O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7

O BÁSICO PARA VOCÊ ENTENDER O ARQUIVO 7
Tudo que você precisa saber para entender a principal linha de investigação do Arquivo7 - O BÁSICO SOBRE MATEMÁTICA BÍBLICA, SEGUNDO A TESE ARQUIVO 7.

CALCULANDO A VERDADE - A INSPIRAÇÃO DIVINA DA BÍBLIA PROVADA PELA MATEMÁTICA

 

Uma introdução à Matemática Bíblica defendida no Arquivo7, numa exposição bem didática, ideal para quem está entrando em contato com essa tese pela primeira vez ou deseja apresentá-la a algum amigo. 

O "cânon" bíblico está fechado, com 66 livros e 1.189 capítulos, e, neste livro, apresentamos a evidência matemática como prova. 

"Investigue tudo, acredite apenas no que for provado verdadeiro" (paráfrase de 1 Tessalonicenses 5.21)

Adquira esta obra por meio das seguintes opções:

1 - LIVRO DIGITAL - Leia através do aplicativo Kindle em seu celular, tablet, Kindle e computador. Clique neste link: 

https://amzn.to/3gwP0sA

2 - LIVRO FÍSICO (isto é, impresso) - Adquira a partir deste link:

https://loja.uiclap.com/titulo/ua9006/

sexta-feira, 28 de janeiro de 2022

POR QUE ESSAS SIMETRIAS BÍBLICO-MATEMÁTICAS NÃO SERIAM APENAS MERAS CURIOSIDADES BÍBLICAS?

Curiosidades são informações interessantes (e muitas vezes incríveis) mas que, no geral, não significam nada de relevante. Aliás, curiosidades são, muitas vezes, consideradas apenas um conhecimento descartável, sem nenhuma utilidade, servindo apenas para entretenimento intelectual. Se os padrões matemáticos propagados neste site e na Enciclopédia Arquivo7 forem apenas meras curiosidades, não existem razões para levá-los a sério. Curiosidades numéricas podem ser encontradas em qualquer lugar, em qualquer obra, em qualquer livro. 

MAS, PORÉM, ENTRETANTO, TODAVIA, CONTUDO, NO ENTANTO, NÃO OBSTANTE,... 

Dos muitos fatores que descartam os padrões numéricos na Bíblia como mera curiosidades, quero destacar somente três: 

1 – Mais de 300 padrões em apenas uma frase de 7 palavras e 28 letras. 

Sim. A primeira frase da Bíblia, a mais importante sobre a origem do Universo, no hebraico original está recheada de padrões matemáticos – MAIS DE 300 catalogados até agora. Tendo em conta que a maioria desses padrões envolvem números grandes demais para terem sido trabalhados numa época tão remota (cerca de 1500 anos antes de Cristo); e ainda fazem uso de um sistema alfa numérico que – e isso é altamente importante – só seria inventado cerca de 1200 anos depois; é demasiadamente complicado que tais padrões tenham sido elaborados pela limitada mente humana. 

2 – Centenas de padrões arraigados na estrutura dos livros e capítulos bíblicos – e não enfatizando números diferentes, mas exatamente os mesmos que são celebridades nos padrões de Gênesis 1.1. 

É estarrecedora, por exemplo, a quantidade de simetrias que apontam para as posições dos capítulos 37 e 73 da Bíblia. Claramente, isso está muito além de serem meras curiosidades numéricas. 

3 – O colossal destaque dado, no texto aberto, aos números 3 e 7. 

Todas as histórias bíblicas, do Gênesis ao Apocalipse, estão recheadas de exemplos em que os números 3 e 7 são destacados de forma gritante. Com certeza, isso não é mero capricho dos escritores, mas devem significar alguma coisa. 

Agora uma pergunta especialmente para os cristãos, que creem na Bíblia como a inspirada Palavra de Deus: Se esses padrões não significam nada, por que a Bíblia está, literalmente, recheada deles? 

E esta se dirige aos que ainda não creem: Como é que essa “tonelada” de padrões matemáticos foi inserida na Bíblia, já que este livro foi elaborado em épocas antiquíssimas, sem a privilegiada tecnologia da informática que temos hoje? Por exemplo, desafie o maior gênio matemático da nossa época a elaborar uma frase com apenas a terça parte da metade dos padrões que existem em Gênesis 1.1, e você constatará que a coisa não é tão simples! 

EM BUSCA DOS CRÍTICOS 

As pesquisas matemáticas do Arquivo7 estão há mais de 10 anos na internet. O atual site está no ar desde janeiro de 2009, portanto, há 12 anos. Entretanto, antes eu tinha alguns blogs em outras plataformas que, infelizmente, acabaram saindo do ar. 

Bem, mas nestes últimos 12 anos, nenhum crítico da Matemática Bíblica teve coragem para se manifestar aqui. Eu adoraria isso, pois é sempre bom a gente ouvir o outro lado, pois pode fortalecer a nossa tese e prova-la como verdadeira – ou derrubá-la de vez, provando-a como falsa. Mas esses críticos, se houverem, não se manifestam. Alguém poderia alegar que, como meu site não é popular, é normal ninguém aparecer para criticar. Essa alegação não se sustenta, pois existem vários comentários neste site, e alguns criticam minha visão da profecia bíblica. 

Sim, críticos da minha interpretação da Profecia Bíblica aparecem de vez em quando, porém, sobre a Matemática Bíblica, nada. Ou esses críticos têm um desprezo tão grande a essa temática que nem ao menos se dignam a tentar contestá-la... ou não possuem argumentos capazes de contestá-la. 

Na verdade, um dos raros “argumentos” que alguém postou contra mim por aí (não nos comentários do meu site, mas no site dele) foi este: 

“De uns anos para cá, percebi que o Moacir Júnior se tornou mais fanático do que era antes sobre a Bíblia. Passou a idolatrar a Bíblia, achando que até sua divisão em capítulos e versículos é inspirada por Deus. Ele deixou de lado o tema central que é o estudo do enigma do número sete, e passou a divulgar estudos sobre numerologia bíblica ou gematria cabalística evangélica. O rapaz se tornou um grande idólatra da Bíblia. A letra o matou. Ele também nunca abandou [sic] a velha teologia enlatada, ensinada nas igrejas evangélicas até os dias de hoje. E ele segue idolatrando a Bíblia, publicando estudos sobre numerologia. Mas não chega a nenhuma conclusão relevante, exceto a de que a Bíblia é toda inspirada por Deus, desde o primeiro versículo do livro de Gênesis. Ele trabalha com a numerologia baseada no alfabeto grego e hebraico, a mesma utilizada pelos cabalistas esotéricos.” 

Ele ainda me ofertou um versículo bíblico: 

“Para o Moacir Júnior só cabem as palavras que Jesus falou para os fariseus e doutores da Lei de Moisés, que examinavam as Escrituras, pensando encontrar nelas a vida eterna, mas não queriam aceitá-lo. 

‘Vocês, fariseus, escribas e doutores da Lei, examinam em vão as Escrituras, pensando encontrar nelas a vida eterna – apesar de elas darem testemunho de mim –, mas não querem vir a mim para terem vida’ (João 5:39-40).” 

https://miquels777.wordpress.com/2020/02/29/como-descobri-o-segredo-dos-santos-anjos-atraves-do-enigma-do-numero-sete-7/ 

Bem, ele me chamou de idólatra várias vezes, mas não apresentou uma única contestação à minha tese (especialmente sobre as simetrias na divisão da Bíblia em capítulos). 

De vez em quando eu procuro relaxar a mente, caçando críticas às minhas teses bíblico-matemáticas. Mas é como procurar agulhas... nas escaldantes areias do deserto do Saara. 

Também fico incentivando alguns amigos a compartilharem as teses do Arquivo7 com seus amigos céticos, colocando-me à inteira disposição para ouvir e responder a qualquer crítica que me enviarem. Infelizmente, quase ninguém se manifesta. 

Moacir Junior – moacir37junior@gmail.comwww.arquivo7.com.br

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário