo7.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário